Onde eu não me hospedaria em Paris

A- A+

Paris é formada por 20 distritos, os chamados arrondissements. Em volta de Paris, há uma imensa periferia, formada por centenas de pequenas cidades – algumas lindas e agradáveis, outras difíceis e violentas.

Se hospedar em Paris mesmo (ou seja, em um dos 20 arrondissements da cidade) já é uma vantagem imensa. Não importa em que bairro esteja, você vai sempre estar a no máximo 500 metros de uma estação de metrô.

Sei que às vezes o turista se hospeda fora de Paris, nas cidades que se encontram após o Anel Periférico. Se esta escolha for ditada por questões econômicas, a solução é válida. Neste caso veja se o hotel se encontra perto de uma estação do metrô parisiense. Certas linhas cruzam a fronteira da cidade e vão até as cidades vizinhas.

Mas às vezes, o turista se encontra do outro lado do periférico por falta de informações ou por informações incorretas. Uma regra fácil é verificar o código postal do endereço do hotel. Os CEPs parisienses começam todos com o número 75. Ou seja, 75001 é o primeiro arrondissement; 75002, o segundo e assim por diante, até 20.

Eu não me hospedaria em Montmartre. Bairro romântico com ruelas e escadas, bares, restaurantes e discotecas. Bairro com personalidade forte e interessante. Mas não me hospedaria aí por duas razões. Quem a conhece sabe bem que esta área está afastada de todos os pontos turísticos. Que para pegar metro ou ônibus é necessário subir escadarias e contornar ruelas. Que o metrô Abesses não é fácil com seu elevador lento e sujo.

Quem o conhece sabe também que este bairro atrai uma população boêmia, jovens animados e divertidos mas também grupos sociais complicados. Sobretudo a parte mais turística do bairro, aquela que fica nas proximidades da igreja Sacre-Coeur. O turista brasileiro, já estressado com a violência do Brasil, pode se sentir ameaçado.

Eu evitaria também os limites da cidade. Estes hotéis que estão na divisa entre Paris, o periférico e as cidades vizinhas e que se encontram perto das Portas de Paris: Porte de Clichy, Porte de la Villette etc. Não que a situação seja perigosa, simplesmente porque estes endereços também estão afastados dos centros turísticos e estas regiões não são agradáveis. Estas áreas limítrofes tendem a serem apropriadas por aqueles que foram expulsos do centro. Quando ainda frequentava os escritórios de atendimento aos estrangeiros e fazia fila durante horas para pedir a permissão de residência no solo francês, me encontrava nestes espaços periféricos que escondem o que não deve ser visto.

Acho que com calma e muita pesquisa o turista pode encontrar um hotel mais central por preços equivalentes aos destes hotéis.

A discussão está aberta.

Publicidade


Vai para Paris? Reserve sua passagem no site oficial da Air France - o melhor preço para mais de 900 destinos em todo o mundo.
O conteúdo deste post foi decidido pela equipe editorial do Conexão Paris, tendo como critério a relevância do assunto para nossos leitores, não havendo nenhum vínculo comercial com qualquer empresa ou serviço citado no texto. Não recebemos qualquer tipo de remuneração pela escrita e publicação deste texto. Conheça a política de remuneração do Conexão Paris.

1970 pitacos, participe desta conversa

  1. Humberto disse:

    Desculpe, o ultimo é o Hotel ibis Paris Grands Boulevards Ópera 9ème
    Abs

  2. Humberto disse:

    Rodrigo,
    Estarei de passagem a PAris em um dia, e volto ao Brasil as 23:30h. Estou procrurando Hoteis que tenha essa “meia diária” e os Ibis são as melhores opções de custo.
    Tenho três opções. ibis Paris Torre Eiffel Cambronne 15ème, ou ibis Paris Tour Montparnasse 15ème ou ainda ibis Paris Tour Montparnasse 15ème. Queria sua opinião sobre localização, segurança e facilidades de comer sair a pé, embora todos tenham metro fácil.
    Obrigado.

  3. Magda disse:

    Boa noite!
    E quanto a segurança Rodrigo? Te pergunto porque vamos somente eu e minha filha e não sei se é seguro voltarmos à noite sozinhas devido ao fato do hotel Cervantes ficar perto de uma estação de trens a Gare Saint Lazare . Também li a respeito de que alinha de metrô que passa perto do hotel a de número 2 é a mais perigosa de Paris. Procede a informação? Obrigada pela atenção.

