O casamento francês

A fotógrafa Ana Rita Rodrigues, parceira do Conexão Paris, nos conta, a partir da sua experiência fotografando esse tipo de evento, como é o típico casamento francês.

Além das sessões fotográficas em Paris, eu sou também fotógrafa de casamentos em toda a França.

Muitos de vocês visitam a cidade luz para celebrar o amor: pedidos de casamento, lua de mel, bodas de prata e ouro e outras celebrações da vida. Durante os nossos ensaios de fotos conversamos bastante e trocamos ideias. E muitas vezes comparamos estilos de vida no Brasil e na França.

ana3

Sessão de fotos dos noivos momentos antes da cerimônia. Foto: Ana Rita Rodrigues

Fiquei com vontade de compartilhar com vocês como é um casamento francês. Sendo a França um país multicultural, os rituais dos casamentos variam muito. Amo fotografar casamentos mistos, justamente por poder assistir a essa riqueza cultural.

Os franceses são bastante conservadores no que diz respeito às tradições do casamento e respeitam todos os passos du jour J. Vamos a eles:

A preparação dos noivos

O dia começa muito cedo. A noiva acorda as 7 ou 8 da manha já na casa dos pais. A comunicação com o futuro marido é limitada. Alguns casais decidem mesmo ficar durante uma semana sem se ver antes do dia do casamento, para acrescentar emoção a esse momento. A maquiadora é a primeira a meter a mão na massa. O fotógrafo chega pouco depois. Enquanto a maquiadora está começando o seu trabalho, o fotógrafo aproveita para fotografar vestido e acessórios da noiva. Entretanto, o cabelo e a maquiagem vai ganhando forma e o fotógrafo vai fazendo o making of.

Chega o momento de colocar o vestido e o stress começa a subir. A noiva, acompanhada pela mãe, pelos irmãos ou pelas melhores amigas vai-se deixando guiar. É um momento especial, de uma grande intimidade e eu como fotógrafa faço questão de retratar essa hora o melhor possível. A dificuldade tem a ver com o hórario. Sempre acontece algum imprevisto que origina um atraso. O stress é inevitável e as emoções são um misto de felicidade e angústia.

Por seu lado, o noivo se prepara na casa onde os noivos já vivem juntos ou na casa dos pais. Como não tem vestido e maquiagem, tudo acontece com maior descontração e naturalidade.

O encontro dos noivos

Há uma tradição que muitos noivos já aceitam quebrar: o encontro antes da cerimônia. Isso lhes permite ter um momento íntimo para se descobrirem. Para o fotografo é maravilhoso poder registrar essas emoções especiais. Quando há tempo, já aproveitamos para fazer a sessão de fotos do casal.

A cerimônia civil e religiosa

A França é um pais laico e a cerimônia civil é separada da cerimônia religiosa. Cada vez mais os casais optam por fazer o ato civil e uma cerimônia simbólica no mesmo dia. Com a duração de uns 10 minutos no máximo, o ato civil compõe-se da leitura dos artigos de lei referentes ao casamento e da assinatura do documento que valida a união matrimonial.

ana1

Noivos em frente à mairie (prefeitura) onde será realizada a cerimônia civil. Foto: Ana Rita Rodrigues

O casamento francês

Cada um dos noivos deverá ter no mínimo uma testemunha. A troca de alianças não é obrigatória. Ela é feita na mairie (prefeitura da cidade ou distrito onde o casal mora), durante o ato civil, caso não haja uma cerimônia religiosa ou simbólica na sequência.

Ao contrário do que acontece no Brasil, estas cerimônias acontecem mais ou menos entre às 11h e às 16h.

O cocktail e a decoração da sala

Depois das cerimônias de casamento no civil e/ou na igreja, todos vão para a sala de recepção. É frequente a festa acontecer nos conhecidos chateaux ou em fazendas no campo. Por vezes, entre a igreja e a sala de recepção há uma distância de 30 a 50 km e é feito o cortejo do casamento. Muita alegria e buzinaço.

Fotos do casal em frente ao château onde acontecerá a festa. Foto: Ana Rita Rodrigues

Fotos do casal em frente ao château onde acontecerá a festa. Foto: Ana Rita Rodrigues

A festa começa invariavelmente às 18h com um cocktail nos jardins do espaço de recepção (quando não chove). São servidos os petits fours e aproveita-se esse tempo para fazer as fotografias com os convidados.

