Para crianças e adultos: parque de diversões do Grand Palais

Do dia 15 de dezembro até o dia 2 de janeiro festejem o fim do ano no parque de diversões instalado em um dos monumentos mais bonitos de Paris, o Grand Palais. Divirta-se neste imenso espaço ocupado habitualmente por exposições de arte e feiras luxuosas de antiguidade.

Faço parte do grupo que apoia a instalação desta alegre festa popular no Grand Palais. Acho o local perfeito para reuniões familiares de fim da ano. O Grand Palais se encontra na avenida Champs Elysées esquina com Winston Churchill, metrô Champs Elysées Clémenceau.

Foto LuciaC

E na saída, vire à direita em direção ao Sena e conheça o delicioso restaurante Mini Palais instalado no Grand Palais.

Maiores informações aqui.

Publicidade

O conteúdo deste post foi decidido pela equipe editorial do Conexão Paris, tendo como critério a relevância do assunto para nossos leitores, não havendo nenhum vínculo comercial com qualquer empresa ou serviço citado no texto. Não recebemos qualquer tipo de remuneração pela escrita e publicação deste texto. Conheça a política de remuneração do Conexão Paris.

Veja Também

Artur Avila, gênio moderno

Sangue e luzes da Praça de la Concorde

Elyx adora o Rio

35 pitacos, participe desta conversa

  1. Bia Esteves disse:

    Oi Lina,
    Amo o conexão e veja quase todo dia para namorar Paris um pouquinho!!! Já estive 3 vezes em Paris, mas em fevereiro (de 23 a 28) será a minha primeira vez com meus filhos de 13 e 05 anos. Fiquei encantada com este parque dentro do Grand Palais mas ele acaba em janeiro. Você sabe se ele será montado em outro lugar depois? Tem algum outro parecido que eu consiga ir em fevereiro? Super obrigada! bjs

  2. Mario Santos Jr. disse:

    Obrigado Lina.

  3. Mario Santos Jr. disse:

    Lina,

    Esotu indo para Paris com minha família (filhos, irma, sobrinhos, pai e mãe…), um grupo de 15 pessoas. Pergunta: existe algum restuarante que poderemos almoçar/jantar todos juntos, tens alguma dica? Valeu.

    • conexaoparis disse:

      Maria
      Vários restaurantes aceitam grandes grupos. Mas tem que reservar antes. Prefira sempre as grandes brasseries. O La Coupole, a Lorraine… Os pequenos bistrôs não podem receber grupos.

  4. Leticia disse:

    Este parque é de graça? Se não for, quanto custa?

  5. Walter Leite disse:

    Nossa! espetáculo assim me faz voltar a ser criança. Garanto que se estivesse em Paris, vocês me achariam ai dentro desse Parque no Grand Palais, mesmo sabendo que não tenho mais idade para brincar e sim, admirar e curtir as belezas da infância.

  6. Dodô disse:

    Marcos,

    A frase era usada em aulas sobre verbos auxiliares.. Não sei o que você depreendeu, mas a imaginação dos adolescentes é muito fértil..

  7. Marcos disse:

    Dodô,

    a frase “J’ai perdu la plume… ” era mesmo usada nas suas aulas de francês ou há nela um outro qualquer conteúdo hermético, afora o que se pode depreender com a leitura do último período do seu comentário?! :)

  8. Marcos disse:

    Ricardo,

    o Ignácio de Loyola tem razão: o tratamento do parisiense muda totalmente quando você fala francês. Mesmo porque não é todo mundo que, lá, fala inglês, por exemplo. Baseado em minha própria experiência e observação, formulei uma seguinte hipótese, sem qualquer pretensão científico-metodológica: perguntas acerca da língua, tais como o gênero de um substantivo e qual artigo empregar ou se a construção de uma frase está de acordo com o falar local, aproxima o interlocutor e a gentileza flui. E ouvir um “Vous parlez très bien le français”, ou, até mesmo, um “Vous vous débrouillez bien en français”, compensa os esforços para aprender a língua.

