Vale a pena conhecer Marseille?

Nós achamos que vale sim. Achamos mesmo que é uma excelente opção para aqueles que já conhecem bem Paris.

Marseille não é elegante como Bordeaux, não é refinada e gastronômica como Lyon, não é serena, florida e organizada como as cidades da Alsácia. Como definir Marseille?

Marseille é uma cidade do sul e influenciada por todas as culturas do Mediterrâneo. Marseille é uma cidade histórica que soube, recentemente, se reestruturar e reorganizar o espaço urbano.

Vista de Marseille do alto da Basílica Notre Dame de la Garde

Vista de Marseille do alto da Basílica Notre Dame de la Garde

Todos os anos passo por Marseille no meu trajeto Paris/Córsega e, às vezes, faço uma pausa de 24 horas para rever a cidade e conhecer as novidades. Neste últimos anos assistimos à inauguração de novos museus, novos restaurantes, novos espaços. Marseille é uma cidade agitada, heterogênea e muito interessante.

Vista de Marseille a partir da Basílica

Vista de Marseille a partir da Basílica

Comece a visita de Marseille subindo ao seu ponto culminante, a Basílica Notre Dame de la Garde. Além da vista maravilhosa da cidade, do Vieux Port, do porto comercial, da orla e das ilhas próximas, você conhecerá a basílica, um dos principais monumentos da cidade.

Basílica Notre Dame de la Garde

Basílica Notre Dame de la Garde

A Basilique Notre Dame de la Garde surpreende, sobretudo se conhecemos outras basílicas francesas. Sua arquitetura e sua decoração interna fogem dos padrões clássicos das construções religiosas do país.

Basílica Notre Dame de la Garde

Basílica Notre Dame de la Garde

Para começar, esta basílica representa 800 anos de história. Neste local, em 1214, foi contruída uma capela dedicada à Virgem Maria. Como a colina se chamava La Garde, a capela se chamou Notre Dame de la Garde. Em 1851 a capela foi substituida por um santuário, a atual basílica.

Basílica Notre Dame de la Garde

Basílica Notre Dame de la Garde

O santuário é de estilo neo-romano, mas foge do padrão e se transforma em estilo romano-bizantino graças à decoração dos muros externos e internos.

Basílica Notre Dame de la Garde

Basílica Notre Dame de la Garde

O site da basílica, ao descrever seu estilo e sua decoração, adota um tom engraçado, como se avisasse aos críticos puristas : atenção, somos bizantinos e nos orgulhamos de ser. O texto vai logo precisando:

A arte bizantina gosta da policromia, adora cores e mistura de cores. Do lado de fora, Notre Dame de la Garde é feita com pedras brancas e verdes. No interior, temos uma alternância entre mármore branco de Carrare e mámore vermelho.

Basilique Notre Dame de la Garde

Basilique Notre Dame de la Garde

A arte bizantina adora cúpulas. A maior de todas, a cúpula do coro, é vista do exterior. Mas as outras, as três centrais, são vistas somente do interior.

A arte bizantina gosta de mosaicos e na Notre Dame de la Garde encontramos muitos : no coro, no interior da grande cúpula, na nef central, nas capelas laterais.

Basílica Notre Dame de la Garde

Basílica Notre Dame de la Garde

Vale a pena prestar atenção nos mosaicos. No medalhão central, o desenho representa uma barca navegando em um mar agitado. Esta figura simboliza a Igreja, sempre sacudida por eventos do mundo. Na vela do barco, vemos o monograma da Virgem Maria e no céu, uma estrela em forma de M, lembrando que Maria é a estrela do mar. Maria ajuda o barco da Igreja a encontrar o caminho.

Mosaicos: medalhão central

Mosaicos: medalhão central

A arte bizantina adora mosaicos dourados, eles refletem a luz e criam ambientes festivos. E lá encontramos dourado para todos os lados: no coro, na grande cúpula, nas capelas laterias.

Poucos santuários possuem uma superfície coberta por mosaicos como La Garde.

Basílica Notre Dame de la Garde. Ex-votos suspensos

Basílica Notre Dame de la Garde. Ex-votos suspensos

Notre Dame de la Garde é também conhecida pelos seus ex-votos. Tanto os antigos quanto os recentes. Até hoje a basílica recebe ex-votos de seus fiéis franceses e estrangeiros.

Historiadores, críticos de arte, sociólogos adoram os ex-votos. Eles são uma fonte de informações sobre práticas religiosas, eventos históricos, questões sanitárias, atividades quotidianas e sobre a evolução cultural.

E a coleção de ex-votos da basílica é impressionante.

Quando acabar a visita da Basílica, nós sugerimos que conheça, logo em seguida, o novo museu chamado MuCEM, clique aqui e leia nosso artigo.

Informações práticas

É muito fácil chegar na basílica. Você pode pegar o trenzinho turístico que serpenteia pelos monumentos e pontos mais interessantes da cidade. Ele sobe até Notre Dame de la Garde. Ou então pegue o ônibus comum de número 60. Esta é a opção mais barata e foi assim que subi, do Vieux Port até a basílica.

Ônibus linha 60, do Vieux Port até a basílica

Ônibus linha 60, do Vieux Port até a basílica

Clique aqui para ver o mapa completo do ônibus 60. Você o pega no centro de Marseille, no Vieux Port. E, na volta, você desce na parada final MuCEM, o novo e bonito museu da cidade.

Um passeio de bike pelas calanques de Marseille

Um passeio de bike pelas calanques de Marseille

Em 24 horas você tem tempo até para conhecer as famosas calanques de Marseille, quer dizer, o litoral, suas falésias rochosas que contrastam com o azul do Mediterrâneo. Nós já escrevemos um belo artigo sobre as calancas. Clique aqui.

Como chegar em Marseille

. De trem. Em 3 horas fazemos centro de Paris/centro de Marseille. Os preços variam de acordo com o mês, o dia da semana e a hora. E se comprar sua passagem com antecedência – clique aqui – consegue preços mais baratos ainda.

. De avião. A viagem de avião dura 1 hora. Pela Air France, você pode comprar a passagem direto do Brasil para Marseille, fazendo uma parada grátis em Paris (na ida ou na volta). Veja aqui as melhores ofertas da Air France.

. De carro. Passando por Lyon, Avignon, Aix en Provence. Belo passeio em direção ao sol da Provence e da Côte d’Azur. Obtenha o orçamento das principais locadoras de carro na França aqui. 

. De ônibus. Esta é a opção mais barata e também a mais longa, 12 horas de trajeto com uma parada na Gare de Lyon. Consulte valores e faça a compra da passagem pelo site da empresa de ônibus OuiBus (clique aqui).


O Essencial da Provence

Conheça o guia do Conexão Paris O Essencial da Provence. Ele traz 6 roteiros incríveis para que você conheça o melhor da Provence em uma semana. Acesse nossa agência online Minha Viagem Paris para descobrir e reservar passeios incríveis pela Provence e Côte d’Azur, em Paris e pelo interior da França.