Os noivos apostam cada vez mais numa decoração fait maison, quer dizer, feita por eles próprios. Eles fazem tudo para economizar nos gastos e também preferem dar um cunho pessoal à decoração. Costumam escolher um tema ou uma cor para o casamento e todos os elementos deverão respeitar o dito tema ou cor. Um dos casamento que estou aqui mostrando tinha um tema campestre e a cor mais presente foi o verde. Ele aconteceu numa fazenda no meio dos campos, na Normandia (foto 1).

O jantar

Às 20h todo o mundo é convidado a entrar na sala de jantar. Quando todos já estão sentados, os noivos fazem uma entrada triunfal ao som de uma música bem alegre e ritmada. Todo o mundo se levanta e acolhe os noivos com palmas e gritos de alegria.

Os noivos aproveitam para fazer um agradecimento oficial e os pais e padrinhos também fazem discursos. Tem gente que apela à emoção. Outros preferem um toque de humor, bem à francesa.

Os franceses gostam de tranquilidade na hora da refeição. O volume da música passa para o mínimo e todos comem tranquilamente. Nos intervalos entre entrada, prato e sobremesa, fazem-se jogos e surpresas aos noivos.

À meia noite é hora de cortar o bolo. Esse momento também é vivido triunfalmente. O bolo vem da cozinha, com pequenos fogos de artificio. A música bem alta inspira danças e todo o mundo tira fotos dos noivos na frente do bolo.

Também tem a tradição da fonte de champagne. As taças de champagne são empilhadas em forma de torre e os noivos vão deixando cair o champagne desde o topo. Sempre fico com medo que um dia aquilo tudo caia no chão! Mas já fiz centenas de casamentos e isso nunca aconteceu!

O bolo volta rapidamente para a cozinha e todo o mundo volta para o seu lugar à mesa, onde é servida uma fatia de bolo e champanhe.

Noivos fazendo a primeira dança da noite. E a festa começa! Foto: Ana Rita Rodrigues

Noivos fazendo a primeira dança da noite. E a festa começa! Foto: Ana Rita Rodrigues

A festa

Por volta da meia noite e meia, os noivos fazem a primeira dança e logo depois fica aberta a festa para dançar até se acabar! Muitos convidados vão direto descansar. Principalmente os mais velhos. O restante dança e se diverte. Por volta das 3 ou 4 da manhã a festa termina.

Em alguns casos, no dia seguinte tem o brunch, por volta do meio dia. São servidas saladas, salgados e o que eventualmente tenha sobrado do dia anterior.


Se você quiser registrar sua lua de mel, casamento ou simplesmente suas férias em Paris, clique aqui e acesse nossa agência online Minha Viagem Paris para conhecer o trabalho da Ana Rita Rodrigues.

Este post é fruto de uma parceria comercial entre o Conexão Paris e a empresa citada. Salientamos que aceitamos parcerias comerciais apenas de empresas que conhecemos e testamos os seus serviços, e publicamos apenas informações que julgamos relevantes para nossos leitores e possam auxiliar no planejamento de suas viagens. Veja todas a empresas indicadas pelo Conexão Paris. E conheça a política de remuneração do Conexão Paris.
Último pitaco (1/1), ver todos os comentários
  • "Amo saber sobre cultura! Muito interessante! ..."

    Isabela Almeida
Deixe seu pitaco

Semana glacial em Paris

A meteorologia anuncia uma semana glacial em Paris.

Essa será uma semana glacial em Paris pois uma parte da França continuará sob a influência de uma massa de ar frio de origem polar.

Domingo tivemos um dia chuvoso, frio e cinza. Mas a partir de terça feira, e até o fim de semana, teremos dias ensolarados e temperaturas baixas. A previsão indica mínimas em torno de 3 ou 4 negativos e máximas entre 2 e 3 acima de zero.

Semana glacial em Paris. : : Jean Pierre Dalbéra no Flickr

Semana glacial em Paris. Foto: Jean Pierre Dalbéra no Flickr. Inverno 2010

Nos momentos mais difíceis do inverno o governo é obrigado a tomar medidas de urgência.

Em primeiro lugar, socorrer os sem abrigos, numerosos em Paris. Nas noites mais frias, os SDF – sem domicílio fixo – são instalados em ginásios, salas de esporte ou mesmo igrejas. Isto implica uma imensa mobilização da Polícia e dos Bombeiros.

