L’As du Fallafel: o falafel mais famoso de Paris

A- A+

O restaurante L’As du Fallafel faz o sanduíche de falafel mais famoso de Paris. O local é uma instituição da região do Marais e, junto com seu dono carismático e animado, um verdadeiro personagem de Paris.

Nosso vídeo de hoje, dentro da série Personagens de Paris, é sobre o L’As du Fallafel, restaurante que serve o falafel mais famoso de Paris recomendado por artistas como Lenny Kravitz e Vanessa Paradis.

O falafel

O falafel é uma bolinha frita feita de grão de bico amassado e misturado à temperos e condimentos diversos. Ele provavelmente surgiu no Egito de onde migrou para o Oriente Médio, ficando associado principalmente às cozinhas árabe e judaica.

falafel mais famoso de paris

Falafel: bolinhas fritas de grão de bico (foto: HandmadePictures no Shutterstock)

O sanduíche – também chamado de falafel – é feito com pão pita onde são colocados, além  das bolinhas, repolho branco e roxo, pepino, berinjela grelhada, tomate, creme de gergelim e molho picante. Ele é uma das comidas de rua mais famosas da região do Marais. A qualquer hora do dia é possível ver pela rue des Rosiers e suas imediações pessoas andando com o sanduíche nas mãos. A tradição é comer enquanto passeia ou achar um banco próximo onde se instalar e saborear o quitute (ou mesmo sentar em algum meio fio de uma ruazinha mais calma).

Além de ser barato – no contexto de Paris – e bem farto, o sanduíche de falafel é também vegetariano e saudável, ou seja, super dentro das grandes tendências mundiais no que se refere à alimentação.

O Ás do Falafel

O falafel mais famoso de Paris é o do Ás do Falafel, um restaurante familiar inaugurado na rue des Rosiers em 1979. Ali é possível comprar o sanduíche para viagem – à emporter – ou entrar, sentar e pedir pelo cardápio (há várias outras opções de pratos além do sanduíche de falafel). Seu dono, sempre animado e carismático, fica na porta gerenciando a fila e fazendo propaganda do local.

Quando o Ás do Falafel foi aberto, o Marais não era o que é hoje: uma região cool, cosmopolita, fashion, gay e borbulhante. O bairro era onde residia a comunidade judaica tradicional de Paris e a rue des Rosiers agrupava os comércios e serviços judaicos. Apesar da forte especulação imobiliária que a região vem sofrendo desde os anos 80 – quando os gays e em seguida as galerias de arte e as lojas “invadiram” o bairro – a rue des Rosiers ainda mantém alguns dos restaurantes judaicos de outrora, sendo o Ás do Falafel um desses remanescentes.

Clique aqui e leia nossos artigos sobre o Marais com dicas de lojas, restaurantes e passeios diversos.

Acesse e assine o canal do Conexão Paris no You Tube para acompanhar nossos vídeos semanais com dicas de Paris (clique aqui).


falafel mais famoso de ParisConheça o guia do Conexão Paris Restaurante e Outras Delícias. Ele traz uma seleção dos melhores restaurantes da cidade, além de queijarias, patisseries, caves, bares etc. Acesse nossa agência online Minha Viagem Paris para descobrir e reservar passeios incríveis em Paris e no interior da França.

 

 

 

Publicidade

O conteúdo deste post foi decidido pela equipe editorial do Conexão Paris, tendo como critério a relevância do assunto para nossos leitores, não havendo nenhum vínculo comercial com qualquer empresa ou serviço citado no texto. Não recebemos qualquer tipo de remuneração pela escrita e publicação deste texto. Conheça a política de remuneração do Conexão Paris.

12 pitacos, participe desta conversa

  1. Dillemba disse:

    Não sei como é o falafel do L’As, fui no Chez Hanna, que não tinha fila, e achei absolutamente maravilhoso. As sobremesas, entretanto, são meio fraquinhas. As docerias árabes aqui de Foz do Iguaçu são melhores.

  2. Ricardo A. Polito disse:

    Fui lá e realmente é muito bom. Recomendo a todos.

  3. disse:

    Nossa, já fui a Paris quatro vezes e nunca comi nesse restaurante. Sempre como no Chez Hanna, na mesma rua. O Falafel é delicioso, pão sempre quentinho, legumes e frango bem temperados, atendimento normal, os garçons de Paris não são simpáticos, salvo raras exceções. Vou experimentar esse Falafel esse ano, irei a Paris passar Natal e Reveillon. Depois venho aqui deixar minha opinião. Se a comida é boa, há filas, e não espere a simpatia brasileira no atendimento em Paris, isso é utópico.

  4. Carla Chardonnet disse:

    Bem pertinho existe o MIZNON,filial do Miznon de Tel Aviv.O As du Fallafel é muito bom,mas o Miznon é maravilhoso,cozinha israelense de qualidade,além do ambiente que nao tem comparaçao ao do As.

  5. Luciana Albuquerque disse:

    Pois é, gosto muito desse sanduíche e já comi no L’As várias vezes, mas o dono não é nada simpático mesmo não!!! Ano passado pra tirar minha teima comprei o sanduíche e resolvi comer por ali mesmo observando o trabalho deles. Confirmado! Vi ele tratando mal vários clientes, um clima meio chato, desnecessário. Eles não abriam aos sábados, certo? Continua assim?

  6. Cristiane Pereira disse:

    A-do-ro, adoro o bolinho, adoro o sanduíche típico, e adoro passar na rue de Rosiers nem que seja só pra observar a agitação do L’As du Fallafel. Só como sanduíche de fallafel lá, nunca experimentei outro. O lugar realmente é uma instituição do Marais. E não acho o dono mal educado – gosto de observar o jeito como ele e os funcionários conversam entre si, acho curiosa aquela agitação, aquele jeito meio “rústico” que eles têm – pode parecer que são meio “casca grossa”, mas acho que é só um jeito diferente do nosso. Adorei o filminho!

  7. Juliana disse:

    Fui em 2014 e também não achei o dono nada carismático…Estava na fila aguardando a minha vez e el passou várias pessoas na frente, sem explicação. Foi grosseiro quando questionei.
    A comida é gostosa, mas nada excepcional. Atendimento ruim. Minha experiência também não foi muito boa.

  8. Nick disse:

    Ano passado fiquei hospedado no Marais, e como não suporto filas, segui uma dica e fui comer meu falafel no Mi Va Mi em frente ao L´as du Fallafel. Atendimento cordial, lugar para sentar, preços honestos e boa qualidade.

  9. Eliane Del Bosco disse:

    Vale a pena encarar a fila do falafel.
    É gostoso eno preço então. Nem se fala!!!!!

  10. marcialube disse:

    Acabei de fazer um comentário lá no Instragram sobre a fila para comprar o sanduiche de falafel nos fins de semana, é impressionante!

  11. Lili disse:

    O L’As du falafel e bom mas de carismatico o dono nao tem nada! As vezes que fui comer la, ele foi super grosseiro e olha que falo frances fluente. Agora so vou no Chez Marianne.

Participe e deixe seu comentário

Seu comentário pode demorar alguns minutos para aparecer no blog.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.