O 11° arrondissement de Paris é o atual quartier-fetiche de certa parcela da população parisiense. Casados e solteiros na faixa dos 30 anos, com estilo de vida cool e branché, sonham em morar ali. Tal demanda já se traduziu no aumento do preço dos aluguéis e dos imóveis que já vem empurrando quem pretende comprar seu primeiro apartamento para os 19° e 20° arrondissements. E assim segue a gentrificação da cidade.

MAIRIE11

A mairie (prefeitura) do 11° (foto: FLLL no Flickr)

O 11 não é nada turístico no sentido tradicional da palavra. Nenhum museu, nenhum parque interessante, nenhum monumento indispensável (OK, as importantes praças da République e da Bastille estão na divisa do 11 com outros arrondissements mas elas são locais de passagem). Ele também não é o bairro mais lindo ou bucólico da cidade, nem aquele com a arquitetura mais clássica. Óbvio que esses momentos existem aqui e ali na região, afinal de contas, estamos em Paris.

Mas então porque estamos dedicando um artigo inteiro ao 11° arrondissement de Paris?

Na verdade, o grande atrativo do quartier é a sua oferta variada de restaurantes de qualidade, seus bares animados e sua vida noturna jovem e boêmia. Grande parte dos novos e hypados restaurantes gastronômicos de chefes jovens e pouco conhecidos tem aberto na região. Eles coexistem com bistrôs antigos e tradicionais que ainda hoje atraem turistas e locais. O mais famoso desses novos restaurantes gastronômicos é o Septime, dono de uma estrela Michelin e preferido de Beyoncé. Apesar de toda fama e glória, sua decoração, ambience e staff são descontraídos e simples. Tradução perfeita do que o 11° arrondissement é hoje. Cool sem ser blasé, antenado sem ser esnobe.

Um bom jeito de dissecar o bairro é falando de suas ruas mais interessantes:

  • Rue de Charonne: seus primeiros quarteirões, a partir da rue du Faubourg Saint-Antoine são repletos de lojas bacanas como a April 77 (moda jovem de inspiração rock), Isabel Marant, COS (a prima rica e minimalista da H&M), entre outras. Vale a pena ir descobrindo. No meio delas fica o Chez Paul, bistrô francês tradicionalíssimo. Na sequência vão surgindo os cafés, destaque para o Pause. Mais pra frente ficam o já citado Septime e o Clamato, que adoramos (leia aqui). Para degustar um fondue a dica é o Le Chalet Savoyard (leia aqui).
CHA

Vista da rue de Charonne (foto: Christophe ALARY no Flickr)

  • Nos arredores da rue de Charonne vale a pena conferir: o bar/casa de shows/boate Badaboum, especializada em black music, na rue des Taillandier, n°4; o bar inglês Bottle Shop e seu ótimo e farto brunch e a Kluger especializada em quiches e tortas (leia aqui) ambas na rue Trousseau; a casa de shows Café de la Danse na Passage Louis-Philippe n°5.
KLUGER

Fachada da Tartes Kluger (foto retirada do site da loja)

  • Rue Oberkampf: a Fernanda Hinke, idealizadora dos passeios de bike do Conexão Paris falou recentemente sobre essa rua aqui. Acrescentamos o bar à vin gourmet Les Deux Amis, bem descontraído; o restaurante gastronômico Pierre Sang (leia aqui) e a hamburgueria Paris New York, o melhor hambúrguer da cidade.
ober

Vista da rue Oberkampf esquina com a rue Saint-Maur (foto: notphilatall no Flickr)

  • Rue Saint-Maur e Rue Jean-Pierre Timbaud: se cruzam e possuem muitos bares divertidos. Bom ficar pulando de um pro outro. Tudo simples, jovem e animado.
  • Rue de la Roquette (perto da Bastille) e Rue de Lappe: animadíssimas e cheias de bares porém tudo muito adolescente, sem personalidade, genérico e, no caso da rue de Lappe, bem turístico. A fábrica/loja de chocolates do famoso chef Alain Ducasse fica na rue de la Roquette n°40. Essa vale a pena conferir, leia aqui.
manufacture

