Paris é a cidade mais saudável do mundo

Você acha que Paris é uma cidade saudável? E você diria que Paris é a cidade mais saudável do mundo?

O site de busca e comparação de passeios, hotéis e passagens Travel Supermarket rankeou os 100 principais destinos de viagem – listados no Top 100 Cities Destinations Rankings 2017 da Euromonitor International – para chegar a lista das 50 cidades mais saudáveis do mundo. E, surpresa!, Paris foi eleita a cidade mais saudável do mundo!

Paris é a cidade mais saudável do mundo

Paris, cidade mais saudável do mundo (foto: 

O método

Para chegar a lista das cidades mais saudáveis do mundo, o site pesquisou fontes como o TripAdvisor e Yelp para descobrir o número de parques, academias, spas, estúdios de ioga e pilates, lojas de alimentos saudáveis ​​e restaurantes com opções veganas em todas essas cidades. Esses números foram divididos pelo tamanho de cada cidade para chegar ao número de “equipamentos saudáveis” por quilômetro quadrado. No cálculo entrou também a média anual de horas de luz do sol e o custo médio de uma estada de uma noite (proveniente dos dados do próprio TravelSupermarket).

Depois que todas as métricas foram obtidas, elas receberam uma pontuação com base em quão valiosas elas eram consideradas. Essa avaliação foi usada para formar uma pontuação para cada métrica de cada cidade. As 50 maiores cidades com pontuações mais altas entraram na lista. A pesquisa foi realizada entre novembro e dezembro de 2018. Todos os dados podem ser encontrados aqui.

Paris

E dentre os 100 principais destinos mundiais de viagem, Paris foi eleita a cidade mais saudável do mundo, com 61.87 pontos em 100. Clique aqui e veja a lista completa.

E isso é verdade? Pessoalmente em Paris eu sou uma pessoa mais saudável do que era em Belo Horizonte: ando mais a pé e como mais saudável. Academia e esportes continuo não fazendo.

Rua do Marais, em Paris (foto: )

Segundo os dados levantados pela Travel Supermarket há 155 lojas de comida saudável (nesse quesito Paris fica em 3° lugar no ranking geral) e 1.305 restaurantes que servem opções veganas (nesse quesito Paris fica em 2° lugar). Independente disso e apesar da gastronomia tradicional francesa estar fortemente ligada à manteiga, ao pão, aos queijos, aqui comemos de forma mais parcimoniosa. Come-se de tudo mas come-se pouco. Além disso, fritura é coisa rara. Sobremesa sempre existe mas os doces franceses levam pouco açúcar. Clique aqui e leia sobre uma ótima loja de produtos orgânicos em Paris e clique aqui para ver nossas dicas de restaurantes vegetarianos e veganos em Paris.

Um dado que impressiona é que em Paris, uma cidade cuja área é ⅓ da área de Belo Horizonte, há 894 spas e 139 parques. Obviamente a maioria dos spas está ligada aos grandes hotéis e são voltados para o turista mas mesmo assim eles estão abertos a todos. Os parques são realmente um dos tesouros de Paris. Em uma cidade de apartamentos pequenos, os parques, praças e áreas verdes da cidade funcionam como uma extensão das casas das pessoas não só para a prática de esportes, como para o lazer, descanso e encontros. Eles são primordiais para a boa saúde física e mental.

Place des Vosges, em Paris (foto: 

Um quesito no qual Paris deixa muito a desejar – a cidade é a 43° colocada – é a quantidade anual de horas de sol. E em 2019 a situação está difícil. Até o meio de janeiro tivemos pouco menos de 4 horas totais de sol. Pelo menos, hoje, dia 21 de janeiro de 2019, o sol brilhando!

O conteúdo deste post foi decidido pela equipe editorial do Conexão Paris, tendo como critério a relevância do assunto para nossos leitores, não havendo nenhum vínculo comercial com qualquer empresa ou serviço citado no texto. Não recebemos qualquer tipo de remuneração pela escrita e publicação deste texto. Conheça a política de remuneração do Conexão Paris.
Últimos pitacos (3/3), ver todos os comentários
  • "Paris tem parques maravilhosos e muitos super ..."

    Priscila
  • "Concordo totalmente que Paris é a cidade mais ..."

    Dillemba
  • "Só precisam parar de fumar um pouco, o tanto ..."

    Vania Wolf
Deixe seu pitaco

Tea Time Ritz Paris

Tea Time Ritz Paris: testado e aprovado.

Após as festividades do Natal todos foram esquiar menos o neto de 14 anos que preferiu ficar com a avó. Imagine bem, um neto adolescente que prefere a avó (e Paris, estou consciente) do que as emoções dos esportes de inverno.

Diante da situação só me restava organizar uma estadia inesquecível, não é mesmo? Nos primeiros dias, ciente do lado gourmet e gourmand do neto, proponho uma pausa reconfortante. Sugiro um chá da tarde sofisticado, o do Hotel Ritz.

Porque o Ritz? Não faltam excelentes hotéis com propostas interessantes. Mas para uma primeira experiência tinha que ser um endereço histórico e tradicional.

