Conexão Paris: as melhores dicas de Paris e da França

Livro de receitas Simplissime

Simplissime. Le livre de cuisine le + facile du monde

Simplissime. Le livre de cuisine le + facile du monde

Ele se chama Simplissime, o livro de cozinha o + fácil do mundo. Do seu autor, temos somente o nome J.F.Mallet. A introdução anuncia que o livro é fruto de anos de experiência e responde à difícil questão : o que vou cozinhar hoje ? Em seguida explica que as receitas são hiper fáceis, realizadas com ingredientes que encontramos em qualquer supermercado.

O comprei após ler uma crítica entusiasta onde fiquei sabendo que o autor é chef, formado pela reputada escola Ferrandis em Paris, trabalhou com grandes chefs, se converteu em fotógrafo culinário e mais tarde foi crítico gastronômico.

No final de longo trajeto profissional ele chegou à conclusão que as receitas dos livros já publicados são longas, complicadas, com ingredientes difíceis de serem encontados e nunca ficam iguais às fotos ilustrativas. Além do mais, muitas delas exigem eletrodomésticos que não temos como fornos com opção altíssima temperatura ou à vapor.

Salmão defumado

Salmão defumado com aipo

Daí a idéia do Simplissime.

Já testei quatro receitas e o resultado foi positivo. Três ficaram gostosas e em somente uma faltou um tempero mais relevante. As receitas são realmente simples e muitas delas originais. Outra qualidade, encontramos receitas inspiradas de outras culturas e que hoje todos conhecem como pizzas, risottos e pratos da cozinha thai.

Uma das receitas que testei foi rolinho de salmão defumado recheado com aipo e servido com um molho preparado com iogurte, curry, sal e pimenta do reino. Esta receita pode ser servida como entrada ou prato principal. No inverno, ela seria entrada e agora no verão um prato leve e saboroso.

Sopa de abórora com avelãs

Sopa de abórora com avelãs

Testei também sopa de abóbora com avelã: cozinhar a abóbora na água durante 35 minutos, depois colocar creme de leite e óleo de avelã. Bater no liquidificador, temperar com sal e pimenta do reino e degustar com avelãs quebradas e um fio de óleo de avelã. Eu modifiquei um pouco a receita ao tostar as avelãs, assim ficam mais saborosas.

Antes de escrever este artigo continuei minha pesquisa sobre o livro e encontrei poucas críticas. Uma delas era sobre tempo de cozimento de uma receita, considerado curto demais e outra sobre a falta de um bom index no final do livro.

O sucesso do Simplissime foi fulgurante. Editado em setembro de 2015, o livro já foi vendido a mais de 250.000 exemplares enquanto que a expectativa era de 50.000 exemplares, o que já seria um sucesso. Ele está sendo traduzido em 10 idiomas. Não sei se será traduzido – ou se já foi – em português. De todas as maneiras com a mise en page escolhida, mesmo não sabendo francês podemos entender as receitas.

Logo após o sucesso do primeiro Simplissime, o Simplissime Light acabou de ser editado e o Simplissime Sobremesas sairá agora no final de agosto.

Simplissime, le livre de cuisine le + facile du monde, H.F. Mollet, Editora Hachette.

 

MinhaViagemParis1Acesse nosso novo site Minha Viagem a Paris para descobrir e reservar passeios incríveis em Paris e no interior da França.

 

 


Vai para Paris? Reserve sua passagem no site oficial da Air France - o melhor preço para mais de 900 destinos em todo o mundo.
O conteúdo deste post foi decidido pela equipe editorial do Conexão Paris, tendo como critério a relevância do assunto para nossos leitores, não havendo nenhum vínculo comercial com qualquer empresa ou serviço citado no texto. Não recebemos qualquer tipo de remuneração pela escrita e publicação deste texto. Conheça a política de remuneração do Conexão Paris.
Seja o primeiro a dar um pitaco
Deixe seu pitaco

Saint Germain e seu poema mural

Rua Férou

Rua Férou

A rua é estreita com belo imóveis escondidos por muros altos. Ela liga o jardim Luxembourg e a praça Saint Sulpice, quer dizer, o coração intelectual e elegante de Saint Germain.

