Vinho e feijoada combinam? Se a resposta é sim, então qual tipo de vinho? A sommelière brasileira Ana Carolina Dani dá as dicas.

Por Ana Carolina Dani, sommelière das Caves Legrand

Outro dia, numa feijoada bastante animada na casa de amigos em Paris, um convidado ficou surpreso ao ver o prato nacional brasileiro acompanhado de vinho francês. Num ímpeto patriótico, argumentou que o prato nada tinha ver com a bebida de Baco, se lançou em profundas disssertações sobre as origens do cozido brasileiro e defendeu associações regionais, ensaiando com os pés alguns passinhos de samba.

3359047286_e742a725fa_z

Feijoada (foto: André Schirm no Flickr)

Como ele, muita gente defende que a nossa feijoada somente possa ser servida com uma cerveja bem geladinha ou a tradicional caipirinha. Ora, essas harmonizações se sustentam mais pelo costume, do que pelo equilíbrio dos sabores. Pode parecer estranho e exagerado, mas feijoada combina mais com vinho do que com cerveja, já que o gás da bebida torna a digestão do prato ainda mais difícil.

Porém, para que o casamento seja perfeito, o vinho certo deve ser escolhido. Então, esqueçam ideias revolucionárias como aquelas que preconizam harmonizar feijoada com espumante, por exemplo, ainda mais se for branco. Feijoada requer vinhos encorpados, com taninos, para aguentar o peso do prato.

Semelhança ou contraste

Quando se trata de harmonização, duas regras simples podem ser seguidas: ou se harmoniza por semelhança ou por contraste. Mas para ambos, prato e vinho têm que estar no mesmo nível, ou seja, um prato delicado, requer um vinho delicado. Um prato pesado, requer um vinho encorpado.

O ideal é você separar os elementos principais do prato e tentar equilibrá-los com os do vinho. No caso da feijoada, temos dois elementos principais: a gordura e o sal, presente principalmente nas carnes defumadas. Também é interessante observar a textura. A feijoada é um prato viscoso, denso, que requer um vinho de textura similar.

Feijoada, um prato viscoso (foto: Helder Ribeiro no Flickr)

Feijoada, um prato viscoso (foto: Helder Ribeiro no Flickr)

O primeiro elemento a procurar no vinho, então, é o tanino. Para não ser esmagado pela feijoada, o vinho precisa da força e da estrutura dos taninos. O que deixa de fora vinhos brancos e tintos leves, como os tintos da Bourgogne, da região do vale do Loire ou da região do Beujolais, por exemplo.

O outro elemento é a gordura. Ora, nesse caso, a associação deve ser por contraste. O vinho deve ter tensão, frescor, acidez elevada, para “quebrar” a gordura da feijoada. O cerco vai, então, se fechando. Vinhos com maioria da uva Merlot, como os feitos em Bordeaux, nas regiões de Saint-Emilion e Pomerol, embora sejam tânicos, pecarão pela acidez mais baixa. Um pouco mais adaptados, os crus de região do Médoc, com maioria de Cabernet Sauvignon, podem ser uma opção, embora não sejam os ideais. No sul da França, na região de Languedoc, os vinhos podem ser bastantes generosos, reforçando o lado pesado e “quente” do prato.

As opções ideais

Ora, ora, então onde encontrar, ao mesmo tempo, tanino e acidez? Na França, essas duas caracteristicas estão presentes principalmente nos vinhos da região de Madiran, no sudoeste francês, ao sul de Bordeaux. São crus feitos com maioria da uva tannat, que tem acidez bastante elevada e taninos presentes. Não é a toa que nessa região, o tradicional cassoulet, cozido feito com feijão branco e carne de porco, se harmoniza com os vinnhos tintos do sudoeste.

Vinhedos na região de Madiran, no sudoeste da França

Vinhedos na região de Madiran, no sudoeste da França

Uma segunda opção, mais ousada, seriam os vinhos do norte do Rhône, feito com 100% da uva Syrah. São vinhos menos tânicos, mas que conservam frescor e acidez, com nuances de especiarias, que podem harmonizar bem com as notas defumadas e o lado “apimentado” do prato. Assim, alguns tintos de regiões como Côte Rotie, Cornas ou Saint-Joseph podem acompanhar bem o prato. Nesse caso, o ideal é privilegiar os produtores que trabalham de maneira mais tradicional, com menos extração e mais frescor.

10856652_843457689047992_6115880984498448440_o

Vinhedos da Côte Rotie


Clique aqui e leia todos os artigos escritos pela Ana Carolina Dani.


vinho e feijoadaAcesse o site Minha Viagem Paris para descobrir e reservar passeios incríveis em Paris e no interior da França.

 


França Entre Amigos oferece transfers, traslados e passeios privativos de carro com motorista brasileiro por Paris e pela França.

No site Booking você reserva hotéis com segurança e tranquilidade e tem a possibilidade de cancelamento sem cobrança de taxas.

Pesquise horários de trens e preços de passagens e compre a sua com antecedência para garantir os melhores preços.

No site Seguros Promo você compara os preços de várias empresas seguradoras e contrata online o seu seguro de viagem.

Obtenha o orçamento das principais locadoras de carro na França e faça sua reserva para garantir seu carro na Rentcars.

Veja as melhores ofertas de passagens aéreas da Air France.