Tea Time Ritz Paris: testado e aprovado.

Após as festividades do Natal todos foram esquiar menos o neto de 14 anos que preferiu ficar com a avó. Imagine bem, um neto adolescente que prefere a avó (e Paris, estou consciente) do que as emoções dos esportes de inverno.

Diante da situação só me restava organizar uma estadia inesquecível, não é mesmo? Nos primeiros dias, ciente do lado gourmet e gourmand do neto, proponho uma pausa reconfortante. Sugiro um chá da tarde sofisticado, o do Hotel Ritz.

Porque o Ritz? Não faltam excelentes hotéis com propostas interessantes. Mas para uma primeira experiência tinha que ser um endereço histórico e tradicional.

Hotel Ritz, salão de chá Proust. Foto: Hotel Ritz

O Ritz possui um salão de chá lindíssimo, Salão Proust, e queria que ele o conhecesse. Mas chegamos sem reservas e não conseguimos uma mesa.

Hotel Ritz, bar Vendôme. Foto: Hotel Ritz

Graças a este imprevisto passamos uma tarde maravilhosa. Me explico. Já que todas as mesas do salão de chá estavam ocupadas ou reservadas, nos propuseram como solução alternativa, uma mesa no Bar Vendôme.

Nesse bar se encontra também uma brasserie. Ela está instalada no prolongamento do bar, uma varanda protegida por uma cúpula de vidro. De um lado o bar com poltronas confortáveis, do outro a varanda com mesas e cadeiras. Entre os dois, um piano jazzy.

Nosso Teal Time no Ritz

Tea Time Ritz Paris

Graças ao esquecimento da reserva, trocamos o ambiente mais formal e rígido do salão de chá por outro mais alegre e descontraído. Eu diria até mais bonito. Ficamos, o neto e a avó, empolgados com tudo. Com a luz do inverno filtrada pela cúpula, com o charme do ambiente piano bar, com o atendimento simpático entre reserva e descontração. Todos os ingredientes estavam reunidos para um momento perfeito.

Tea Time, pâtisserie final, millefeuille

Pedimos a carta. Ela nos oferecia duas opções para o Tea Time. A primeira, Thé à la française, por 68 euros, bebida quente, pequenos sanduíches, pequenas pâtisseries e uma bela torta para terminar. A segunda, Thé Royal à la française, idêntica a primeira opção com um suplemento importante, uma taça de champanhe Ritz Réserve Barons de Rothschild. Preço, 88 euros.

Escolhemos Thé à la française para o neto e Thé Royal à la française para a avó. Já que embarcamos nessa história vamos fazer bem feito, não é?
O cappuccino do neto e o champanhe da avó perfeitos. Biscoitos, docinhos, sanduíches e tortas gostosos. A situação estava tão agradável que prolongamos o momento. Pedimos outro cappuccino, a tarde terminou, as mesas foram iluminadas com velas. Ficamos alí, na conversa e na observação. Como a avó, o neto está atento a tudo. Quando os garçons começaram a preparar as mesas para o jantar, decidimos partir.

Place Vendôme, na saída dp Tea Time

Voltamos a pé para casa. No caminho listamos as qualidades do Ritz. Endereço histórico onde viveram personagens importantes e famosos. Na sua longa história o Ritz acumulou momentos de glória, de drama, de tragédia e de alegria. Sua localização é a mais nobre da cidade, a elegante praça Vendôme. O Ritz possui um dos melhores bares do mundo, o Hemingway. Para terminar, o Ritz passou por uma imensa reforma sem perder uma gota da sua identidade, da sua história.

Para mim, um dos melhores endereços de Paris.

Ps.: O Tea Time Ritz Paris é farto. Tão farto que, no final, uma dogbag é proposta a cada cliente.

Clique aqui para ler um interessante artigo sobre a história do Ritz.

Ritz Paris: 15 Place Vendôme. Clique aqui para fazer sua reserva para o chá.