Por Karen Goldman, chef brasileira que propõe roteiros gastronômicos aos leitores do Conexão Paris.

Quando um cozinheiro trabalha durante quase 10 anos ao lado de um chef do calibre Cristian Constant, quando ele vira sous-chef (segundo na hierarquia da cozinha) de um de seus restaurantes estrelado e, anos mais tarde, recebe a proposta de ser o chef executivo de outro restaurante de seu mestre é porque ele possui um indiscutível talento, correto?

Imagine que este jovem chef é brasileiro, de Florianópolis, e que ele deixou o seleto clã Constant para lançar voo solo. Ele abriu seu restaurante no longínquo 15ème e, eu que detesto cruzar a cidade, fui até lá e me apaixonei. Pudera, patriotismos a parte, a comida é espetacular.

Lulas

Lulas recheadas

De entrada ataquei as lulas recheadas de presunto Ibaiona e emulsão de chourizo. Uma perfeita combinação terra e mar. A salinidade da emulsão de chourizo, ao contrário do que se possa imaginar, acentuou ainda mais o gosto da lula. Uma explosão de sabor.

Codornas

Codornas ao molho de vinho

Em seguida fui agraciada com uma codorna ao molho de vinho e echalotas, acompanhada de batatas ratte cortadas em formato de cubos com um furo no meio onde se encontrava o recheio de cogumelos girroles, creme e salsinha.

Já cozinhei muita codorna e sei que não é uma ave fácil, seu sabor adocicado e sua carne suave podem ser facilmente subvertidos, o que não aconteceu aqui. O cozimento foi metrizado, todos os sucos foram mantidos, a cor da carne permaneceu lindamente rosada sem embranquecer. O molho de vinho misturado com a doçura natural da ave e acidez da echalotas fez deste prato um dos melhores que já comi este ano. A deliciosa combinação batata+cogumelos+creme dificilmente pode dar errado.

Profiteroles

Profiteroles

Nunca consigo resistir quando a palavra profiteroles aparece no menu de sobremesa, mas não foi o melhor que já provei. Porém a massa da chou estava leve e fresca, a calda era de chocolate meio-amargo até um pouco amarga demais e o sorvete de baunilha feito em casa, completava esta clássica sobremesa. Sem grandes surpresas mas não comprometeu.

Valeu a viagem ao “fora de mão” ao 15ème.

Chef Eduardo

Chef Eduardo Jacinto

E ao chefe Eduardo Jacinto meu caloroso: Bravo!

Faça reserva! Clique aqui para reservar um mesa no restaurante Le Pario.

Observação do Conexão Paris: vários leitores se hospedam nesta região. Esta é uma dica para aqueles que ficam perto dos metrôs Cambronne, Bir Hakeim, Champ des Mars, Dupleix. De todos estes endereços você pode ir a pé até o Pario.

Le Pario: 54 avenue Emile Zola, 75015 Paris. Tel.: 01 45 77 28 82. Metrô linha 10, estação Charles Michels. Menus: 17 à 22 euros (almoço semana), 35 à 65€ (jantar) – Horários: 12h às 15h, 19h às 23h, fechado aos domingos.

Clique aqui para conhecer o roteiro gastronômico em Paris da Karen.


Guias dos melhores restaurantes em ParisConheça o guia do Conexão Paris Restaurante e Outras Delícias. Ele traz uma seleção dos melhores restaurantes da cidade, além de queijarias, patisseries, caves, bares etc. Acesse o site Minha Viagem Paris para descobrir e reservar passeios incríveis em Paris e no interior da França.