Por Michèle, nossa guia degustação de vinhos, queijos e chocolates em Paris. Clique aqui.

Não precisa mais descobrir se é a galinha que faz o ovo ou o ovo que faz a galinha. Está resolvido: é Páscoa. Então é o chocolate que faz tudo: o ovo, a galinha…e também coelhos, peixes e cordeiros! Os grandes chefes entraram num duelo de varinhas mágicas e aqui está o bestiário das últimas criaturas dos deuses do chocolate.

Na minha seleção pessoal, o prêmio da criação mais artística vai para o autodenominado “escultor sobre chocolate”: Patrick Roger. “À tout seigneur tout honneur”.

As suas esculturas gigantes (1m50) estão expostas nas vitrines das suas lojas. A sua varinha mágica tocou todos os símbolos da Páscoa: Ovo, galinha e cordeiro se tornaram obras de arte. Até o peixe de 1o de abril foi esculpido para representar uma brincadeira tradicional na França: além de ser o dia da mentira, nessa data colamos peixes de papel nas costas das pessoas sem que  elas percebam.

O prêmio do humor vai, sem dúvida, para Christophe Roussel com sua série de personagens com nomes engraçados:

O “Choco-Sumo” comeu frutas secas cobertas de chocolate para se tornar um verdadeiro lutador de sumo.

O seu amigo “Pâques attack” não ouviu, não viu, não falou nada, mas também comeu as frutas secas cobertas de chocolate.

O “DJ Cocote”, o mais trendy da turma, ouve música popchoc.

Já o “Chiken Punk” está se achando com os seus três Grands Crus: chocolate ao leite de Madagáscar, do Equador e chocolate preto de Gana.

O Croc-Mouton faz referência a outra tradição da Páscoa francesa, que é comer o “Agneau Pascal”, o cordeiro da Páscoa. Esse aí pasta feliz o seu chocolate verde, inconsciente do perigo que o ameaça.

A namorada do Croc-mouton se chama Uggette e foi criada pelo chefe Richard Seve que ganha,

junto com Pierre Marcolini e sua galinha com filhotes, o prêmio “So cute” por ter dado vida às mais fofas criaturas do gênero feminino.

Por fim, o Prêmio Especial do Júri (que é formado por mim mesma) vai para o meu preferido, meu querido Jacques Génin, que nos oferece uma coleção de obras de arte. Veja aqui:

Coleção Murano: peças únicas, pintadas à mão, em colaboração com a artista Corinne Jam.

A coleção “Ovo de arte” tem a colaboração do artista Mark Alsterlind.

A coleção “Ilha de Páscoa” é uma série limitada reproduzindo as famosas cabeças da Ilha.

Se você quiser conhecer essas coleções ao vivo (e até comê-las), Jacques Génin estará abrindo seu atelier excepcionalmente no domingo de Páscoa para os leitores do Conexão Paris – com exclusividade.

Clique aqui para ver os detalhes.