Em segundo lugar, tomar medidas necessárias para que a rede elétrica suporte o aumento do consumo. A empresa encarregada da distribuição elétrica deve estar pronta para enfrentar o frio e se necessário tomar medidas excepcionais.

Semana glacial em Paris. : Sylke Ibach no Flickr

Semana glacial em Paris. Foto: Sylke Ibach no Flickr. Inverno 2013

Entre elas, pedir à população para reduzir o consumo de eletricidade. Sobretudo das 18h até 20h a consciência cívica dos franceses deve entrar em ação. O pico do consumo é sempre em torno das 19h. O simples fato de apagar a casa toda e acender a luz somente onde nos encontramos já permite uma economia enorme de energia. E atenção, diminuir a luminosidade das telas dos computadores ajuda também.

A empresa possui outros recursos como redução de tensão da rede elétrica. O que significa na prática uma luz mais fraca. Ela pode também interromper a alimentação de vinte e uma indústrias, todas elas grandes consumidoras de energia. A última medida seria corte momentâneo da energia elétrica de cidades, áreas ou bairros.

Não se assustem. Já passei muitos invernos rigorosos aqui e nunca vivi, em Paris, cortes de energia.

O que fazer no inverno em Paris

Um inverno rigoroso em Paris nos obriga somente a criar programas adaptados à situação. Consumir menos energia, claro. E buscar formas de lazer adaptadas ao frio. A oferta cultural da cidade é tão grande que ocupação e distração não faltam.

E repetimos mais uma vez, é no inverno que nos deliciamos com a gastronomia francesa. Vinhos, queijos, pratos fumegantes e chocolates são bem vindos. O organismo precisa de calorias. Clique aqui e aqui e leiam nossos artigos.

E saiba como se agasalhar, assistam ao nosso vídeo aqui.

O problema se encontra nas estradas. Se for viajar de carro neste período, leia este artigo aqui. Não se esqueça que as estradas ficam perigosas. Baixa visibilidade, neve e gelo pedem cuidados especiais e pneus especiais.


Bolas de Natal em Cristal da Alsácia
Acesse nosso novo site Minha Viagem Paris para descobrir e reservar passeios incríveis em Paris e no interior da França.

 


Vai para Paris? Reserve sua passagem no site oficial da Air France - o melhor preço para mais de 900 destinos em todo o mundo.
O conteúdo deste post foi decidido pela equipe editorial do Conexão Paris, tendo como critério a relevância do assunto para nossos leitores, não havendo nenhum vínculo comercial com qualquer empresa ou serviço citado no texto. Não recebemos qualquer tipo de remuneração pela escrita e publicação deste texto. Conheça a política de remuneração do Conexão Paris.
Últimos pitacos (2/2), ver todos os comentários
  • "Olá, equipe CP! Espero ansiosa pelo vídeo 'Pa ..."

    Isabela Almeida
  • "Boa Tarde, estou indo para Paris dia 13 de fe ..."

    Fernanda
Deixe seu pitaco

Michelin Bib Gourmand 2017: bistrôs bons e baratos

O guia Michelin Bib Gourmand 2017 acabou de ser lançado. O Michelin Bib Gourmand 2017 é o guia dos bistrôs bons e baratos. Todos os anos o ritual é o mesmo. Antes do lançamento do novo Michelin 2017 a marca apresenta o seu Michelin Bib Gourmand. Antes de revelar a lista dos restaurantes estrelados, Michelin […]

Leia mais →

Personagens de Paris: O Patinador

No episódio dessa semana da série “Personagens de Paris”, a estrela é o patinador. Quem já passeou pela ilhas Cité e Saint Louis em um domingo qualquer com certeza já os viu. Uma turma de patinadores, trajados à la ancienne, fazendo acrobacias na ponte que liga as duas ilhas. Eles são os Fanfarons de Paname, esportistas-acrobatas-artistas que levam para as […]

Leia mais →

Exposição Mil e uma Orquídeas no Jardin des Plantes

A exposição Mil e uma Orquídeas é um evento para orquidófilos parisienses e internacionais. Se você gosta de orquídeas – e não conhece ainda o Jardin des Plantes – anote as datas da exposição Mil e uma Orquídeas. O Jardin des Plantes, além de ser o mais parisiense de todos os parques de Paris, é […]

Leia mais →
5232 posts