    • Rodrigo Lavalle disse:

      Magda, como você já tem essas informações de que o local e a linha 2 são perigosas acho melhor você se hospedar em outra região. Procure nos arrondissements 1, 2, 3, 5 e 6 que são centrais e mais “turísticos”. Na categoria hotéis aqui no blog nós temos várias dicas de hotéis nesses arrondissements na coluna da direita “Hotéis por bairro”): http://www.conexaoparis.com.br/categoria/dormir.

  4. Felipe Carrera disse:

    Boa tarde , estarei em Paris no mês de Outubro e me indicaram um apartamento pelo airbnb, que seria nesse endereço: 112 Boulevard de la Chapelle, 75018 Paris, France. O que acha desse local Rodrigo? Abs

  5. Ilan Leite disse:

    Boa tarde, reservei o Hotel Palm – Astotel, 30 Rue De Maubeuge, 9º arr. É uma boa região? Somos um casal jovem, porém minha esposa está grávida e não estamos programando balada, apenas jantares e no máximo barzinhos.

  6. Michelle Rodi disse:

    Olá, bom dia!

    Mais uma vez preciso da ajuda de vcs…
    Estou reservando o hotel para uma estadia de 7 noites… E gostei muito do La belle Juliette, fica na 92 Rue du cherche midi, no 6° arrondissement.
    A minha dúvida… O hotel fica numa ruela pouCo movimentada, A 1 quadra e meia da estação Vaneau, a minha preocupação é como chegar a noite nesse local, muitas vezes voltando com sacolas…pois como iremos em dezembro já estará bem escuro…
    Gostaria de saber sua opinião? Deve optar por esse hotel ou tentar outro numa rua de maior movimento??

    Muito obrigada!

  7. Magda disse:

    Boa noite, Rodrigo!
    Primeiramente parabéns pelo trabalho de vocês, é ótimo.
    Preciso de sua ajuda, vou a Paris em setembro e estou pensando em me hospedar no hotel Cervantes, rue de Berne. O que você acha da localização e segurança do local.
    Obrigada desde já.

    • Rodrigo Lavalle disse:

      Magda, a região não é super central. Para ir e voltar do “centro turístico” da cidade você terá que usar o metrô, o que é simples.

  8. Luiz disse:

    Olá, Rodrigo,
    Estarei em Paris no próximo outubro. Fiz uma reserva em hotel exatamente em Montmartre, localizado na Place des Abesses, entre o Boulevard de Clichy e a basílica do Sacre Coeur (10 minutos de caminhada, tanto numa direção quanto na outra). Comentários de hóspedes do hotel falam sobre a excelência, a graça e o clima bucólico da região, alertando apenas para os pick-pockets que circulam não apenas no metrô des Abesses, mas em qualquer outro lugar de Paris. Quero explorar a região que, pelo menos no Google Maps, pareceu-me encantadora. Este artigo onde você não recomenda Montmartre é de 2010. De lá para cá, Montmatre continua mesmo um local não recomendável lpara hospedagem? Não me importo com metrô, pois minha intenção agora (já fiz outras viagens a Paris) é explorar a área de Montmatre como se dela fosse um morador. Obrigado pela atenção, abraço.

  9. Cristiano Andrade disse:

    Boa noite Rodrigo,

    Vou para Paris com minha esposa em Novembro de 2016 e estamos com dúvidas de qual hotel reservar:
    1) Citadines Les Halles Paris – 75001
    2) Ibis Paris Opera La Fayette – 75009

    A questão é: qual é a região mais segura tanto de dia quanto à noite? Qual oferece mais conveniências? Outra coisa que observei são os apartamentos que não são hotéis, eles são seguros? você indicaria algum?
    Desde já agradeço as dicas do site.

  10. Carolina disse:

    Rodrigo, boa tarde! Estamos indo a Páris em novembro e vamos nos hospedar no Hotel Districit Republique (4 Rue Lucien Sampaix, 10º arr., 75010 Paris, França) , o que acha dessa região.

    Abs

  11. Leiliane disse:

    Boa noite Rodrigo, vou a Paris em Setembro com meu esposo e tenho um evento em Munique, qual empresa ferroviária você recomenda para esse trajeto? Entrei em uns sites alemães e senti insegurança para pegar meus bilhetes!

Próximos 20 comentários Aguarde, carregando novos comentários

Participe e deixe seu comentário

Seu comentário pode demorar alguns minutos para aparecer no blog.