Por Diego Milatz

Hoje eu quero apresentar a vocês três artistas pelas quais eu me apaixonei instantaneamente assim que ouvi seus discos de estreia (com exceção de Brigitte que conheci através do seu segundo disco)

Apesar de virem de mundos completamente diferentes e de terem abordagens musicais totalmente diversas, essas artistas fazem sucesso entre os franceses.

CHRISTINE AND THE QUEENS:

Christine and the Queens não é um grupo, mas sim apenas uma cantora chamada Héloïse Letissier. Originalmente ela queria que drag queens se apresentassem com ela no palco. Como elas recusaram o convite, Héloïse decidiu ela mesma se montar e manteve o nome.

Completamente desconhecida até três anos atrás, a vocalista de visual andrógino explodiu nas paradas musicais franceses com seu álbum “Chaleur Humaine”. O disco apresenta músicas originais com um swing diabólico e letras sutis e poéticas que misturam francês e inglês.

Fã de Michael Jackson, ela se inspira nele para nos oferecer em seus vídeos coreografias surpreendentes e atípicas. É um universo pitoresco e picante, que não deixa ninguém indiferente. Ela ganhou, nos últimos dois anos, a maior parte dos prêmios musicais na França, entre eles o de melhor artista feminina do ano no Victoires de la Musique 2015.

LOUANE:

Com 18 anos récem completados, esta jovem cantora e atriz cujo nome verdadeiro é Anne Peichert foi revelada no programa “The Voice” em 2103. Sua paixão, sua naturalidade e, claro, sua voz lhe permitiram chegar às semi-finais. Ela emocionou o público cantando uma música em homenagem ao seu pai que havia acabado de morrer. Ela “explodiu” em 2014 no comovente filme “La famille Bélier”, no papel da única pessoa de uma família de surdos e mudos que ouvia, pelo qual ele ganhou o prêmio César de atriz mais promissora de 2015. Pouco depois, ela lançou seu primeiro álbum “Chambre 12”, que rapidamente fez um enorme sucesso. Fresco e borbulhante, este álbum é simples e prazeroso. Ele contém uma bela canção chamada “Maman” dedicada à sua mãe que morreu em 2014. Comovente e agradável, o futuro será certamente iluminado para Louane.

BRIGITTE:

Ao contrário do que se poderia pensar, Brigitte não é uma cantora, mas um grupo com duas cantoras. O nome do grupo foi escolhido em homenagem a Brigitte Bardot (que todos conhecem), Brigitte Fontaine (cantora francesa bem atípica) e Brigitte Lahaie (ex-atriz pornô).
Este duo, de estilo inimitável e inclassificável, ficou conhecido em 2011 por seu álbum de estréia, o magnífico “Et vous, tu m’aimes ?”. Sucesso surpreendente mas merecido. Letras coloridas como o arco-íris, música suave, às vezes eróticas, e humor de sobra.
Em 2014, Brigitte lançou um novo álbum “A bouche que veux-tu”, hino aos amores felizes. Sempre original, o álbum, como o anterior, nos envolve com bom humor, nos torna mais suaves e serenos. Em resumo, nos acalma. Brigitte, um dueto belo como Brigitte Bardot, estranho como Brigitte Fontaine e sexy como Brigitte Lahaie.

Leia também os outros artigos escritos pelo Diego: