Onde eu não me hospedaria em Paris

A- A+

Paris é formada por 20 distritos, os chamados arrondissements. Em volta de Paris, há uma imensa periferia, formada por centenas de pequenas cidades – algumas lindas e agradáveis, outras difíceis e violentas.

Se hospedar em Paris mesmo (ou seja, em um dos 20 arrondissements da cidade) já é uma vantagem imensa. Não importa em que bairro esteja, você vai sempre estar a no máximo 500 metros de uma estação de metrô.

Sei que às vezes o turista se hospeda fora de Paris, nas cidades que se encontram após o Anel Periférico. Se esta escolha for ditada por questões econômicas, a solução é válida. Neste caso veja se o hotel se encontra perto de uma estação do metrô parisiense. Certas linhas cruzam a fronteira da cidade e vão até as cidades vizinhas.

Mas às vezes, o turista se encontra do outro lado do periférico por falta de informações ou por informações incorretas. Uma regra fácil é verificar o código postal do endereço do hotel. Os CEPs parisienses começam todos com o número 75. Ou seja, 75001 é o primeiro arrondissement; 75002, o segundo e assim por diante, até 20.

Eu não me hospedaria em Montmartre. Bairro romântico com ruelas e escadas, bares, restaurantes e discotecas. Bairro com personalidade forte e interessante. Mas não me hospedaria aí por duas razões. Quem a conhece sabe bem que esta área está afastada de todos os pontos turísticos. Que para pegar metro ou ônibus é necessário subir escadarias e contornar ruelas. Que o metrô Abesses não é fácil com seu elevador lento e sujo.

Quem o conhece sabe também que este bairro atrai uma população boêmia, jovens animados e divertidos mas também grupos sociais complicados. Sobretudo a parte mais turística do bairro, aquela que fica nas proximidades da igreja Sacre-Coeur. O turista brasileiro, já estressado com a violência do Brasil, pode se sentir ameaçado.

Eu evitaria também os limites da cidade. Estes hotéis que estão na divisa entre Paris, o periférico e as cidades vizinhas e que se encontram perto das Portas de Paris: Porte de Clichy, Porte de la Villette etc. Não que a situação seja perigosa, simplesmente porque estes endereços também estão afastados dos centros turísticos e estas regiões não são agradáveis. Estas áreas limítrofes tendem a serem apropriadas por aqueles que foram expulsos do centro. Quando ainda frequentava os escritórios de atendimento aos estrangeiros e fazia fila durante horas para pedir a permissão de residência no solo francês, me encontrava nestes espaços periféricos que escondem o que não deve ser visto.

Acho que com calma e muita pesquisa o turista pode encontrar um hotel mais central por preços equivalentes aos destes hotéis.

A discussão está aberta.

Publicidade


Vai para Paris? Reserve sua passagem no site oficial da Air France - o melhor preço para mais de 900 destinos em todo o mundo.
O conteúdo deste post foi decidido pela equipe editorial do Conexão Paris, tendo como critério a relevância do assunto para nossos leitores, não havendo nenhum vínculo comercial com qualquer empresa ou serviço citado no texto. Não recebemos qualquer tipo de remuneração pela escrita e publicação deste texto. Conheça a política de remuneração do Conexão Paris.

2036 pitacos, participe desta conversa

  1. Cristiane Freitas disse:

    Boa noite
    Vocês poderiam nos indicar brasileiros que fazer city tour em Paris ? Nós vamos no dia 28 de dezembro! Obrigada

  2. Vera disse:

    Olá Rodrigo , parabéns pelo blog.
    Somos uma família de um casal e 4 filhos de idades diferenciadas (21, 16, 15 e 6 anos) e passaremos 3 dias em paris em abril/2017. Depois de muita pesquisa estamos prestes a reservar pela airbnb um apartamento localizado na 18ªarroundissement, próximo a Montmartre. O apartamento parece ser muito bom para acomodar 6 pessoas, inclusive com 2 banheiros, o que é raro em Paris, mas estou em dúvida quanto à localização. Pode nos ajuda? Desde já agradeço.

    • Rodrigo Lavalle disse:

      Vera, qual o endereço? O entorno da igreja de Montmartre, apesar de um pouco afastado do centro turístico da cidade, é bucólico mas há certas partes do 18° arrondissement que são mais feias e confusas.

  3. Bruna Amaral disse:

    Olá, boa noite! Seu site tem me ajudado muito nas minhas pesquisas. Estou com viagem marcada pra dia 12/09/17. Escolhi o Hôtel De Nemours, que fica no 11th arr. O que você acha? Desde já agradeço!

  4. Bene disse:

    Olá Rodrigo! Por gentileza, estou em dúvida sobre qual lugar ficar em Paris durante 15 dias em abril, duas senhoras de 50 e 75 anos.
    Selecionei 2 aptos: O primeiro no 7 arrd. entre metrô La Tour-Maubourg (200mt) e Ecole Militaire. A segunda opção seria um apto um pouco mais barato e mais simples, a 400 mt do metro Censier Daubenton (Rue du Fer à Moulin). Muito obrigada e parabéns pelo site.

    • Rodrigo Lavalle disse:

      Bene, os dois locais são bons e seguros. O segundo fica em um bairro um pouco mais dinâmico, você vai estar perto da rue Monge que tem muitos comércios.

  5. Rosa disse:

    Olá Rodrigo, muito bom seu blog.
    O que você pode me falar do distrito 12?
    Desde já, agradeço

    • Rodrigo Lavalle disse:

      Rosa, o distrito 12 pode ser bem residencial e calmo ou bem charmoso e vibrante (principalmente no entorno do Marché d’Aligre). No geral ele é seguro e não tão central. Você vai se hospedar exatamente onde no 12?

  6. Monika Souza disse:

    Rodrigo, parabéns pelo blog. Eu e minhas amigas estamos combinando passar 4 dias em Paris em outubro 2017, pela indicação da agência nos sugeriram o Mercure Paris La Defense 5 ou Suíte Home Pantin, essa é nossa primeira vez em Paris, o que nos sugere?

  7. Andrea Armstrong disse:

    Olá Rodrigo!!
    Gostaria de saber maiores informações sobre o bairro Bagnolet! Sobre segurança , metrô e comercios e a distancia para os pontos turisticos! Estarei viajando em dezembro sozinha com a minha filha 9 anos .

    • Rodrigo Lavalle disse:

      Andrea, na verdade Bagnolet é uma cidade à leste de Paris. Infelizmente não há conheço. Fica longe dos pontos turísticos, vocês terão sempre que usar o metrô, no seu caso a linha 3. Onde exatamente em Bagnolet você ficará hospedada?

  8. Daura Ferreira disse:

    Estou indo passar um tempo em Paris. Uma hospedagem longa. Um ano aproximadamente. E na pesquisa de apartamentos p/ alugar vi um muito interessante em Alesia – 14º –
    O q vc acha desse lugar para morar/viver em Paris

    • Rodrigo Lavalle disse:

      Daura, a região é boa, residencial. Fica um pouco afastada do “centro turístico” de Paris mas como você vai morar não veja isso como um problema. Além disso, a linha 4 do metrô, que serve a região, é super prática e rápida. Ela corta Paris ao meio de norte a sul.

  9. Milena disse:

    Rodrigo, boa noite!!! Estou adorando o blog, pois estou me organizando para estar em Paris em junho/2017. Já fiz um milhão de pesquisas e ainda fico em dúvida com a quantidade de opções…. enfim, gostaria de saber sua opinião sobre a região do Porte Dóree. Vimos um Ibis que nos pareceu interessante pela proximidade com estação de metro. A região é segura????? Obrigada!!!!!

  10. Marlon Carvalho disse:

    Rodrigo, estou vendo hospedagem no couchsurfing e a casa em Ile-de-France, sabe dizer como são as coisas por lá

Próximos 20 comentários Aguarde, carregando novos comentários

Participe e deixe seu comentário

Seu comentário pode demorar alguns minutos para aparecer no blog.