Documentos necessários para entrar na França

.

A leitora Cristiane me enviou um artigo, publicado no blog de Luiz Nassif, com o depoimento de uma professora brasileira que não pode entrar na França. Ao chegar no aeroporto Charles de Gaulle ela  ficou presa em uma sala e em seguida foi reconduzida ao Brasil.

Contatei a Embaixada da França no Brasil pedindo a lista dos documentos necessários, enquanto turista,  para entrar na França. Me responderam fornecendo um link para o site da Embaixada onde encontrei as seguintes informações:

Todos os estrangeiros, submetidos ou não a um visto de curta duração, que desejarem ingressar na França, devem obrigatoriamente estar munidos de um seguro-saúde e de repatriamento no valor mínimo de 30.000 euros e que cubra todo o território “Schengen” (França, Alemanha, Grécia, Espanha, Itália, Áustria, Portugal, Finlândia, Suécia, Noruega, Bélgica, Holanda, Dinamarca, Islândia e Luxemburgo).

Todos os estrangeiros, submetidos ou não a um visto de curta duração, que desejarem ingressar na França para uma visita particular, familiar ou turística, devem estar de posse de uma reserva de hotel ou um atestado de acolhimento.

O atestado de acolhimento é solicitado pela pessoa que irá hospedar o estrangeiro à prefeitura de seu domicílio. O original desse atestado deverá ser assinado pelo prefeito que o concedeu e visado pelo serviço de vistos do Consulado Geral para aqueles que precisam de visto.

São dispensados de apresentar um atestado de acolhimento:

- os estrangeiros que desejarem efetuar na França uma estada de caráter humanitário ou cultural;

- os estrangeiros que se dirijam à França no contexto de uma emergência médica;

- os estrangeiros que se dirijam à França para os funerais de uma pessoa próxima;

- os familiares de franceses (cônjuge, filhos);

- os familiares de cidadãos da Comunidade Européia.

A Luciana M. do blog Dividindo Bagagem me informou que o Rodrigo Purish, do blog Aquela Passagem, tem um post sobre este assunto. Eu li, está ótimo, mas já teve uma modificação: a imigração não aceita mais uma carta do habitante dizendo que vai hospedar o turista. É preciso apresentar a declaração oficial dada pela Prefeitura.

Se alguém tiver informações complementares peço que nos informe. Porque atravessar o Atlântico, ser mal tratado e colocado de volta no primeiro vôo é uma experiência amarga.

Leia também:

Publicidade

O conteúdo deste post foi decidido pela equipe editorial do Conexão Paris, tendo como critério a relevância do assunto para nossos leitores, não havendo nenhum vínculo comercial com qualquer empresa ou serviço citado no texto. Não recebemos qualquer tipo de remuneração pela escrita e publicação deste texto. Conheça a política de remuneração do Conexão Paris.

1529 pitacos, participe desta conversa

  1. Adriano Barbosa dos Santos disse:

    Boa tarde, quero ir a França para obter informações sobre o alistamento na legião francesa preciso de um visto específico ou posso ir com o seguro de vida mesmo????

  2. Raphael Bryan disse:

    Olá rodrigo. Seguinte irmão, eu estou querendo morar em Paris no meio do ano. Sou estudante, em relação ao ministério de educação, como funciona essa liberação pra me ir estudar na frança.

    • Rodrigo Lavalle disse:

      Raphael, não sei te informar, nosso blog é especializado em turismo. Sugiro que você procure o consulado francês e se informe com relação a estudar/morar na França.
      Abraços.

  3. Juliana disse:

    Boa noite, Rodrigo!
    Vou para a França dia 27, porém o voo tem uma conexão em Lisboa.
    É provável que eu passe pela imigração lá?
    E a carta de acolhimento pode ser a que foi enviada por e mail ou é exigida a original?

  4. Neftalí disse:

    Lucien, faça o seguro, não dê sopa para o azar, você poderia ser barrado. E mude de corretor de seguros, pois o seu é um ladrão, 600 Reais é muito caro.
    Fiz uma pequena simulação em
    http://www.axa-schengen.com e um seguro válido por um mês custa 54 Euros, e três meses 89 Euros. Pesquise! Grande abraço.

  5. Lucien Campos disse:

    Bom dia, Rodrigo, e equipe do blog.
    Desculpem incomodar mas estou com uma dúvida muito cruel: estou com passagens compradas para a França, é minha primeira vez na Europa.
    Fiz a minha pesquisa sobre os documentos necessários para viajar e entre eles consta: “Seguro de viagem com cobertura mínima de 30 mil euros”.
    Porém, todos os amigos que consultei foram unânimes em afirmar que, quando viajaram, a imigração francesa nem pediu esse documento.
    O seguro custa no mínimo 600 reais. O que você acha que devo fazer: gasto esse dinheiro, correndo o risco bastante provável de ser um gasto inútil, ou não gasto, correndo o risco pouco provável de me pedirem o documento e eu não ter?

  6. Lucimara disse:

    Olá Rodrigo, quero ir a França em alguns meses e gostaria de saber a respeito da hospedagem em Paris, tenho uma amiga que mora la e pretendo me hospedar na casa dela porem nao tem como ela fazer a carta de recolhimento. o que posso fazer para me hospedar la? tem como fazer algum tipo de reserva em hotel ou hostel por 1 ou 2 dias e depois ir para a casa dela?

    • Rodrigo Lavalle disse:

      Lucimara, faça reserva em algum hotel que não cobre pelo cancelamento e, depois de receber o email de confirmação da reserva, cancele-a.
      Abraços.

  7. Gabriela disse:

    Olá Rodrigo! Estou indo ficar 6 meses em paris , vou alugar um quarto no apartamento de amigos. Você sabe me dizer que tipo de documento preciso para comprovar que terei essa residência lá?
    Obrigada!

  8. Uliana Neves disse:

    Bom Dia!!! Rodrigo, quero muito ir a Paris, tenho 2 filhos menores, e gostaria de ir para estudar e trabalhar, na cidade de Vierzon mora uma tia com seu esposo português ela é cidadã europeia, gostaria de saber quanto vou gastar por pessoa para comprovar a entrada de cada um? E os documentos para o mesmo. Sou formada em Administração de empresas, tenho imóveis no meu nome e sou autônoma. Sendo que minha mãe também vai conosco.
    Obrigada! Aguardo resposta.
    Uliana

  9. Vinicius G. de Carvalho disse:

    Boa tarde Lina/Rodrigo: eu aluguei um apto pelo período que ficarei em Paris pelo site “Private-Homes”: neste caso serve os emails sobre o aluguel e o pagamento do sinal? Ou o locador deverá providenciar a tal carta junto à Prefeitura?
    Grato

    • Rodrigo Lavalle disse:

      Vinícius, não posso afirmar com certeza mas creio que os emails e o pagamento do sinal sejam necessários. Não é sempre que esses documentos são pedidos na imigração.
      Abraços.

  10. Diana disse:

    Oi
    quero muito conhecer paris , quero saber quais documentos preciso providenciar…não conheço ninguém lá , Oque eu faço?

  11. Rodrigo Lavalle disse:

    Morgan, se a sua esposa tem passaporte espanhol ela é européia e portanto não precisa de carta de acolhimento para entrar na França. A situação dela é a mesma sua.
    Abraços.

Próximos 20 comentários Aguarde, carregando novos comentários

Participe e deixe seu comentário

Seu comentário pode demorar alguns minutos para aparecer no blog.