Os vinhos franceses estão classificados entre os melhores do mundo e representam uma atividade industrial importante para a França. Ela gera 558.000 empregos, ocupa 76.000 hectares e sua parte na total mundial é de 17%. A produção francesa é grande e diversificada – França e Itália disputam todos os anos o lugar de primeiro produtor – mas são os vinhos de Bordeaux e da Bourgogne os mais famosos e os mais conhecidos.

De todas as áreas vinícolas do mundo, Bordeaux possui uma importante característica: esta região produz com regularidade vinhos com o melhor nível de qualidade. Por isso ela é a grande vitrine do vinho francês. Ela se situa na fachada atlântica e se organiza em torno de três rios: a Garonne, a Dordogne e o estuário comum, a Gironde. Esta região representa o maior vinhedo francês e está dividida em cinco sub-regiões: Médoc, Graves, Entre-deux-Mers, Rive Droite e Sauternais. Ao todo, são 119.000 ha de vinhedos e 60 appellations. Os vinhos resultam da mistura de duas a cinco cépages com qualidades complementares. A região produz 90% de vinhos tintos, com predominância do merlot, cabernet franc e cabernet-sauvignon. As appelations do bordelais são famosas como saint-estèphe, pauillac, saint-julien, listrac-médoc, moulis-en-medoc, margaux, saint-émilion grand cru, pomerol.

A Borgonha vitícola está situada no centro-este da França e representa 27.200 hectares de produção. A Bourgogne produz bem menos do que Bordeaux, mas o seu vinhedo é tão ou talvez mais reputado que o bordelais. Em cada duas garrafas de vinho da Bourgogne, uma é exportada. Esta região produz os vinhos mais cobiçados e caros do mundo e atrai a clientela internacional.

A Borgonha é dividida em 5 sub-regiões: Chablis e Yonne, Côte-de-Nuits, Côte-de-Beaune, Côte Chalonnaise e Mâconnais. Cada uma com sua característica.

No sul de Dijon, se encontra a sub-região mais famosa da Borgonha, a Côte de Nuits rica em premiers crus e grands crus. Para os apreciadores de excelentes vinhos, passar por Gevrey-Chambertin, Morey-Saint-Denis, Chambolle-Musigny, Vougeot, Flagey-Echézeaux e Vosne-Romanée tem significado de peregrinação. É aqui que se encontra o mítico romanée-conti.

Poucas pessoas sabem que a França possui 17 regiões vinículas. Graças à riqueza do solo e à diversidade climática, os vinhedos se espalham por quase todo o território francês. Alsace, Beaujolais et Lyonnais, Bordeaux, Bourgogne, Champagne, Corse, Jura, Languedoc, Lorraine, Poitou-Charentes, Provence, Roussillon, Savoie et Bugey, Sud-Oeste, Vallée de la Loire e Vallée du Rhône. Todas estas regiões produzem excelentes vinhos e são reconhecidas pelas suas características próprias.

Vinhos da Alsácia. Andrew no Flickr

Vinhos da Alsácia. Andrew no Flickr

A Alsace, por exemplo, possui um vinhedo que ocupa 170 km de comprimento, situado aos pés dos Vosges. A maioria dos vinhos alsacianos são brancos secos (80%), aromáticos, frutados e florais. O clima temperado e fresco cria condições ideais para a maturidade das uvas brancas. E esta é a maior qualidade dos vinhos da Alsácia. A identificação dos vinhos pela cépage – riesling, gewurztraminer, sylvaner – é também uma das especificidades da região. A Alsácia possui 51 grands crus como Kaefferkopf e Altenberg e é a maior produtora de crémants da França.

Hoje nós publicamos um vídeo sobre os vinhos do Vale do Loire. Esta região, conhecida e visitada pelos seus castelos, possui também uma importante produção de vinhos. Na sua próxima viagem, associe a maravilhosa descoberta dos castelos do Loire com o prazer da degustação de bons vinhos.

A região vitícola do vale do Loire é grande e há sempre um vinhedo perto dos castelos da época Renascentista. Ela é dividida em sub-regiões: Anjou-Saumur, Nantes, Touraine, Loire, Centre. Juntas, elas formam um grande território com terras e climas variados onde vários tipos de vinhos são declinados: os brancos secs, demi-secs, licorosos representam 45% da produção; os rosés 22%, os tintos 21% e os espumantes 12%.

Marina Giuberti, que apresenta os vinhos do vale do Loire no vídeo, é brasileira, sommelière em Paris e responsável pelos cursos de vinho do Conexão Paris. Clique aqui para conhecer os cursos da Marina.

Assine o canal You Tube do Conexão Paris e veja todos os nossos vídeos (clique aqui).

Minha Viagem Paris

No site Minha Viagem Paris você encontra passeios de bike pelo Vale do Loire nas versões de 1 dia (para quem tem pouco tempo em Paris mas não quer deixar de mergulhar na região dos castelos), 3 dias e 5 dias (para quem deseja conhecer a fundo a região). Clique aqui, aqui e aqui para saber mais informações sobre os passeios e fazer sua reserva. Observação: esses passeios não são focados nas vinícolas.

Como ir de Paris até Tours, a maior cidade na região

  • Trem: a viagem tem cerca de 1h20 de duração, mas pode variar de acordo com a data e hora da compra do seu bilhete. Compre sua passagem antecipadamente – clique aqui – para garantir os melhores preços.
  • Carro: belo passeio pela região do Vale do Loire, com cerca de 3h de viagem. Obtenha o orçamento das principais locadoras de carro na França aqui.
  • Ônibus: esta é a opção mais barata e a viagem tem cerca de 3h15. Consulte valores e faça a compra da passagem pelo site da empresa de ônibus OuiBus.