O Marais e o Alto Marais – uma das regiões mais simpáticas, bonitas e dinâmicas de Paris

A- A+

Há vários posts aqui no blog sobre restaurantes, lojas, hotéis, museus, praças e passeios no Marais. Mas percebemos que ainda não publicamos um post que apresente a região de forma completa. O que é o Marais? Por que amamos tanto essa região? Vamos lá:

Bem, o Marais está no centro de Paris e abarca dois bairros – o 3˚ e o 4˚ arrondissements. Em linhas gerais, o 4˚ arrondissement é conhecido como Marais. E o 3°, como Alto Marais (Haut Marais em francês).

A principal atração turística do bairro é a Place des Vosges, a mais antiga praça planejada da cidade, responsável por atrair turistas de todo o mundo para a região.

Place des Vosge

Place des Vosges

Nas ruas em volta da praça há uma grande concentração de “mansões”, conhecidas como hotels particuliers, construídas nos séculos 17 e 18. O Musée Carnavalet, dedicado à história da cidade, é um belo exemplo pois está instalado em dois lindos hotels particuliers.

No coração do 4° arrondissement se encontra uma parte da comunidade judaica parisiense. Entre as rues des Rosiers e des Écouffes, você vai encontrar sinagogas, livrarias, ótimas pâtisseries e padarias e o famoso l’As du Falafel, um restaurante simples que atrai multidões vindas de todos os cantos da cidade para comer o maravilhoso sanduíche da casa.

Multidão em frente ao As du Falafel, na rue des Rosiers

Multidão em frente ao As du Falafel, na rue des Rosiers

Aí encontramos também a região gay da cidade, com as bandeiras coloridas, bares, lojas e livrarias voltadas para esse público.

A Rue Vieille du Temple é a principal rua da região – liga o Marais ao Alto Marais e concentra ótimos restaurantes e cafés, dos mais tradicionais aos mais modernos, todos ótimos. Nosso prediletos são o Robert et Louise, o Glou (do mesmo proprietário do também excelente Jaja), a creperia Breizh Café, o tradicional Fer à Cheval (mesmo tendo um dos piores banheiros da cidade). Já a Rue des Francs Bourgeois (que cruza a Vieille du Temple) concentra lojas e mais lojas.

Glou, un dos restaurantes da Rue Vieille du Temple

Glou, un dos restaurantes da Rue Vieille du Temple

O Alto Marais

O Alto Marais é a parte menos turística da região e talvez por isso mais simpática, na nossa opinião. Aqui estão as galerias de arte e também o maravilhoso Museu Picasso. Na rue de Bretagne, você vai encontrar um comércio de bairro de encher a boca d’água – ótimas padarias, fromageries etc. E é nessa rua que está o delicioso Marché des Enfants Rouge, ponto de encontro dos parisienses para o almoço  de sábado.

Mesas dos restaurantes dentro do Marché des Enfants Rouges

Mesas dos restaurantes dentro do Marché des Enfants Rouges

A região ao redor da Square du Temple também está a cada dia mais interessante, cheia de lojas e cafés. No Carreau du Temple sempre acontecem feiras e eventos interessantes como o Salão do Vintage o Festival de Food Trucks.

E, se você é louco por chocolates, não deixe de passar no Jacques Genin, um dos melhores chocolateiros de Paris.

A região ainda é um prato cheio para quem quer ir às compras – tanto o Marais quanto o Alto Marais são uma sucessão de ótimas lojas. Veja nosso circuito de lojas do Marais.

Você ainda não pode deixar de visitar o museu Centre Pompidou, mais conhecido pelos parisienses como Beaubourg, que fica no limite entre os arrondissements 4 e 2.

As escadas rolantes do Beaubourg

As escadas rolantes do Beaubourg

Em suma, além de ser uma região cheia de história e com um dos conjuntos arquitetônicos mais bonitos de Paris, o Marais é um bairro jovem, alegre, descontraído e diverso, que atrai pessoas de todas as idades, gêneros e nacionalidades. Se você ainda não conhece, reserve um dia inteiro para essa região. Vale a pena. No nosso guia de Roteiros de Paris, nós temos um excelente roteiro do Marais. Consulte aqui.

Se quiser se hospedar aqui, a região tem alguns hotéis muito simpáticos como o Le Petit Moulin, o Émile, o Caron de Beaumarchais.


Conheça os apartamentos para alugar no Marais da À La Parisienne, empresa parceira do Conexão Paris para aluguel de apartamentos em Paris.


o marais

O guia ‘5 Roteiros em 4 Dias’ é ideal tanto para quem está indo pela primeira vez a Paris, quanto para aqueles que já visitaram a cidade e desejam descobrir os segredos dos parisienses. São 5 roteiros exclusivos que podem ser percorridos em, no mínimo, 4 dias. À venda no site Minha Viagem a Paris. Acesse para descobrir e reservar passeios incríveis em Paris e no interior da França.

