O Palácio de Versalhes é visita obrigatória para quem desembarca em Paris. Símbolo da riqueza, do poder absoluto e de todos os excessos da corte francesa, o castelo impressiona em todos os sentidos.

Palácio de Versalhes e seus jardins

O Palácio e os jardins de Versalhes são visita obrigatória para quem viaja a Paris. Foto: Andreas H. no Pixabay

Por ser um dos principais pontos turísticos de Paris e arredores, o Palácio está sempre lotado de turistas. Por isso, a visita pode não ser fácil. Esse post, um guia completo sobre o Palácio de Versalhes, tem todas as informações para que  você possa planejar a sua visita, sem stress.

Palácio de Versalhes vale a pena?

Sem considerar o número de dias que você vai passar em Paris, nossa resposta imediata é: sim, vale a pena conhecer o Palácio de Versalhes! 

Porém, se a sua estada for de até 3 dias, é mais interessante ficar na cidade e conhecer os inúmeros museus de Paris e os pontos turísticos de Paris. Mas se você vai ficar mais de 3 dias em Paris, vale a pena passar um deles em Versalhes. Afinal de contas, Versalhes é o mais bonito e rico palácio do mundo.

Curiosidades sobre o Palácio de Versalhes

Para começar, preparamos um infográfico com algumas curiosidades, informações práticas e um pouco da história do Palácio de Versalhes. Se você não tem tempo para ler todas as informações desse post, o infográfico traz um resumo com as informações mais importantes para a sua visita.

Clique aqui ou na imagem para baixar o infográfico.

Palácio de Versalhes

Guia ilustrado do Palácio de Versalhes. Clique aqui ou na imagem para baixá-la.

Palácio de Versalhes: Ingressos

Esse é o ponto mais importante: você precisa comprar seus ingressos antecipadamente online para se livrar, pelo menos, da fila da bilheteria. Existem algumas opções de ingressos:

  • Opção 1: Visita ao interior do castelo, sem os jardins, com áudio-guia em português.
    • Se você tem pouco tempo, essa é a melhor opção. Você poderá visitar todo interior do castelo, mas não terá acesso as jardins e demais atrações do domínio, como o Trianon (ver abaixo).
    • Valor: 18 euros
    • Clique aqui para comprar o ingresso no site da Tiqets e use o código 5CONEXAO para obter 5% de desconto.
  • Opção 2: Visita ao interior do castelo e jardins, com áudio-guia em português (RECOMENDADO).

Já que você decidiu ir ao Palácio de Versalhes, recomendamos aproveitar para visitar as todas atrações do domínio (ver abaixo). Nesse caso, o preço do ingresso varia de acordo com a data:

    • Tarifa reduzida | Valor: 22.50 euros
      • Para quem vai visitar entre 01 de novembro e 31 de março ou nas quartas ou quintas entre 01 de abril a 31 de outubro.
      • Clique aqui para comprar o ingresso no site da Tiqets e use o código 5CONEXAO para obter 5% de desconto.
    • Tarifa completa | Valor: 28.62 euros
      •  Para quem vai visitar às terças, sextas, sábados ou domingos entre 01 de abril a 31 de outubro.
      • Clique aqui para comprar o ingresso no site da Tiqets e use o código 5CONEXAO para obter 5% de desconto.
Fila para compra dos ingressos para o Palácio de Versalhes

Fila para entrar no Palácio de Versalhes. Foto: Viktor Levit no Pixabay


Essa é sua primeira viagem a Paris? Não deixe de adquirir o nosso guia em PDF com 05 roteiros por Paris. Como ele, você vai percorrer todos os pontos turísticos de Paris. O guia está à venda no HotMart e pode ser baixado imediatamente após o pagamento. Compre aqui.

 

 

 

 


Como chegar ao Palácio de Versalhes?

O Palácio de Versalhes fica nos arredores de Paris, a 22 km do centro, na cidade de Versalhes. Como ir até lá?

  • De trem | a opção mais barata

Pegue o RER C5 (trem chamado VICKY) com destino final na estação Versailles Rive Gauche, a estação mais próxima do Palácio. A linha do RER C passa por várias estações de metrô em Paris: Saint Michel – Notre Dame, Musée d’Orsay, Invalides, Pont d’Alma, Champs de Mars Tour Eiffel. Veja o mapa do metrô e do RER clicando aqui.

