Flagship do franco-russo Café Pouchkine na Place Madeleine: delicatessen, confeitaria, salão de chá e restaurante.

Desde o século XVIII, a França e a Rússia se cortejam. Em 1717, o então czar Pedro o Grande fez uma viagem de pesquisa a Paris e ao castelo de Versailles. O objetivo era estudar o savoir-faire e o savoir-vivre franceses para aplicá-los na Rússia. A intenção do czar era modernizar e sofisticar seu país, até então preso às tradições antigas e arcaico em termos de moda, gastronomia e arquitetura.

Além de construir um esplendoroso castelo em São Petersburgo – o Peterhof – super inspirado em Versailles, Pedro o Grande também implementou regras precisas na sua corte: nada de barba para os homens e vestidos mais bling-bling para as mulheres. Clique aqui e aqui e leia nossos artigos sobre o assunto.

Castelo de Peterhof em São Petersburgo. Créditos Condé Nast Traveler

Pulamos para 1964 quando o cantor francês Gilbert Bécaud, depois de uma viagem a Moscou, lança a canção Nathalie, na qual cita que foi ao Café Pouchkine para tomar um chocolate quente. A música fez um sucesso enorme e milhares de pessoas começaram a procurar em vão o tal Café Pouchkine em Moscou, que só existia mesmo na canção.

Trinta e cinco anos mais tarde, em 1999, o empresário Andrei Dellos mistura tudo isso e mais um pouco – barroco do século XVIII, culinárias tradicionais dos dois países, pâtisserie francesa, a canção de Bécaud e os 200 anos de nascimento do poeta russo Alexandre Pouchkine – e inaugura em Moscou o restaurante/confeitaria/salão de chá Café Pouchkine. E, há cerca de 1 mês, Dellos abriu a flagship de seu famoso café em Paris, na gastronômica Place Madeleine (clique aqui e leia nosso artigo sobre ela).

Café Pouchkine na Place Madeleine

Ao entrarmos no Café Pouchkine da Place Madeleine temos a impressão de estarmos nos salões de Versailles: madeiras trabalhadas, quadros com grande molduras, espelhos, lustres, talheres rebuscados, dourado. O ambiente parece contar séculos e séculos de história porém tudo, absolutamente tudo, que você vê em seus 4 salões (Bar Pouchkine, Salão Catherine II, Salão Pavlovsk e Salão Madeleine) foi feito especialmente para esse endereço por artesãos franceses e russos dentro das técnicas e tradições de antigamente.

Um dos 4 salões do Café Pouchkine da Place Madeleine

O Pouchkine serve desde o café da manhã até o jantar. Na parte de delícias salgadas do cardápio encontramos pratos típicos da culinária russa como o bortsch (uma sopa) e o pelmini (uma espécie de ravioli). Mas é nos doces que o Pouchkine mostra todo o seu esplendor com gostosuras russas como medovic, pavlova, koulitch, pouchkinetteNathalie (os dois últimos foram criados pelo Café Puchkine), além dos clássicos da confeitaria francesa.

Detalhes do Café Pouchkine da Place Madeleine

Se as pâtisseries francesas são verdadeiras mini esculturas, as franco-russas dão um passo além. No Café Pouchkine encontramos doces cujas formas foram inspiradas na arquitetura (como as cúpulas das igrejas russas que, por sua vez, parecem inspiradas nos suspiros e merengues) e nas tradições russas (como as matrioscas). Além disso são utilizados ingredientes típicos da confeitaria russa como o caramelo, o creme de leite, o trigo sarraceno e o mel de trigo sarraceno.

A Matriochka (8,40€) e a Tarte Chocolat Verticale (8€)

Quando estiver pela Place Madeleine não deixe de entrar no Pouchkine nem que seja para se deslumbrar com os doces e o ambiente. Se o tempo e a dieta permitirem, prove a fofa e deliciosa Matriochka: caramelo, coco, rosas e mexerica.

O doce Matriochka.

Os sanduíches custam em torno de 18€, saladas em torno de 20€ e pratos quente em torno de 25€.

Café Pouchkine Place Madeleine: 16 place de la Madeleine, 75008. De segunda a sábado, de 7h30 as 23h, domingo de 11h as 18h. Clique aqui para reservar uma mesa.


Café Pouchkine na Place MadeleineConheça o guia do Conexão Paris Restaurante e Outras Delícias à venda no site Minha Viagem Paris. Ele traz uma seleção dos melhores restaurantes da cidade, além de queijarias, pâtisseries, caves, bares etc.