 

 

Publicidade


Vai para Paris? Reserve sua passagem no site oficial da Air France - o melhor preço para mais de 900 destinos em todo o mundo.
O conteúdo deste post foi decidido pela equipe editorial do Conexão Paris, tendo como critério a relevância do assunto para nossos leitores, não havendo nenhum vínculo comercial com qualquer empresa ou serviço citado no texto. Não recebemos qualquer tipo de remuneração pela escrita e publicação deste texto. Conheça a política de remuneração do Conexão Paris.

162 pitacos, participe desta conversa

  1. […] é o mais antigo mercado de Paris. No coração da cidade, no Marais, é também ponto de encontro dos parisienses para o almoço do fim de semana. Entre as opções, […]

  2. Tiago disse:

    Olá, bom dia!

    Parabéns pelo site.. excelentes dicas!

    Pretendo passar uma noite com uma esposa no Marais.. qual roteiro romântico vocês recomendariam para casal?

    Obrigado desde já!

  3. […] E, começámos a nossa exploração diária a caminhar desde Montmartre até ao charmoso bairro de Marais. Uma agradável caminhada de cerca de 5km. Pelo caminho, íamos namorando as montras cheias de […]

  4. marcio disse:

    ola boa noite estou indo a paris em abril e gostaria de saber de algum hotel em marais que possa pagar ate 200 reais …vou ficar 5 duas
    obrigado

  5. Carlos Bley disse:

    Olá pessoal do Blog. Precisaria de dicas (nome de Bares/Discos badalados OU nome das Ruas onde as melhores opções ficam), na região de Bastille e Marais. O estilo é mais pra pessoas solteiras, mas não GLS, ok ?? Poderiam me ajudar nas dicas ???

  6. Waldemir disse:

    Oi pessoal do blog…Estou querendo ir a Paris em fevereiro/2018.Gostaria de saber se há algum hotel no centro avec un bon séjour.Vou levar 2000euros.É suficiente?

  7. Claudia disse:

    Olá, eu e meu marido iremos em maio/2018.
    Ficaremos 7 dias e faremos além dos pontos turísticos principais de Paris, Versalhes, Givenchy (jardins e casa de Monet) e um dos chateaus da região do Loire.
    Marais seria uma boa opção para nossa hospedagem?
    Obrigada

  8. Elizabeth Passos disse:

    Gostaria de deixar minha ajuda aos viajantes , quanto ao transporte do aeroporto . Air France tem um ônibus para seus passageiros com preço muito bom .

    • Rodrigo Lavalle disse:

      Elizabeth, obrigado pela dica. Nesse artigo aqui nós citamos todas as formas de transporte entre os aeroportos parisienses e Paris, inclusive o ônibus da Air France.

  9. Rodrigo Lavalle disse:

    PATRÍCIA,
    o Marais fica longe da Torre Eiffel mas de metrô é simples chegar.

  10. patricia scheffer disse:

    Oi vou a Suíça em julho desse ano mas quero muitooooo visitar Paris, estou vendo um studio no bairro Marais dentre tantos lugares já indicados por vcs tbm quero ir a Torre Eifel, estarei longe da torre????

  11. João Paulo Moraes disse:

    Olá! Chego em Paris no dia 27/12 para passar o réveillon e vou ficar em Rue d’Ormesson, 4º arr., 75004 Paris, França .
    Gostaria de saber se o endereço é bom e como faço para chegar de metrô do Charles de Gaulle

  12. Debora disse:

    Rodrigo muito obrigado pelas dicas !
    Debora Lazzaroni

  13. Rodrigo Lavalle disse:

    Débora, as opções de transporte aeroporto CDG-Paris (e vice-versa) são muitas e variam de preço e de nível de conforto. Veja algumas das muitas possibilidades:

    – trem RER B + metrô: no CDG pegue o trem RER B e vá até a estação Châtelet – Les Halles. Lá pegue o metrô linha 7 (direção La Courneuve) e desça na estação Opéra. Custo do bilhete para todo esse trajeto: 10€ por pessoa.

    – o ônibus Roissybus: pegue o Roissybus no CDG e vá até o único ponto dele em Paris, que se encontra na rue Scribe ao lado da Opéra Garnier. Em seguida ande cerca de 10 minutos até o seu hotel. Custo por pessoa: 11,50€.

    – o táxi, cujo custo é fixo. No seu caso o valor da corrida do CDG até o seu hotel é 50€.

    – o transfer privativo com motorista brasileiro. Opção mais confortável, segura e tranquila. Veja os valores na nossa agência online Minha Viagem Paris: http://www.minhaviagemparis.com.br/traslados-paris.html.

Próximos 20 comentários Aguarde, carregando novos comentários

Participe e deixe seu comentário

Seu comentário pode demorar alguns minutos para aparecer no blog.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.