Uma alternativa é visitar o palácio em companhia da guia brasileira Zildinha Figueiredo. Além de te acompanhar durante o trajeto de trem, você evita as filas e descobre toda a história do castelo em companhia de uma guia profissionalClique aqui para saber mais sobre os serviços da guia Zildinha Figueiredo.

  • Com o ônibus turístico da ParisCityVision | conforto e tranquilidade a preços acessíveis

O ônibus,  confortável e com ar condicionado, sai do centro de Paris (2 rue des Pyramides, 75001) e vai até a porta do Palácio de Versalhes. Além do transporte, você não precisa se preocupar em comprar os ingressos, que já estão inclusos  no valor do passeio. Existem várias opções de visita, veja todas e faça suas reservas no site da Paris CityVision — use o código CONEXAOPARIS para obter 10% de desconto.


A Paris City Vision oferece 10% de desconto aos leitores do Conexão Paris em todos os passeios de seu site, basta usar o código CONEXAOPARISpagina inicial Pariscityvision


  • De carro, com motorista brasileiro | conforto e flexibilidade

A equipe da França Entre Amigos é composta por motoristas brasileiros que, além de super simpáticos, conhecem todas as atrações de Paris na palma da mão. Para Versalhes, eles te buscam no hotel e te levam até a entrada do palácio.

Além do conforto, a grande vantagem é poder conciliar a visita de Versalhes com outra atividade. Uma alternativa é deixar para visitar Versalhes no dia de pegar o avião para ir embora. Assim, você sai do hotel pela manhã, visita o castelo (as malas ficam no carro, em toda segurança), almoça em um dos restaurantes de Versalhes e vai para o aeroporto.

Ou, para quem gosta de futebol, você pode conciliar Versalhes com a visita ao Parc de Princes, o estádio do Paris Saint Germain.

Clique aqui para saber mais e fazer sua reserva com a França Entre Amigos.

Palácio de Versalhes: o que visitar?

Agora que você já tem o seu ingresso e sabe como chegar no Palácio de Versalhes, saiba o que visitar.

1. Visite o Palácio de Versalhes por dentro

Versalhes tem nada menos do que 2.300 cômodos espalhados em 63 mil m² de área construída. Obviamente, nem todos os cômodos estão abertos para a visita.

Galeria dos Espelhos de versalhes

A Galeria dos Espelhos, dentro do palácio. Foto de Yuliu no Pixabay

Ao entrar no interior do castelo, um roteiro pré-estabelecido vai levar você para ver alguns dos  principais cômodos:

    • O escritório do Rei
    • O apartamento do Rei
    • O apartamento da Rainha
    • A Galeria dos Espelhos (de onde você tem uma vista única da grande perspectiva dos jardins)
    • Os salões da Guerra e da Paz
    • A Ópera e a Capela reais

Para ter uma ideia de toda a riqueza do interior, veja nosso vídeo abaixo, que mostra os principais cômodos acima.

2. Descubra os Jardins do Palácio de Versalhes

Em 1661, o Rei Luís 14  convidou o paisagista André Le Nôtre para projetar os jardins de Versalhes. Para o Rei Sol, os jardins eram tão importantes quanto o palácio em si. As obras foram realizadas ao mesmo tempo que as do palácio e duraram 40 anos. O jardim abrange 800 hectares, incluindo jardins à francesa e à inglesa e o Domínio do Trianon.

  • Os Jardins à Francesa

Com sua grande perspectiva, suas formas geométricas e simetria perfeita, o Grande Canal é um ícone dos jardins à francesa. Projetado por Le Nôtre, o jardim conta com 372 estátuas, 600 fontes e 35 km de canais!

jardins do palacio de Versalhes

Os jardins de Versalhes: geometria e simetria. Foto de Aurélien Maillet no Pixabay

  • Espetáculo das Águas

Entre 15 de junho de 21 de setembro, das 20h30 às 22h, acontecem aos sábados o Espetáculos das Águas, nos jardins de Versalhes.

Trata-se de uma grande espetáculo de luzes e águas, ao som e ao ritmo  da música barroca ouvida pela corte do Rei Sol.  Para finalizar o evento, acontece um grande fogo de artifício. Compre aqui o ingresso que inclui o espetáculos das águas.

palacio de versalhes mapa

O projeto de André Le Nôtre mostra a simetria perfeita dos jardins à francesa de Versalhes.

