Noite

A aura de glamour de Paris se estende noite a dentro. Algumas casas,  frequentadas por celebridades parisienses e internacionais, criativos do mundo da moda e do design, ricos tradicionais e beldades anônimas de ambos os sexos, traduzem em perfeição esse glamour e o chique parisiense.

De difícil acesso, é claro, o essencial para não ser barrado na porta é ser cool ou lindo ou famoso. Ou fingir que é. Ou ser amigo de quem seja.

Dentro do vasto universo de opções que existe na noite parisiense, algumas boates se destacam. Seja pela sua ambiance, pela mistura certeira de frequentadores ou mesmo por puro marketing, elas acabaram se tornando a febre da noite na cidade. Abaixo, algumas delas:

  • Silencio
silencio

O lounge do Club Silencio

Criado/idealizado/decorado pelo cineasta David Lynch, o Silencio é club privé até por volta de meia noite, quando então abre suas portas para o público em geral. Mas isso não quer dizer que todos consigam entrar. Assim como na maioria das boates parisienses mais interessantes, há uma “política de porta” onde os critérios de escolha são aleatórios e mutantes.

Esse é “o” local do povo da moda em Paris. A cada nova edição da fashion week é lá que as festas (até mesmo shows) pós-desfiles acontecem. Apesar disso o clima costuma ser descontraído e amigável.

142 rue Montmartre, 75002 / silencio-club.com

  • Les Bains
A piscina do Les Bains

A piscina do Les Bains

Restaurante/bar/boate histórico na cena noturna parisiense.

Tudo começou em 1884 com a inauguração dos Bains Guerbois, termas de luxo que logo atraíram a elite da época. Pulamos para o final dos anos 70, quando o espaço se transforma na boate Les Bains Douches que se torna rapidamente o templo da noite, atraindo Mick Jagger, Roberto de Niro, Jack Nicholson, David Bowie, Sean Penn, Andy Warhol, Catherine Deneuve, Madonna, Basquiat, Jean Paul Gaultier…

Já no início de 2015 e 12 milhões de euros mais tarde o prédio renasce graças a profissionais hiper competentes: 39 quartos e suítes decoradas pelo arquiteto do futuro Hotel Crillon, um restaurante com o cardápio assinado pelo chef estrelado do Shangri La e um pequeno e seleto club com seleção draconiana na entrada.

A boate no subsolo continua tão interessante quanto sempre foi, inclusive com sua piscina, sempre o destino dos mais animados durante as festas.

Um endereço que pretende oferecer um lifestyle absoluto tanto durante o dia como para os notívagos.

7 rue du Bourg l’Abbé, 75003 / lesbains-paris.com

  • Chez Castel
castel

Bar do Chez Castel

Restaurante gastronômico mítico de Saint-Germain que, logo após a sua criação em 1962 por Jean Castel (o então rei da noite parisiense), já era o “the place to be” de Paris. Sua boate (no subsolo, como a maioria) foi frequentada por inúmeros famosos ao longo das décadas: Caroline de Monaco, Catherine Deneuve, Jean-Paul Belmondo, Serge Gainsbourg, Brigitte Bardot, Aristoteles Onassis, Mick Jagger, Amanda Lear, Andy Warhol, YSL…

Em 2014 o local foi comprado por alguns empresários franceses que contrataram Erwan Gestin como chef do restaurante e o artista-grafiteiro/empresário/it-man André Saraiva como o diretor artístico da boate. Jogada de mestre. Os amigos cools de André (como os donos da grife/gravadora Kitsuné) transformaram mais uma vez o Chez Castel no “the place to be” de Paris.

castel2

Afresco no Chez Castel mostrando André (de camista preta) e alguns de seus amigos: Olivier Zahm (de óculos, editor da revista Purple) e Olympia Le Tan (designer de bolsas).

15 rue Princesse 75006 / castelparis.com

  • Montana
montana

Bar do Montana

André Saraiva citado acima, além de diretor artístico da Chez Castel, é também dono do Hotel Amour (clique aqui) e possui sua própria boate, a Montana, pequena e intimista.

De todos os clubs da nossa lista, dizem que o Montana é o mais seletivo. É também local preferido pelas celebridades (Prince, Kylie Minogue et Ben Harper) e fashinonistas (Kate Moss) durante as semanas de moda de Paris.

Seguindo os passos do Les Bains, em setembro de 2015, o bar/boate se expandiu e virou também um hotel e um restaurantes (La Gauche Caviar, especializado em salmão e caviar). A decoração geral ficou a cargo de Vicente Darré que se auto-intitula um jovem dandy barroco. O clima geral é art-decô surrealista.

28 rue Saint-benoit, 75006

  • Manko
O palco do restaurante-cabaré Manko

O palco do restaurante-cabaré Manko

Manko é um recém inaugurado restaurante peruano na chiquésima avenida Montaigne, onde também estão instaladas as lojas das principais grifes de luxo mundiais. Seu chef é o peruano Gastón Acurio, responsável na atualidade pela difusão mundial da cozinha peruana.

Porém, a grande atração do local é o show-cabaré que acontece às sextas e sábados após as 22:30. O espetáculo traduz para o século 21, de forma cool, os espetáculos burlescos estrelados por Joséphine Baker nos anos 20 no Théâtre du Champs Élysées, logo ali ao lado.

15 avenue Montaigne, 75008 / manko-paris.com


Este post faz parte da série O Luxo Secreto em Paris e na França patrocinada pela Air France. Leia os demais posts da série:

melhores champanhes franceses