Paris tem mais de 5.000 ruas, avenidas, boulevares e passagens dos mais variados estilos: fofas, chiques, românticas, bucólicas, imponentes, sem graça e até feias. Todos que já visitaram a cidade têm a sua rua parisiense predileta. Nesse artigo nós revelamos quais são nossas ruas preferidas em Paris.

Nós do Conexão Paris e alguns de nossos parceiros e colaboradores contamos abaixo quais são nossas ruas preferidas em Paris.

Lina Hauteville, criadora e editora do Conexão Paris

Eu tenho vários cantinhos preferidos em Paris. Um deles se esconde entre as Colunas de Buren do Palais Royal e a rua Bons Enfants. Aí se encontra uma pequena praça chamada Place de Valois [1° arrondissement]. Mesmo os parisienses não a conhecem.

Saindo do Palais Royal e chegando à Place de Valois

Entre no Jardin du Palais Royal, caminhe ao longo das Colunas de Buren, vire á direita e passe pelas arcadas da foto acima. Você encontrará um espaço calmo, uma belíssima arquitetura, um discretíssimo hotel 5 estrelas, um restaurante com uma deliciosa varanda e dois grandes vasos. Continue, passe pela segunda arcada chamada Passage Vérité. Você se encontra na rue des Bons Enfants e atrás de um imóvel que causa polêmicas. Uns gostam, outros não. Eu gosto muito.

Mariana Berutto, editora do Conexão Paris

A rue de Bretagne é minha rua preferida de Paris. Antes de tudo, tenho um laço afetivo com a rua. Morei ali durante um ano, em 1999, quando estava terminando a faculdade. Naquela época, o Alto Marais não era o frenesi que é hoje. Aliás, nessa época, nem havia esse termo – Alto Marais. 

O Marais era já era o bairro da moda. Mas, naquela época, o Marais hypado era o 4˚ distrito de Paris. O 3˚ distrito, onde está a rue de Bretagne, era o Marais ainda decadente, popular, mesmo que as galerias de arte estivessem começando a se instalar por aquelas bandas. Não haviam as lojas, marcas famosas, restaurantes da moda, nada disso. Mas a rue de Bretagne já era a rue de Bretagne. Aliás, ela soube guardar seu charme de outrora em grande estilo – as mesmas padarias, queijarias, açougues e mercadinhos estão lá. Trata-se de uma rua de comércio de bairro, uma espécie de grande mercado, onde eu fazia minhas compras diárias, que muitas vezes se resumia a uma baguette, um queijo e uma garrafa de vinho (bem baratinha).

É na Bretagne que se encontra o famoso Marché des Enfants Rouge, o mais antigo mercado de Paris – hoje um ponto de encontro para os almoços de sábado.

Square du Temple (foto: Guilhem Vellut no Flickr)

E também a Square du Temple, um parque pequenininho mas delicioso, que conta com um laguinho e um gramado disputadíssimo nos dias de sol.

Minha dica: assim que o tempo permitir, compre coisinhas gostosas para comer na rue de Bretagne e vá fazer um piquenique na Square du Temple. 

Rodrigo Lavalle, editor do Conexão Paris.

A primeira vez que visitei Paris, em outubro de 2007, fiz uma viagem meio sem roteiro e planejamento (o Conexão Paris  era récem-nascido e eu ainda não o conhecia). Um dia resolvi ir ao Museu Picasso. Como estava com fome, parei em um café atrás do museu para comer algo. Sentei a uma mesa na calçada e, enquanto comia meu croque monsieur acompanhado de uma taça de rouge e do sol tépido de outono, tive aquele sentimento fulgaz de felicidade plena. Foi algo tão especial que até mesmo tirei foto do nome da rua para jamais esquecer o local exato: rue Vieille du Temple.

Rue Vieille du Temple, no Marais (foto tirada em 16/10/2007)

Três anos mais tarde me mudei para Paris e fiquei muito amigo de outro belo-horizontino récem chegado. Nosso QG quase diário passou a ser um bar na mesma rue Vieille du Temple, dessa vez esquina com a rue de la Perle: a “esquina mágica”, como meu amigo a apelidou. Passávamos nossas tardes ali vendo o ir e vir da fauna do Marais (a rua concentra muitas lojas e restaurantes cools e é uma das mais movimentadas do bairro) e dando muitas gargalhadas. 

Ana e Felipe, do “Meu Curta em Paris” que promete transformar seu passeio à cidade luz em um vídeo curta-metragem estrelado por você. Clique aqui para conhecer o trabalho da dupla.

Nossa rua preferida de Paris não é exatamente uma rua. É um conjunto de vielas adoráveis no alto de uma pequena colina do 13° arrondissement que, por sua vez, desembocam na rue de la Butte Aux Cailles. Essa região que já foi ponto histórico de resistência durante a Comuna de Paris (hoje resta apenas uma praça homônima), é hoje um ponto de encontro descolado onde parisienses vêm para um happy hour ou para um jantar despretensioso. A atmosfera ali combina descontração com uma certa nostalgia de cidade do interior, sem o burburinho do circuito turístico clássico. Para comer uma comidinha de mãe, farta, gostosa e acessível, a nossa escolha é sempre o bistrô Chez Gladines.

