A França é o país onde a variedade de sirops (a tradução ao pé da letra é xaropes) é a mais rica. Os franceses chamam xarope sucos concentrados de frutas, legumes, folhas e flores como jasmim, hibiscus, melancia, cenoura… A declinação destes concentrados é imensa e encontramos xarope com gosto de tudo: macaron, tiramisu, crème brêlée…

Trata-se de um ingrediente simples com utilizações variadas. Com os famosos xaropes aromatizamos cafés, chás, leites e chocolates. Em casa, temos o hábito de colocar algumas gotas de xarope de vanille nos chás e mesmo no café. Ou então bater no liquidificador leite gelado e xarope de caramelo.

Eles acompanham também sorvetes, bolos e crepes. Eu adoro o xarope de framboesa, com o delicioso gosto de fruta fresca, como um coulis feito em casa.

Foto:B.Winkelmann

Com os mesmos xaropes preparamos sopas inusitadas e adaptadas ao gosto brasileiro. Tenho uma receita ótima de gaspacho preparado com tomates (nesta receita, tomates amarelos), pepinos, e pimentão amarelo (sem pele e sementes) batidos no liquidificador + xarope de cenoura,pamplemousse e gengibre + sal. Sirvo gelado e acompanhado por torradas e presunto cru.

Misturado com água gasosa ou bebidas alcoolicas, preparamos cocktails formidáveis. Encontramos muitas receitas no site da Monin, um dos grandes fabricantes de concentrados e xaropes. Monin possui duas linhas de produtos. Uma vendida somente aos professionais e outra, grand publique, que podemos comprar nos bons endereços como La Grande Épicerie de Paris.

Eles são baratos e de longa conservação. Uma garrafa pode ser guardada durante alguns anos.

Veja o site do Monin aqui.