3. O Domínio do Trianon

No Domínio do Trianon existem dois outros pequenos palácios: o Pequeno e o Grande Trianon. Ambos foram construídos para que o Rei e a Rainha pudessem se refugiar do burburinho e dos excessos da corte.

O Grande Trianon, construído inteiramente em mármore rosa, era o local onde o Rei mantinha os encontros com suas amantes,  longe dos olhares alheios.

Grand Trianon de Versalhes

O Grand Trianon de Versalhes, a palácio onde o Rei mantinha seus encontros íntimos. Foto de Sinason no Pixabay

Já o Pequeno Trianon era o local preferido de Maria Antonieta, onde a rainha passava a maior parte do seu tempo.

Petit Trianon de Versalhes

O Petit Trianon de Versalhes. Foto de Aurélien Maillet no Pixabay

Em volta do Pequeno Trianon, Maria Antonieta foi aos poucos construindo os jardins, uma horta e até mesmo um pequeno vilarejo, similar às vilas normandas da época. Conhecida como “A Fazendinha de Maria Anotnieta”, lá, a  jovem rainha passava o tempo com seus filhos, longe das etiquetas da corte que tanto a incomodavam.

a fazendinha de Maria Antonieta em Versalhes

A Fazendinha de Maria Antonieta em Versalhes. Foto: Aurélien Maillet no Pixabay

Maria Antonieta também ordenou o plantio de uma jardim à inglesa, mais natural, sem as formas geométricas que caracterizam os jardins à francesa.

Leia nosso artigo completo sobre a Fazendinha de Maria Antonieta.

  • Como se locomover nos jardins de Versalhes?

Existem diferentes opções para você ir até o Trianon:

  • Os jardins de Versalhes em vídeo

No vídeo abaixo, damos algumas dicas de como visitar os jardins e o que ver.

Mapa Palácio de Versalhes

Para planejar sua visita, consulte o mapa interativo no site oficial do castelo ou faça o download aqui.


Antes de sair do Brasil, não se esqueça de contratar seu seguro de viagens, que é um dos documentos necessários para entrar na França.

Seguros Promo

Compare os preços no site da SegurosPromo e use o código conexao5 para obter 5% de desconto.


Horários de funcionamento do Palácio de Versalhes

  • Visita ao interior do Palácio:

Aberto diariamente, exceto às segundas e nos dias 25 de dezembro e  1˚ de janeiro.

Horário: das 9h às 17h30 (portões fecham às 17h e venda de ingressos às 16h50)

  • Visita aos jardins

Aberto diariamente das 8h às 16h.

  • Visita ao Trianon

Aberto diariamente, exceto às segundas e nos dias 25 de dezembro e  1˚ de janeiro.

Horário: das 12h às 17h30 (portões fecham às 17h e venda de ingressos às 16h50)

Quanto tempo é necessário para conhecer o Palácio de Versalhes e os jardins?

Se optar por visitar o castelo sozinho, sem a companhia de um guia, recomendamos que você vá  no contra-fluxo da maioria dos turistas:

  • Visite os jardins à francesa na parte da manhã | Duração: cerca de 2 horas
  • Faça a visita ao Trianon a partir das 12h, horário de abertura do parque | Duração: cerca de 3 horas
  • Deixe para visitar o interior do castelo após às 15h, quando a multidão já estará indo embora | Duração:  cerca de 1h30

Restaurantes do Palácio de Versalhes

Existem várias opções, mas é preciso planejar com antecedência onde comer.

  • Se quiser comer bem, almoce no restaurante Ore, do chef Alain Ducasse. Nesse caso, é imprescindível  reservar com antecedência pelo site do restaurante.
  • Outra boa opção é comer no Angelina, uma famosa casa chá em Paris, que tem dois pontos em Versalhes: um restaurante e um casa de chás no Trianon (não deixe de experimentar  famoso chocolate quente). O acesso ao restaurante se dá pelo primeiro andar no palácio. Reservas: pelo telefone +33 (0)1 39 20 08 32 ou pelo site.
  • Além dos restaurantes acima, existem outros pontos para restauração rápida. Veja todos aqui.
  • Uma alternativa simpática nos dias quentes é fazer um piquenique no parque (nos jardins, é proibido). Para isso, o melhor é levar sua “cesta” pronta de Paris.
jardins de Versalhes