Ana Carolina Dani, sommelière brasileira e responsável pelos cursos-degustação das caves Legrand. Clique aqui e aqui para saber sobre a degustação.

Paris é povoada de ruelas charmosas e confidenciais que somente o turista mais andarilho terá a sorte de conhecer. Por isso, não é exercício simples eleger uma única rua preferida entre tantas opções de charme. Porém uma das ruas mais pitorescas de Paris é a rue de Crémieux, situada no chamado 12° arrondissement da capital, a poucos passos da Gare de Lyon.

ruas preferidas em paris

Rue Cremieux, no 12° arrondissement de Paris (foto: Patrick Nouhailler no Wikimedia)

Essa ruela simpática e charmosa é como um outsider em meio aos típicos prédios de estilo hausmanniano da região, construídos a partir do final do século 19. Ao invés dos edifícios monocromáticos com suas fachadas de pedra e das ruas agitadas em torno da Gare de Lyon, Crémieux é  uma rua calma, colorida e reservada somente aos pedestres e moradores. Ela é ornada em cada lado com casinhas coloridas de dois andares, que lembram uma cidade do interior. Para completar, cada morador coloca em frente a sua casa vasos de flores o que torna a rua ainda mais simpática. E  certamente uma das ruas mais coloridas de Paris!  

Ana Rita Rodrigues, fotógrafa portuguesa indicada pelo Conexão Paris. Clique aqui para conhecer o trabalho da Ana Rita.

Nunca tinha me perguntado qual seria a minha rua preferida de Paris. Mas quando o Conexão Paris me colocou esta questão, um local me veio de imediato à memória. Não tem nome de rua mas sim de quai. O Quai d’Orleans

Localizado na Ilha Saint-Louis arrondissement de Paris, e oferecendo uma vista maravilhosa sobre a Catedral NodreDame, o Quai d’Orleans é um lugar privilegiado de residência onde habitam personalidades do cinema e da televisão. 

Com uma extensão de apenas 275 metros, o Quai d’Orleans reúne todos os elementos para você se apaixonar. A vista desafogada para Notre Dame e para o Sena. E, se der sorte, até a presença de alguns cisnes no rio. Cenário idílico para um piquenique romântico, coisa de filme mesmo! Para completar o charme, a fantástica arquitetura do século XVII. Aí se encontra a biblioteca polonesa de Paris. 

Quai d’Orleans é tudo aquilo que habita o nosso imaginário quando pensamos em Paris. Como fotógrafa, só posso amar este local. Quando faço sessões de fotos mais especiais como, por exemplo, noivos ou mesmo casamentos simbólicos, sempre proponho este cantinho à beira do Sena!

Daniel Pescio, perfumista brasileiro e responsável pela consultoria que ajuda você a descobrir seu perfume ideal. Clique aqui para saber como ela funciona.

Uma de minhas ruas prediletas em Paris é a rue des Vignoles, no 20° arrondissement de Paris. 

Desde que cheguei no bairro, há 13 anos, fiquei curioso em descobrir um pouco dos arredores. Foi flanando pelas ruas onde nunca passava que descobri essa charmosa rua. Vários restaurantes, bares, barbeiro, centro de dança com cursos de tango, e o alegre mercado da Réunion! 

Com ares de cidade do campo, a rue de Vignoles faz você esquecer do tempo e propõe um outro ritmo. A rua conta com várias ruelas datando do século XIX, com suas casas pitorescas. 

Aqui vão algumas dicas na rua:
  • La Petite Fabrique: delicioso brunch preparado com produtos orgânicos.
  • Le Comptoir Américain: hambúrgueres.
  • Le Moki Bar et Café: muito simpático e sem mimimi.
  • Café de L’Amitié: convivial, petiscos caseiros, música boa (às vezes ao vivo), bate papo agradável.
  • Les Mondes Bohèmes: todo colorido com ares de cidade do interior, equipe muito simpática, terraço arborizado.
  • Place de la Réunion: mercado de rua,
  • Le Café Sans Nom: ideal para quem tem filhos.
  • E, para finalizar, o mais que símpatico De la Chope.

Dauto Gali, um dos realizadores dos vídeos do Conexão Paris. Clique aqui para acessar o nosso canal no Youtube.

Gosto muito de descer em Strasbourg – Saint Denis e andar pela rue du Faubourg Saint-Denis, no 10° arrondissement de Paris. No número 52 há um café/restaurante onde sempre paro para escrever, ler emails e tomar um cafe. Um pouco antes fica o Mauri7 e o Chez Jeanette, que são ótimos pra drinks. Nessa mesma rua tem o Cours des Petites Ecuries, com vários restaurantezinhos ótimos.

Fernanda Hinke, responsável pelos passeios de bike e arte urbana do Meia Noite em Paris. Clique aqui para saber sobre os tours de bike.

