TGV na estação parisiense

TGV na estação parisiense

Quando moramos em Paris e pegamos o trem TGV com frequência evitamos o vagão/bar e seus sanduíches sem gosto, suas saladas sem tempero, sem esquecer os terríveis pratos quentes.

Damos uma voltinha pelo bar para passar o tempo, comprar água, coca cola e saquinhos de castanhas de caju.

Recentemente passamos uns dias em Aix en Provence. Na ida tínhamos nossos sanduíches tipo farofeiras e, na volta, testamos, mais uma vez, os pratos do vagão/bar. Definitivamente, não aconselho.

Observei o comportamento dos outros passageiros e raros foram aqueles que compraram o almoço ou o jantar no trem. A solução passa por um bom sanduíche comprado na estação de embarque e, para os mais corajosos, um feito em casa.

Brioche Dorée, sanduíches vendidos nas estações

Brioche Dorée, sanduíches vendidos nas estações

Encontramos, nas estações, algumas das redes que vendem sanduiches como Paul e Brioche Dorée. Para mim, os melhores sanduíches são os do Paul: o pão é crocante e muitas vezes com grãos e cereais, o presunto correto e os legumes frescos. A localização da Brioche Dorée é mais visível. O Paul, na Gare de Lyon, se encontra escondido no final do Hall 3. Vimos também um Paul na estação de Aix en Provence.

Para a felicidade geral, durante alguns dias, os mais famosos Food Trucks de Paris estacionarão diante das estações. O Camion qui Fume e o Breizh Truck estarão na Gare de Lyon e Gare de l’Est do dia 12 de maio até dia 12 de junho e na Gare Saint Lazare até 12 de julho.

Parece que esta iniciativa conta com o apoio do chef Yves Camdeborde e, para mim, é uma mensagem clara: encontre uma solução para sua fome antes de subir no trem.

Pense em chegar pelo menos uns 30 minutos antes da hora do embarque. As filas dos sanduíches costumam ser longas.