Onde eu não me hospedaria em Paris

A- A+

Paris é formada por 20 distritos, os chamados arrondissements. Em volta de Paris, há uma imensa periferia, formada por centenas de pequenas cidades – algumas lindas e agradáveis, outras difíceis e violentas.

Se hospedar em Paris mesmo (ou seja, em um dos 20 arrondissements da cidade) já é uma vantagem imensa. Não importa em que bairro esteja, você vai sempre estar a no máximo 500 metros de uma estação de metrô.

Sei que às vezes o turista se hospeda fora de Paris, nas cidades que se encontram após o Anel Periférico. Se esta escolha for ditada por questões econômicas, a solução é válida. Neste caso veja se o hotel se encontra perto de uma estação do metrô parisiense. Certas linhas cruzam a fronteira da cidade e vão até as cidades vizinhas.

Mas às vezes, o turista se encontra do outro lado do periférico por falta de informações ou por informações incorretas. Uma regra fácil é verificar o código postal do endereço do hotel. Os CEPs parisienses começam todos com o número 75. Ou seja, 75001 é o primeiro arrondissement; 75002, o segundo e assim por diante, até 20.

Eu não me hospedaria em Montmartre. Bairro romântico com ruelas e escadas, bares, restaurantes e discotecas. Bairro com personalidade forte e interessante. Mas não me hospedaria aí por duas razões. Quem a conhece sabe bem que esta área está afastada de todos os pontos turísticos. Que para pegar metro ou ônibus é necessário subir escadarias e contornar ruelas. Que o metrô Abesses não é fácil com seu elevador lento e sujo.

Quem o conhece sabe também que este bairro atrai uma população boêmia, jovens animados e divertidos mas também grupos sociais complicados. Sobretudo a parte mais turística do bairro, aquela que fica nas proximidades da igreja Sacre-Coeur. O turista brasileiro, já estressado com a violência do Brasil, pode se sentir ameaçado.

Eu evitaria também os limites da cidade. Estes hotéis que estão na divisa entre Paris, o periférico e as cidades vizinhas e que se encontram perto das Portas de Paris: Porte de Clichy, Porte de la Villette etc. Não que a situação seja perigosa, simplesmente porque estes endereços também estão afastados dos centros turísticos e estas regiões não são agradáveis. Estas áreas limítrofes tendem a serem apropriadas por aqueles que foram expulsos do centro. Quando ainda frequentava os escritórios de atendimento aos estrangeiros e fazia fila durante horas para pedir a permissão de residência no solo francês, me encontrava nestes espaços periféricos que escondem o que não deve ser visto.

Acho que com calma e muita pesquisa o turista pode encontrar um hotel mais central por preços equivalentes aos destes hotéis.

A discussão está aberta.

Publicidade


Vai para Paris? Reserve sua passagem no site oficial da Air France - o melhor preço para mais de 900 destinos em todo o mundo.
O conteúdo deste post foi decidido pela equipe editorial do Conexão Paris, tendo como critério a relevância do assunto para nossos leitores, não havendo nenhum vínculo comercial com qualquer empresa ou serviço citado no texto. Não recebemos qualquer tipo de remuneração pela escrita e publicação deste texto. Conheça a política de remuneração do Conexão Paris.

1998 pitacos, participe desta conversa

  1. Juliana disse:

    Olá!! Estou em duvida do Artus hotel e do novo Victoire & Germain. Ficarei entre 15/12 ao 6/01
    A região é boa? Irei ao ballet no Bastille na noite do Natal, e restaurante Benoit estará fechado dia 24 e 25. Alguma outra dica para essa data?Muito obrigada!!

  2. Livia Arcoverde disse:

    Olá boa Noite!!!
    Estou indo a primeira vez a Paris em Março de 2017 … Verifiquei um hotel que fica no Trocadero – Palais de Chaillot – 35 Avenue Raymond Poincaré, 75116 Paris – seria uma boa região? É segura?
    O que você me aconselharia??

    • Rodrigo Lavalle disse:

      Lívia, a região é segura e sofisticada. Você vai estar perto da Torre Eiffel. Ela não é super central em relação ao centro turístico de Paris mas isso é fácil de resolver com o metrô.

  3. Viviane Ponte disse:

    Boa tarde, primeiramente parabéns pelo blog. Gostaria de saber se me hospedar perto do gare du lyon é um má escolha. Sendo que fpretendemos fazer um bate e volta na bélgica, londres e eurodisney. obrigada

  4. rita teixeira disse:

    Rodrigo tudo bem? Meu amigo viaja segunda feira 26/9 para um congresso e ficará no 17, esse bairro é perigoso? Eu lembro que é um bairro mais residencial, não tão bacana, mas sem grande perigo, estou certa?

  5. Matos disse:

    Boa tarde. Viajarei para Paris no período de carnaval 2017. Gostaria da sua opinião sobre hospedagem na Rue Geoffroy-Marie, 75009 Paris, França. Obrigada

  6. Daniel disse:

    Ola Rodrigo desde já muitos parabéns pelo blog está a ser muito útil vou a Paris em Outubro e iria ficar na zona de suresnes. É perigosa? Obrigada

  7. Paula disse:

    Olá! Estamos indo em família de 8 pessoas, inclusive com 2 crianças no Réveillon. Achei um hotel interessante com xozinha na Rue Cadet. É um bom lugar?
    Obrigada!

  8. Camila disse:

    Boa noite,querido sabe me informar se a zona q fica o hostel Arty paris (15* rue does morillons) é perigosa? Bjks

  9. Cristiane disse:

    Boa noite Rodrigo, tudo bem?
    Primeiramente, quero parabenizá-lo pelo blog, super completo.
    Vou passar 4 noites em Paris no inverno e acabei reservando um hotel no 13 arrond. perto da Praça Italia. O que acha desta região? Gostaria muito de ficar em Marais, mas os preços não estão convidativos. Quanto mais pesquiso, parece que mais confusa fico.
    Outra pergunta é, vou 2 dias para Disney, e primeiro a ideia era ficar 2 dias em Paris e dois dias no Hotel mais perto da Disney. Como estarei com minha filha de quatro anos e malas, resolvemos ficar todos os dias no hotel em paris e ir e voltar os dois dias da Disney com metro. Qual sua opinião?
    Obrigada, Cristiane

  10. Lila disse:

    Obrigada Rodrigo!

Próximos 20 comentários Aguarde, carregando novos comentários

Participe e deixe seu comentário

Seu comentário pode demorar alguns minutos para aparecer no blog.