O infográfico dessa semana – da série comemorativa dos 10 anos do Conexão Paris, feito em parceria com a Air France – é sobre o Marais, região parisiense histórica, diversificada e super cool.

O Marais pode não ser tão conhecido quanto o Quartier Latin ou Montmartre mas a região sempre foi um das nossas preferidas em Paris. Ao longo desses 10 anos de Conexão Paris escrevemos muitos artigos sobre o quartier e suas atrações (clique aqui para acessá-los).

Hoje, chegou o dia de homenagear o Marais com um infográfico:

marais

A região do Marais, em Paris. Clique aqui para ver o infográfico ampliado

Além de ser um dos bairros mais charmosos de Paris, o Marais é também um dos mais multifacetados e diversos.

 

O Marais é o bairro…

…dos hôtels particuliers,

O termo hôtel particulier não designa um hotel e sim uma mansão urbana particular construída para abrigar uma família. Os hôtels particuliers do Marais foram construídos sobretudo nos séculos 17 e 18. Hoje em dia muitos abrigam museus. Em outros funcionam órgãos governamentais que, apesar de fechados ao público em geral, possuem belos jardins que podem ser usufruídos por todos. Esses jardins, por vezes escondidos dentro dos prédios, são verdadeiros oásis de tranquilidade e contribuem para o charme do Marais:

  • Hôtel Salé, onde hoje funciona o Museu Picasso: 5 rue de Thorigny, 75003.
  • Hôtel de Carnavalet e Hôtel Le Peletier de Saint-Fargeau, onde hoje funciona o Museu Carnavalet: 16 rue des Francs-Bourgeois, 75003 e 29 rue de Sévigné, 75003.
  • Hôtel de Guénégaud e Hôtel de Mongelas, onde hoje funciona o Museu da caça e da natureza: 60 e 62 rue des Archives, 75003.
  • Hôtel de Donon, onde hoje funciona o Museu Cognacq-Jay: 8 rue Elzévir, 75003.
  • Hôtel de Marle, pertencente ao governo sueco, abriga o Centro Cultural Sueco: 10 rue Elzévir, 75004 e 11 rue Payenne, 75004.
  • Hôtel des archevêques de Sens, onde hoje funciona a Biblioteca Forney, especializada nas belas-artes, nas artes decorativas e gráficas e no artesanato: 1 rue du Figuier, 75004.
  • Hôtel de Rohan, Hôtel de Soubise e Hôtel de Clisson, nesses 3 prédios estão instalados os Arquivos Nacionais. Unindo-os, há uma série de lindos jardins cujos acessos se encontram nos seguintes endereços: 60 rue des Francs-Bourgeois, 75003 e 11 rue des Quatre-Fils, 75003.
  • Hôtel de Sully, sede do Centro dos Monumentos Nacionais, órgão federal que administra os monumentos franceses: 2 rue Saint-Antoine, 75004.

…da comunidade judaica,

Os primeiros judeus chegaram no Marais no fim do século XIX vindos sobretudo do leste europeu. Apesar de hoje em dia muitos terem abandonado o bairro em virtude da especulação imobiliária, ainda restam vários comércios judaicos (padarias, restaurantes, pâtisseries, livrarias, açougues etc) na rue des Rosiers e suas transversais (rue des Hospitalières Saint-Gervais, rue des Écouffes, rue Ferdinand Duval e rue Pavée).

  • L’As du Falaffel: o mais famoso sanduíche de falafel de Paris. 34 rue des Rosiers, 75004.
  • Sacha Finkelsztajn: onde você pode comer vatrouchka ou cheesecake, strudel, sanduíche de pastrami ou goulasch. 27 rue des Rosiers, 75004.
  • Chez Marianne: mais simpático, agradável e espaçoso que o L’As du Falaffel: 2 rue des Hospitalières Saint-Gervais, 75004.
  • Florence Khan e Korcarz: restaurantes/padarias/delicatessens de comida kosher: 24 Rue des Ecouffes, 75004 e 29 rue des Rosiers, 75004.
  • Schwartz’s Deli: restaurante no estilo diner americano, serve hambúrgueres, milkshakes e cheesecakes: 16 rue des Écouffes, 75004.

 

…da comunidade gay,

Os primeiros integrantes da comunidade gay se instalaram no Marais no fim dos anos 70 e começo dos 80. O 1° estabelecimento gay da região, um bar chamado Le Village, foi inagurado na rue du Plâtre em 1978. Ao longo dos anos 80 houve um aumento exponencial tanto no número de estabelecimentos voltados para a comunidade gay quanto no número de moradores gays. Essa “invasão” gay – aliada às novas leis de ocupação do bairro – foi o começo da gentrificação do Marais. Seguindo os gays vieram as galerias de arte e, logo depois, as lojas de estilistas mais conceituais.

Os bares e pequenas boates gays estão concentrados principalmente na rue Sainte Croix de la Bretonnerie, rue du Temple e rue des Archives. Alguns deles: Open Café, Cox, FreeDJ, Raidd, Quetzal, Souffleurs, Duplex, Bear’s Den.

…das lojas e dos brechós.

Grande parte das lojas instaladas no Marais são de marcas francesas de pequeno e médio porte e também de criadores independentes. Porém, nos últimos anos isso vem mudando. Grandes marcas internacionais descobriram que poderiam dar um verniz cool à sua imagem abrindo uma loja no Marais. Já começa a aparecer na imprensa uma preocupação com a champs-elyseesção do Marais: uma perda da identidade e das características que fazem do bairro o que ele é. As principais ruas comerciais são a rue des Francs Bourgeois e rue Vieille du Temple.

O comércio da região é um dos poucos que ficam abertos aos domingos em Paris. Apesar do bairro ficar bem cheio nesse dia, vale a pena passear por lá e ver a efervescência geral. Não deixe de passar pela rue des Francs Bourgeois para ver a banda The Riverboat Shufflers tocar.

No Marais também existem ótimos bréchos:

  • Free’P’Star é o brechozão típico com muita roupa amontoada que demanda tempo e paciência. Possui 3 endereços no Marais: 52 rue de la Verrerie, 61 rue de la Verrerie e 20 rue de Rivoli.
  • Kilo Shop é grande e bem organizado. Possui 2 lojas na mesma rua: 65 rue de la Verrerie e 69 rue de la Verrerie.
  • Hippy Market: 41 rue du Temple.
  • Mamz’Elle Swing é mais uma vintage shop do que um brechó. Especializado em roupas femininas dos anos 1920 ao anos 1960. 35bis rue du Roi de Sicile.

Guia de Paris e passeios guiados

No nosso guia Cinco Roteiros em Quatro Dias, dedicamos um dia inteiro ao Marais.

E clique aqui se você quiser fazer um passeio guiado a pé pela região.


Clique aqui e veja todos os nossos infográficos – eles te ajudarão a planejar sua viagem!


maraisEste infográfico foi produzido pelo Conexão Paris em parceria com a Air France. Visite o site da Air France para reservar sua passagem para Paris.


A Travel Wifi aluga dispositivos portáteis que fornecem conexão wifi e também vende chips para celular que funcionam na França e Europa.

No site Booking você reserva hotéis com segurança e tranquilidade e tem a possibilidade de cancelamento sem cobrança de taxas.

Pesquise horários de trens e preços de passagens e compre a sua com antecedência para garantir os melhores preços.

No site Seguros Promo você compara os preços de várias empresas seguradoras e contrata online o seu seguro de viagem.

Obtenha o orçamento das principais locadoras de carro na França e faça sua reserva para garantir seu carro na Rentcars.

Veja as melhores ofertas de passagens aéreas da Air France.