Ela se chama rua Férou e se tornou ponto de peregrinação dos fãs de poesia e de literatura porque lá se encontra o poema mural, de 300 m2, Le Bateau Ivre (O Barco Ébrio) de Arthur Rimbaud.

Le Bateau ivre

Le Bateau ivre

Por que neste lugar ? Pertinho do muro, na esquina da rua Bonaparte e da rua Vieux Colombier, existe uma placa informando que em 1871 Rimbaud recitou pela primeira vez este poema no restaurante – que não existe mais – Denogeant.

O poema mural foi realizado pela Fundação Tegen-Beeld e é uma iniciativa cultural holandesa financiada pela Embaixada da Holanda em Paris. Ela foi realizada pelo calígrafo Jan Willem Bruins.

Neste poema Rimbaud descreve um barco que rompe suas amarras, uma metáfora do poeta rompendo com a ideologia dominante e a poesia tradicional.

Os versos se referem várias vezes à história francesa e cria imagens que, para os não inciados, são dificilmente interpretadas.

Muitos consideram que o poema é também uma alegoria do persurso que todos fazemos da infância até a idade adulta. Toda a obra de Rimbaud foi escrita durante um período de seis anos, entre quinze e vinte e um anos. Depois, silêncio total. O poeta se tornou um mito, exemplo do intelectual torturado que renuncia à comunicar seus sentimentos e mergulha nos prazeres destrutores das drogas. Rimbaud morreu aos 37 anos.

Leia o poema da direita para a esquerda

Leia o poema da direita para a esquerda

No muro encontramos um toque do humor holandês, explicando porque devemos ler o poema da direita para a esquerda: Rimbaud, aos 17 anos, declamou o Le Bateau Ivre pela primeira vez aos seus amigoa à partir do primeiro andar de um antigo café do outro lado da praça Saint Sulpice. Na nossa imaginaão, o vento soprava da praça Saint Sulpice em direção à rua Férou.

O poema, o muro, a caligrafia e a região formam um conjunto perfeito!

 

capa

Nosso guia 5 Roteiros em 4 Dias é ideal tanto para quem está indo pela 1ª vez a Paris, quanto para aqueles que já visitaram a cidade e desejam descobrir os segredos dos parisienses. São cinco roteiros exclusivos que podem ser percorridos em, no mínimo, quatro dias. À venda na nossa agência online Minha Viagem Paris, clique aqui.

 

 

O conteúdo deste post foi decidido pela equipe editorial do Conexão Paris, tendo como critério a relevância do assunto para nossos leitores, não havendo nenhum vínculo comercial com qualquer empresa ou serviço citado no texto. Não recebemos qualquer tipo de remuneração pela escrita e publicação deste texto. Conheça a política de remuneração do Conexão Paris.
Últimos pitacos (3/6), ver todos os comentários
  • "Mário, obrigado!"

    Rodrigo Lavalle
  • "Passei por essa rua várias vezes e me chamava ..."

    Regiane
  • "Sempre com matérias interessantes acompanhado ..."

    Nathalie
Deixe seu pitaco

Os minúsculos imóveis de Paris

Paris possui imóveis minúsculos medindo às vezes 1.50m.Nosso artigo conta a história de dois deles situados um em Saint Germain e outro no Quartier Latin.

Leia mais →

Air France e os jogos olímpicos

Durante os jogos olímpicos a Air France será embaixadora do estilo de vida francês no Rio. Ela pratrocina o Club France na Hípica, aberto à todos os fãs.

Leia mais →

Escola Alain Ducasse e os netos

Relato de um curso de culinária feito na Escola Alain Ducasse em Paris.

Leia mais →
4979 posts