Hotel Ritz, salão de chá Proust. Foto: Hotel Ritz

O Ritz possui um salão de chá lindíssimo, Salão Proust, e queria que ele o conhecesse. Mas chegamos sem reservas e não conseguimos uma mesa.

Hotel Ritz, bar Vendôme. Foto: Hotel Ritz

Graças a este imprevisto passamos uma tarde maravilhosa. Me explico. Já que todas as mesas do salão de chá estavam ocupadas ou reservadas, nos propuseram como solução alternativa, uma mesa no Bar Vendôme. Nesse bar se encontra também uma brasserie. Ela está instalada no prolongamento do bar, uma varanda protegida por uma cúpula de vidro. De um lado o bar com poltronas confortáveis, do outro a varanda com mesas e cadeiras. Entre os dois, um piano jazzy.

Nosso Teal Time no Ritz

Tea Time Ritz Paris

Graças ao esquecimento da reserva, trocamos o ambiente mais formal e rígido do salão de chá por outro mais alegre e descontraído. Eu diria até mais bonito. Ficamos, o neto e a avó, empolgados com tudo. Com a luz do inverno filtrada pela cúpula, com o charme do ambiente piano bar, com o atendimento simpático entre reserva e descontração. Todos os ingredientes estavam reunidos para um momento perfeito.

Tea Time, pâtisserie final, millefeuille

Pedimos a carta. Ela nos oferecia duas opções para o Tea Time. A primeira, Thé à la française, por 68 euros, bebida quente, pequenos sanduíches, pequenas pâtisseries e uma bela torta para terminar. A segunda, Thé Royal à la française, idêntica a primeira opção com um suplemento importante, uma taça de champanhe Ritz Réserve Barons de Rothschild. Preço, 88 euros.

Escolhemos Thé à la française para o neto e Thé Royal à la française para a avó. Já que embarcamos nessa história vamos fazer bem feito, não é?

O cappuccino do neto e o champanhe da avó perfeitos. Biscoitos, docinhos, sanduíches e tortas gostosos. A situação estava tão agradável que prolongamos o momento. Pedimos outro cappuccino, a tarde terminou, as mesas foram iluminadas com velas. Ficamos alí, na conversa e na observação. Como a avó, o neto está atento a tudo. Quando os garçons começaram a preparar as mesas para o jantar, decidimos partir.

Place Vendôme, na saída dp Tea Time

Voltamos a pé para casa. No caminho listamos as qualidades do Ritz. Endereço histórico onde viveram personagens importantes e famosos. Na sua longa história o Ritz acumulou momentos de glória, de drama, de tragédia e de alegria. Sua localização é a mais nobre da cidade, a elegante praça Vendôme. O Ritz possui um dos melhores bares do mundo, o Hemingway. Para terminar, o Ritz passou por uma imensa reforma sem perder uma gota da sua identidade, da sua história.

Para mim, um dos melhores endereços de Paris.

Ps.: O Tea Time Ritz Paris é farto. Tão farto que, no final, uma dogbag é proposta a cada cliente.

Clique aqui para ler um interessante artigo sobre a história do Ritz.

Ritz Paris: 15 Place Vendôme. Clique aqui para fazer sua reserva para o chá.

O conteúdo deste post foi decidido pela equipe editorial do Conexão Paris, tendo como critério a relevância do assunto para nossos leitores, não havendo nenhum vínculo comercial com qualquer empresa ou serviço citado no texto. Não recebemos qualquer tipo de remuneração pela escrita e publicação deste texto. Conheça a política de remuneração do Conexão Paris.
Últimos pitacos (3/13), ver todos os comentários
  • "Adorei o texto! Já coloquei o chá do Ritz na ..."

    Naida Lena Pimentel
  • "Nair, Lina agradece os elogios e diz para voc ..."

    Rodrigo Lavalle
  • "comcerteza farei a reserva, mas no Bar Vendôm ..."

    Nair
Deixe seu pitaco

Benefícios das Galeries Lafayette aos leitores do Conexão Paris

Estamos muito felizes em anunciar mais um ano da parceria entre o Conexão Paris e as Galeries Lafayette Paris Haussmann! Veja abaixo quais são os benefícios Galeries Lafayette Conexão Paris em 2019. Aproveite!!! Temos um carinho todo especial pela Lafayette por vários motivos: 1) somos vizinhos e clientes de longa data da loja; 2) seu prédio, […]

Leia mais →

OH LALA: promoção de passagens da Air France

Vai até o dia 24 de janeiro 2019, a OH LALA, a grande promoção de passagens feita pela Air France duas vezes por ano. Além do preço, uma outra grande vantagem da promoção é que, mesmo que o seu destino final não seja Paris, você pode parar e ficar na Cidade Luz tanto na ida […]

Leia mais →

O que é um vinho Grand Cru?

Ao nos depararmos com uma garrafa de vinho cujo rótulo diz “Grand Cru” ou ao estarmos em uma região vinífera e escutarmos “c’est un cru!” – é um cru! –  temos as seguintes dúvidas: O que é um vinho Grand Cru? Qual é a diferença entre “cru” e “Grand Cru”? Marina Giuberti, sommelière brasileira e […]

Leia mais →
5798 posts