Conexão Paris: as melhores dicas de Paris e da França

Chamonix no verão

Chamonix é uma estação de esqui para esquiadores de alto nível como descrevemos para você neste artigo. No inverno, Chamonix é também destino ideal mesmo para quem não faz esqui (leia aqui). No outono (e na primavera) se você gosta de fazer hiking, Chamonix é o destino perfeito (clique aqui).

Foto: Christophe Boillon no Flickr

Foto: Christophe Boillon no Flickr

Resumindo, Chamonix possui um potencial de atração que funciona o ano inteiro porque, também no verão, a cidade possui um charme especial graças ao seu Festival de Jazz. Em 2014 citamos pela primeira vez estes concertos excepcionais realizados em alta altitude (veja aqui). Com este artigo queremos reelembrá-los deste programa inusitado, o encontro de apreciadores e músicos de jazz nas montanhas dos Alpes franceses.

Foto: Christophe Boillon no Flickr

Foto: Christophe Boillon no Flickr

Do dia 23 até 31 de julho, o Cosmojazz acolhe apreciadores de caminhadas nas montanhas e melómanos. Durante o dia o festival propõe concertos no glaciário de Argentière, no Vale do Trient, nas falésias do Brévent… no total são oito concertos organizados em lugares memoráveis.

Christophe Boillon no Flickr

Foto: Christophe Boillon no Flickr

E, a partir das 17h, o festival continua no centro de Chamonix, com concertos no parque Couttet e nos bares da cidade.

O festival é gratuito, mas a utilização dos teleféricos é paga. Clique aqui para ter acesso ao site do festival. Nele você encontra o programa completo e a meteorologia seguida com muita atenção.

 

MinhaViagemParis1Na nossa agência online Minha Viagem Paris você vai descobrir e reservar passeios incríveis em Paris e no interior da França.

 

 


Vai para Paris? Reserve sua passagem no site oficial da Air France - o melhor preço para mais de 900 destinos em todo o mundo.
O conteúdo deste post foi decidido pela equipe editorial do Conexão Paris, tendo como critério a relevância do assunto para nossos leitores, não havendo nenhum vínculo comercial com qualquer empresa ou serviço citado no texto. Não recebemos qualquer tipo de remuneração pela escrita e publicação deste texto. Conheça a política de remuneração do Conexão Paris.
Seja o primeiro a dar um pitaco
Deixe seu pitaco

Brexit e o turismo

O que parecia ser uma possibilidade remota (e ilógica) realmente se concretizou na sexta-feira passada: a maioria da população do Reino Unido votou por sair da União Europeia.

Bandeira da União Europeia sem uma das estrelas representando os países membro

Bandeira da União Europeia sem uma das estrelas representando os países membro

Em meio à acusações, que no momento só criam um clima ainda mais tenso no RU (a “culpa” é dos idosos, a “culpa” é dos mais pobres), ninguém sabe muito bem o que vai acontecer em seguida. O Tratado de Lisboa prevê dois anos de negociações para que as inúmeras ligações jurídicas, políticas e comerciais entre o RU e a UE sejam modificadas, desfeitas ou reajustadas.

E os turistas?

No seu discurso pós anúncio dos resultados, o primeiro ministro David Cameron garantiu aos 1,2 milhões de cidadãos do RU que vivem em outros países da UE e aos 3,3 milhões de europeus vivendo no RU que a situação de todos, inclusive dos turistas e viajantes, não sofrerá nenhuma mudança imediata. O mesmo foi dito pelo Eurostar e pelo aeroporto de Heathrow na sexta-feira: os procedimentos de imigração e de segurança continuam os mesmos.

Porém, ao longo desses dois próximos anos, o RU poderá fazer novos acordos bilaterais com os países fora da UE, como o Brasil, com relação à necessidade ou não de visto de entrada.

Uma boa notícia para os não britânicos é que, com a queda imediata da libra em relação ao dólar e ao euro logo após o resultado do referendo, os países do RU já ficaram mais baratos (ou menos caros) para o turismo. Ao mesmo tempo a Europa ficou mais cara para os britânicos, o que pode ter um impacto negativo nos países europeus, visto que 76% do turismo britânico internacional é feito em algum país da UE (em 1° lugar a Espanha, onde muitos britânicos possuem casas de verão, seguida da França, Itália, Portugal e Grécia).
A má notícia é que as companhias aéreas low-cost como a britânica Easyjet e a irlandesa Ryanair (cujas ações caíram após o resultado do referendo) terão que renegociar seus acordos com os órgãos competentes da UE. Isso obviamente fará com o preço das passagens aumente. A Easyjet cogita mesmo em mudar sua sede para algum país da UE.
Em resumo, só o futuro dirá.
MinhaViagemParis1Na nossa agência online Minha Viagem Paris você vai descobrir e reservar passeios incríveis em Paris e no interior da França.

 

 


Vai para Paris? Reserve sua passagem no site oficial da Air France - o melhor preço para mais de 900 destinos em todo o mundo.
O conteúdo deste post foi decidido pela equipe editorial do Conexão Paris, tendo como critério a relevância do assunto para nossos leitores, não havendo nenhum vínculo comercial com qualquer empresa ou serviço citado no texto. Não recebemos qualquer tipo de remuneração pela escrita e publicação deste texto. Conheça a política de remuneração do Conexão Paris.
Últimos pitacos (3/3), ver todos os comentários
  • "Neftalí, oops, é a Easyjet que pensa em mudar ..."

    Rodrigo Lavalle
  • "Uma pena o Brexit, onde velhos sem futuro dec ..."

    Neftalí
  • "Ficou comprovado que o eleitor do Brexit tinh ..."

    Xandão Oliveira
Deixe seu pitaco

Creme fontainebleau

Se você gosta de creme chantilly, gostará também, ou mais ainda, do creme fontainebleau. Estes dois cremes representam duas receitas com diferenças sutis entre elas e originárias de duas cidades conhecidas pelos seus magníficos castelos. O creme chantilly é mundialmente conhecido, enquanto o fontainebleau é reservado à alguns gourmets bem informados. A receita do fontainebleau […]

Leia mais →

O rooftop bar Perchoir abre na Gare de l’Est

O Perchoir foi o primeiro rooftop bar (bar no topo de um prédio) que surgiu em Paris seguindo o estilo descontraído e estival de seus primos nova-iorquinos. Criado em 2013 no último andar de um prédio genérico  no 11° arrondissement de Paris, seu sucesso foi imediato e as filas inevitáveis.  Um ano depois um outro Perchoir, dessa vez efêmero, […]

Leia mais →

O app MosaLíngua para aprender francês

Muitos leitores nos escrevem tensos com o fato de estarem vindo para a França e não falarem nada de francês. Há sempre um receio de não conseguir se fazer entender, de não entender nada nem ninguém ou mesmo de ser mal tratado pelos franceses por não saber a língua local. Recentemente descobrimos o aplicativo MosaLíngua – especializado no aprendizagem de idiomas […]

Leia mais →
4929 posts