Fazer um piquenique no parque de Versalhes é uma ótima opção e um programa tipicamente parisiense. Foto: Nikola Filipová no Pixabay

História do Palácio de Versalhes

O Palácio de Versalhes foi a última residência dos reis franceses. Maria Antonieta e o Rei Luís 16 foram forçados a deixar o Palácio durante a Revolução Francesa, quando foram executados. Mas a história do palácio começa bem antes…

Originalmente, existia em Versalhes um pavilhão de caça real. Em 1624, o rei Luís 13 confiou a Jacques Lemercier a construção de um castelo no local. As paredes desse primeiro palácio foram preservadas — hoje, são a fachada externa com vista para o Pátio de Mármore.

Fachada original de Versalhes

Fachada original do primeiro palácio construído em Versalhes. Foto: Adam Kinnwall no Pixabay

Mas foi sob o reinado de Luis 14, o Rei Sol (1661-1710), que a residência foi transformada em um imenso e extravagante complexo cercado por jardins à francesa. Cada detalhe de sua construção tinha como intuito a glorificação do rei.

Detalhe do portão do Palácio de versalhes

Detalhe do portão do Palácio com a imagem-símbolo de Luis 14, conhecido como o Rei Sol. Foto: Ina Hall no Pixabay

Gradualmente, a residência passou de um pavilhão de caça a uma residência de lazer, onde aconteciam grandes festas nos jardins. Em 1682, se tornou a residência principal da corte e do governo franceses. Luís 14 transferiu não apenas a aristocracia para Versalhes, mas também o principal órgão de administração.

Ao morrer, em setembro de 1715, a construção de Versalhes estava longe de estar finalizada. Mas, com a morte do Rei,  a corte acabou se instalando novamente em Paris. Versalhes entrou em um longo período de declínio e esquecimento.

Em 1722, o jovem Luís 15 retornou a Versalhes. Sua primeira preocupação foi concluir o trabalho de seu bisavô. Mas decidiu também criar espaços mais íntimos, como o Pequeno Trianon, construído para sua amante. Sua timidez o levou a aumentar o número de pequenas câmaras nas quais se sentia mais à vontade do que nos grandes espaços públicos criados por Luís 14.

Luís 15 não morava exclusivamente em Versalhes, também passava parte do seu tempo em Fontainebleau (descubra aqui os demais castelos nos arredores de Paris).

Nascido em Versalhes, Luís 16 tornou-se rei antes dos 20 anos. A celebração de seu casamento com Maria Antonieta aconteceu em 1770 na Ópera Real do palácio. Quatro anos depois, o Rei ofereceu à sua esposa o Pequeno Trianon.  Maria Antonieta não apenas o ocupou como o transformou em seu domínio pessoal.

Embora houvessem constantes festas em Versalhes, a corte passava a maior parte do tempo em Paris. O Rei estava rapidamente perdendo popularidade entre o povo. Mas também entre a nobreza, como resultado de pesados ​​impostos e das despesas extravagantes de Maria Antonieta.

Sem se dar conta da situação social e econômica, Luís 16, que apenas queria ser amado, e Maria Antonieta, que amava o luxo, foram forçados a deixar Versalhes em outubro de 1789, quando começou a Revolução Francesa. Nunca mais voltariam.

Para saber mais sobre a história do Palácio, recomendamos fazer uma visita guiada – nada melhor do que aprender a história enquanto visita o castelo. Outra vantagem: em companhia da guia, você não enfrenta filas.

Saiba mais sobre Paris:


Encontre o menor preço para a sua passagem aérea no site Passagens Promo.

Compre seus ingressos para museus, monumentos e atrações em Paris, na França e na Europa no site Tiqtes.

No site Seguros Promo você compara os preços de várias empresas seguradoras e contrata online o seu seguro de viagem.

No site Booking você reserva hotéis e hostels com segurança e tranquilidade e tem a possibilidade de cancelamento sem cobrança de taxas.

Pesquise horários de trens e preços de passagens e compre a sua com antecedência para garantir os melhores preços.

Obtenha o orçamento das principais locadoras de carro na França e faça sua reserva para garantir seu carro no Rentalcars.

Inscreva-se na newsletter e receba as novidades do Conexão Paris

* necessário