Fábrica/loja de chocolates do Alain Ducasse (foto retirada do site do local)

  • Rue Amelot: paralela ao boulevard Beaumarchais (que separa o 11° do Marais). Nessa rua ficam o Pop In e o Panic Room, dois bares famosinhos com pistinha de dança (rock no caso do Pop In e house/techno no caso do Panic Room). Mais pra frente fica o Cirque d’Hiver. Pertinho se encontra o restaurante Le Clown Bar.
  • Rue du Faubourg Saint-Antoine: separa o 11° do 12° arrondissement. É uma rua meio feia e bem comercial, cheia de lojas variadas: Muji, Hema, Vans, Lee, Gap, Sephora, Lush, Habitat, Maison du Monde, Carhartt, Starbucks, etc.
  • Boulevard Richard Lenoir: uma avenida larga com um grande canteiro central cheio de jardins, espaços para brincadeiras e jogos, feiras e mercados ao ar livre. Ele se transforma no Canal Saint Martin.
O boulevard Richard Lenoir

O boulevard Richard Lenoir

Outros locais:

  • Perchoir: rooftop bar descontraído e animado escondido numa ruazinha genérica do bairro, ideal para os dias quentes de sol; 14 rue Crespin du Gast.
  • La Fine Mousse Restaurant: bar de cervejas artesanais; 4 bis avenue Jean Aicard.
  • Servan: neo-bistrô jovem e simpático (leia aqui); 32 rue Saint-Maur.
  • Au Passage: restaurante cujo foco é em pequenos pratos elaborados e surpreendentes, foi lá que experimentamos pela primeira vez coração de pato e alho dos ursos; um dos nossos restaurantes preferidos; 1 bis passage Saint-Sébastien.
  • Le Chateaubriand: restaurante gastronômico venerado por todos, os americanos fazem fila na porta; 129 avenue Parmentier.
  • Le Chardenoux: bistrô do chef estrelado Cyril Lignac (leia aqui) que também possui uma excelente confeitaria/padaria no 11°; 1 rue Jules Vallès e 24 rue Paul Bert.
  • East Side Burger: a primeira hamburgueria 100% vegetariana de Paris, pequenininha; 60 boulevard Voltaire.
  • Café de l’Industrie: bistrozão com pratos típicos da culinária francesa onde se pode comer a qualquer hora do dia, leia aqui; 16 rue Saint-Sabin.
  • Paul Bert e Astier: bistrôs franceses tradicionais, leia aqui e aqui18, rue Paul Bert e 44, rue Jean-Pierre Timbaud.
astier

O bistrô Astier


Leia também:


capa

O guia do Conexão Paris 5 Roteiros em 4 Dias é ideal tanto para quem está indo pela primeira vez a Paris, quanto para aqueles que já visitaram a cidade e desejam descobrir os segredos dos parisienses. São cinco roteiros exclusivos que podem ser percorridos em, no mínimo, quatro dias. À venda no site Minha Viagem Paris, clique aqui.

 

 


A Travel Wifi aluga dispositivos portáteis que fornecem conexão wifi e também vende chips para celular que funcionam na França e Europa.

No site Booking você reserva hotéis com segurança e tranquilidade e tem a possibilidade de cancelamento sem cobrança de taxas.

Pesquise horários de trens e preços de passagens e compre a sua com antecedência para garantir os melhores preços.

No site Seguros Promo você compara os preços de várias empresas seguradoras e contrata online o seu seguro de viagem.

Obtenha o orçamento das principais locadoras de carro na França e faça sua reserva para garantir seu carro na Rentcars.

Veja as melhores ofertas de passagens aéreas da Air France.