Minha rua preferida em Paris é a rue Denoyez em Belleville, no 19° arrondissement da capital. Ela sempre foi considerada a meca da street-art em Paris, pois tem muitos grafites.

Ninguém sabe ao certo como a tradição começou. Pintar um muro lá é livre, pode-se até “atropelar” ou seja pintar por cima de outros gafittes, não tem problema é a dinâmica da rua. Já indiquei muitos artistas brasileiros a deixarem suas marcas lá. Mas a obra não dura muito, às vezes nem mesmo uma noite, no final o que fica são as memorais de grafitar em Paris e as fotografias como suvenir.

rue Denoyez, no 19° arrondissement. (foto: Nelson Minar no Flickr)

Ano passado parte desta rua mudou, alguns prédios foram demolidos para a construção de casas populares e creches. No início fiquei triste, pois a rua perdeu parte de sua identidade, mas está sendo por uma causa maior e a efemeridade da arte de rua é um processo natural.

Adoro o atelier do artista urbano Pedro, uma lenda do bairro. Normalmente o atelier fica “fechado”, tem um código pra entrar. Como ele me conhece bato no vidro e visito suas obras. Adoro também o bar Aux Folies (que era o favorito de Piaf). Cerveja super barata para um happy hour e um chá de menta delicioso. Eles não servem comida! Mas  por ali tem muitos restaurantes orientais deliciosos. Além da Cantina de Belleville que fica quase na esquina desta rua, eles servem cortes de carne francês, com preços excelentes.

Karen Goldman, chef brasileira responsável pelos tours gastronômicos do Conexão Paris. Clique aqui para saber sobre os tours gastronômicos.

Umas das minhas ruas favoritas de Paris é a rue de Vinagries, na região do Canal Saint Martin, no 10° arrondissement da capital.

Pra começar chegamos nela através de uma escadinha simpática e um pouco escondida que sai do Canal de Saint Martin. Apesar da rua não ser fechada, poucos carros passam por ali. Logo na primeira esquina você se depara com o Sol Semilla, que é um dos melhores e mais antigos restaurantes vegetarianos da cidade, tão bom que até os não vegetarianos frequentam.

Quase em frente tem a Kann Design que é uma loja de móveis onde você acha artigos e peças artesanais, tudo muito bem selecionado, de extremo bom gosto, é caro mas faz bem pros olhos.

A rua também é cheia de lojinhas de bairro, que agora não me lembro o nome mas que são bem agradáveis. Se bater aquela fome dobre a esquerda na rua Lucien Sampaix e tome um café ou chá acompanhando de uma doce caseiro no delicioso Holybelly. Se for a hora do almoço ou de manhã vale a pena enfrentar a fila formada na porta para saborear uma refeição ali mesmo, é tudo muito gostoso. Os ovos são a especialidade da casa mas eu pessoalmente sempre me entrego ao nhoque de beterraba e queijo feta.

Ah, quase ia me esquecendo. Se quiser dar a volta e decicir voltar a passear pelo canal, não muito longe dali tem uma das livrarias mais bacanas de Paris: a Artazart, um espaço dedicado a artes plásticas, desing, fotográfia e também com alguns bons livros de gastronomia.

  • Restaurante Sol Semilla: 23 rue des Vinaigriers, 75010 Paris
  • Kann Design: 28 rue des Vinaigriers, 75010 Paris
  • Holybelly: 19 rue Lucien Sampaix, 75010 Paris
  • Artzart: 83 quai de Valmy, 75010 Paris

Zildinha Figueiredo, guia conferencista brasileira e responsável pelos passeios a pé e visitas guiadas do Conexão Paris. Clique aqui e aqui para saber sobre os passeios e visitas.

Acho a rue des Cannettes e a rue Guisarde – ambas no 6° arrondisement de Paris e quase somente de pedestres – pitorescas e bem parisienses. Lá a encontramos a elegância parisiense, bons restaurantes, bares, lojas e uma atmosfera desse Saint-Germain-des-Près intelectual e boêmio do começo do século 20.

Leia também o outro artigo coletivo com os parceiros e colaboradores do Conexão Paris: Por que viemos parar em Paris?


ruas preferidas em ParisAcesse nosso novo site Minha Viagem Paris para descobrir e reservar passeios incríveis em Paris e no interior da França.

 


França Entre Amigos oferece transfers, traslados e passeios privativos de carro com motorista brasileiro por Paris e pela França.

No site Booking você reserva hotéis com segurança e tranquilidade e tem a possibilidade de cancelamento sem cobrança de taxas.

Pesquise horários de trens e preços de passagens e compre a sua com antecedência para garantir os melhores preços.

No site Seguros Promo você compara os preços de várias empresas seguradoras e contrata online o seu seguro de viagem.

Obtenha o orçamento das principais locadoras de carro na França e faça sua reserva para garantir seu carro na Rentcars.

Veja as melhores ofertas de passagens aéreas da Air France.