Por Zildinha, guia cultural de Paris indicado pelo Conexão Paris

Um dos meus circuitos favoritos em Paris começa pela visita da imponente Opéra Garnier, projeto do arquitedo Charles Garnier. Este edifício coloca em evidência um estilo chamado Napoleão III.

A pedido do Imperador, o arquiteto consegue fazer uma construção onde a policromia – o conjunto de cores – é de uma harmonia fastuosa.

Durante a visita descobrimos a grande e imponente escada principal  (em acordo com a sociedade do segundo império onde o importante era “ver e ser visto”), as grandiosas decorações das salas, a biblioteca-museu e a sala de espetáculo cujo teto, pintato por Chagall, foi modificado nos anos 1960 à pedido do ministro da cultura André Malraux.

O circuito se prolonga em torno da Opera para vocês entenderem como surgiu a Paris que hoje conhecemos, a Paris do Barão Haussmann, a pessoa responsável pelas grandes artérias como a avenida da Opera e pela arquitetura denominada “haussmaniana”.

Falaremos também da importância do Grand Hôtel e do Café de la Paix, todos os dois construidos para a exposição universal de 1867 e inaugurados pela imperadora Eugênia.

Visitaremos em seguida as lojas de departamentos Galeries Lafayette e Printemps que fazem igualmente parte das grandes transformações econômicas e sociais do século 19.

Conheça a proposta da Zildinha e seus passeios a pé clicando aqui.

Leia também: