Joséphine

Joséphine

Por Zildinha, guia dos museus e monumentos de Paris indicada pelo Conexão Paris.

Muitos leitores adoram Maria Antonieta, mas poucos conhecem a Josefina, Imperatriz da França e esposa de Napoleão.

Para comemorar o bicentenário da sua morte, o museu do Luxembourg em Paris organizou uma exposição para renovar a imagem de uma mulher que marcou a história da França.

Josefina

Josefina

Josefina nasceu na Martinica, filha de grandes plantadores de cana de açucar. De longe, ela sonhava com liberdade, Paris e Versailles. Um dia uma velha empregada da fazenda leu sua mão e previu um futuro dourado, muita glória e fama.

Aos 16 anos ela se casou com Alexandre de Beauharnais, um amigo da familia, com quem terá dois filhos: Eugène e Hortense.

Josefine

Josefina

Eles se mudaram para Paris e imediatamente ela foi aceita pelas famílias nobres. Alguns anos mais tarde seu marido morre, guilhotinado pelo revolução. Viúva, pobre e com dois filhos, Josefina foi obrigada a fazer uso dos  seus charmes para sobreviver.

Joséphine, uma fashionista

Joséphine, uma fashionista

Josefina se vestia muito bem e vivia coberta de dívidas, situação que ela resolvia usando relações e favores.

O oráculo da velha empregada se concretizou nos seus 32 anos quando ela encontrou pela primeira vez Napoleão. Neste encontro, seu filho Eugène, de 14 anos, pede ao futuro imperador a espada do pai guilhotinado. Napoleão, sensibilizado, entregou o objeto ao filho e se apaixonou pela mãe.

Josefina viu nesta paixão a solução dos seus problemas financeiros. Eles se casaram no civil e ela continuou sua vida mundana e adúltera, mal vista pela opinião pública e pela família Bonaparte. Enquanto seu marido se ocupava das suas guerras, ela vivia em Paris cercada por sua corte e amantes.

Coroação de Josefina, quadro de Jacques-Louis David (detalhe)

Coroação de Josefina, quadro de Jacques-Louis David (detalhe)

Ainda apaixonado por Josefina, Bonaparte se tornou Napoleão I, Imperador da França.  Ele adotou seus filhos, a proclamou Imperatriz na catedral Notre Dame de Paris e a cobriu de presentes, entre eles o castelo Malmaison. Joséphine se tornou embaixatriz da elegância e da distinção francesa e realizou, assim, o sonho de Napoleão de fazer da sua corte a mais grandiosa da Europa. Ela  encarnou com grande naturalidade o papel de soberana e deu ao império militar de Napoleão uma face feminina.

Josefina, já com idade avançada, não conseguiu dar um herdeiro ao trono. Ela tentou uma solução casando sua filha Hortense com Louis, irmão de Napoleão. O filho deste casal, neto de Josefina e sobrinho de Napoleão, será mais tarde o Imperador Napoleon III.

Quarto da Josefina no Castelo Malmaison

Quarto da Josefina no Castelo Malmaison

A situação do casal se desloca e Josefina passou a suportar as amantes de Napoleão até o divórcio público. Grand Seigneur ele deixa com ela o título de imperatriz e Malmaison , onde ela se recolhe para cuidar dos netos e do jardim.

Sala de jantar do Malmaison

Sala de jantar do Malmaison

A exposição mostra todos as áreas apreciadas por Josefina e nas quais ela deixou sua marca: artes decorativas com luxuosos móveis e objetos; moda com seus ricos vestidos e jóias; arte com suas coleções de pinturas e esculturas antigas e modernas.

Uma mulher livre e dotada de uma grande força vital. Uma trajetória que começa na infância na Martinica, passando pelos horrores da revolução francesa, pela viuvez pobre e mãe de duas crianças, pelo privilégio de ocupar a posição mais elevada da sociedade européia e termina com exílio em Malmaison como esposa rejeitada.

Leia sobre as visitas guiadas aos museus e os passeios a pé por Paris oferecidos pela Zildinha clicando aqui e aqui.

MinhaViagemParis1Acesse nosso novo site Minha Viagem a Paris para descobrir e reservar passeios incríveis em Paris e no interior da França.