Quantos tipos de queijo existem na França? Alguns dizem cerca de 200. Outros falam que o número é 365. Mas a verdade está longe disso…

É só entrarmos em uma fromagerie (queijaria) ou em um supermercado francês para ficarmos perplexos e confusos com a infinidade de tipos de queijo produzidos na França. Para além dos famosos camembert, brie e roquefort, há diversas outras opções de queijos de vaca, cabra e ovelha; suas ramificações e desdobramentos.

Alguns números conceituais

Uma citação atribuída a Winston Churchill, na época da 2ª Guerra Mundial, diz: “um país como a França, que sabe fabricar mais de 200 tipos de queijos, não pode morrer”.

Essa quantidade enorme de tipos de queijo não impressiona somente os estrangeiros, o próprio General de Gaulle certa vez fez a seguinte pergunta retórica: “como governar um país onde existem 246 variedades de queijo?”.

Ainda segundo a lenda poupular, assim como em Salvador há uma igreja para cada dia do ano, na França há um queijo para cada dia do ano.

tipos de queijo

Seleção de quaijos (foto: Foodpictures no shutterstick)

Alguns números oficiais porém não definitivos

Talvez um número mais preciso e realista seja o apresentado pela revista especializada Profession Fromager. Todo ano a revista/site lança um guia do queijo francês (mas somente daqueles feitos com leite cru!). A edição de 2016 traz 2.146 queijos classificados por região, departamento e família tecnológica.

Segundo o Ministério da Agricultura francês há na França 388 estabelecimentos fabricantes de queijo de leite cru que produziram em 2015 cerca de 190.000 toneladas de queijo. Parece pouco mas esse número não inclui os pequenos produtores fermiers (aqueles que também produzem em sua propriedade o leite usado na fabricação de seus queijos).

O Conselho Nacional de Apelação de Origem de Laticínios (CNAOL) – que reúne os produtores de laticínios AOP e AOC, ou seja, aqueles que tem as regras de fabricação controladas e protegidas por leis – tem em seu quadro de afiliados cerca de 1.315 desses produtores fermiers. Mas existem  fermiers que trabalham fora das regras AOP e fazem seus queijos como bem entendem e querem, isso faz com que o número total de produtores fermiers fique em torno de 2.000. Isso não quer dizer que cada produtor faça um tipo de queijo diferente mas as variações são imensas.

Classificação Técnica

Há também a classificação técnica que leva em consideração a “família tecnológica” dos queijos. As duas grandes famílias são:

1) queijos de coagulação rápida que se dividem ainda em 12 sub-categorias e engloba desde os queijos frescos de massa mole, como o feta e a ricota, até os queijos cozidos de massa prensada, como o comté;

2) queijos de coagulação lenta ou espontânea que se dividem em 5 sub-categorias e engloba queijos como o St Florentin, St Marcelin e St Félicien.

Parece que, mesmo entre os especialistas, não há um consenso sobre o número de tipos de queijo que existe na França. Mas isso pouco importa, o que vale é saboreá-los. Quanto mais variedade, melhor!

Para quem quer uma longa lista de queijos franceses é só clicar aqui.

tipos de queijo

Fromagerie (foto: kykykis no shutterstock)

Os queijos e as estações do ano

Apesar dessa infinidade de opções, os queijos franceses, assim como as frutas e os legumes, também possuem suas estações do ano. Alguns deles degustamos somente no outono e no inverno, outros na primavera e no verão. Clique nos links a seguir para ler nossos artigos sobre o assunto: os queijos que devemos degustar na primavera e os queijos específicos do outono e inverno.

Aqui e aqui você encontra dicas das melhores fromageries de Paris.