  9. Andrea Defanti disse:

    Tb tive francês na escola…Aprendi o básico, mas mesmo com o esquecimento provocado pelo passar dos anos, nunca esqueci a Marseillese que sei cantar inteirinha até hj…já estive em Paris duas vezes e lamentei muito não dominar o francês. Concordo com o Loyola, teria aproveitado muito mais se soubesse a língua. Enfim, tô tomando coragem pra entrar pra Aliança, mas compartilho da opinião que se deve retomar o estudo do francês nas escolas.
    Bem, é isso…

    E VIVE LA FRANCE!!!

  10. Suely disse:

    Ricardo Morgan
    O Loyola está totalmente certo, que volte o francês no colégio, até hoje me lembro do meu professor de francês no ginásio “prof. Amadeu”, e da minha primeira lição de francês.

  11. Beth disse:

    LuciaC
    Sim, dá para ver …
    Também dei uma olhadinha para matar as saudades…

  12. Sylvia disse:

    Paris é uma surpresa, inigualável.

  13. Silmara disse:

    Olá Lina, amo o seu blog e suas dicas são ótimas.
    Gostaria de uma ajudinha…vou ficas no íbis torre Eiffel cambrone, é uma boa localização? Chego dia 23 eu meus pais meu noivo, minha Irma e meu cunhado…gostaríamos de fazer algo no Natal vi seu post sobre um espetáculo da brodway vale a pena comprar antes? Tem mais alguma sugestão? Gostaria também de indicação de um bom restaurante para passar a noite do dia 24 pois eu vi q é bom fazer reserva, chegando dia 23 será q consigo fazer a reserva qdo eu estiver aí? Enfim acho q é isso..desculpe o abuso! Bjs e parabéns pelo blog!

  14. LuciaC disse:

    Nossa Lina!
    Obrigada pelo carinho da escolha da foto!
    Me dei conta com o comentário de Beth!

    Beth,
    das duas janelas, uma a cada lado do bar, vista-se o Grand Palais.
    Grudei o nariz no vidro e pude apreciar a grande nave, o verriere e o verde resedá!

  15. Francy disse:

    Ricardo :que belo texto você nos apresenta , com textos como este apareça mais vezes.O Loyla me remete à adolescência ,em que o latim (me foi precioso nas aulas de Direito),inglês (uma chave para o mundo) e o francês (língua dos sonhos,que não domino até hoje) , e o português , fundamental para todos ,mas que atualmente arranha meus ouvidos ,por onde quer que se ande . Lina ,que visual lindo e mágico! abs.

  16. Beth disse:

    Lina
    Esta é mais uma oportunidade para quem sonha em conhecer a a nave principal do Grand Palais…
    LuciaC, do terraço do Mini Palais tem uma belíssimavista para o Sena e a ponte Alexandre III. E o aquecimento ambiente é ótimo!

  17. Lenna disse:

    Ricardo, gostei tanto do texto do Loyola que postei no meu Face. Grata.

    Este parque é um desafio à minha imaginação de tão lindo que que é. Fico pensando: “O que estou fazendo que não estou lá, apesar de detestar o frio?!?!?!”

  18. Dodô disse:

    Ricardo Morgan,
    Obrigado pelo Loyola. Por extensão, obrigado por trazer à tona Stendhal e Baudelaire , René Clement e René Clair, Marion Cotillard e Maria Casarés. E a certeza da impunidade por decurso de prazo me leva a uma confissão. Nas aulas de francês da adolescência, havia uma frase que sempre me despertava inconfessáveis fantasias: “J’ai perdu ma plume dans le jardin de ma tante”.

  19. Valéria disse:

    Oi Lina!
    Nos posts de hoje, dois programas sensacionais! Adorei, pena não estar aí!Bjo

  20. Rachel disse:

    Lina, muito obrigada!

  21. ORLANDO disse:

    Ricardo
    Obrigado por nos trazer o Loyola.

  22. Vera C M disse:

    Ricardo, mto bom! Concordo plenamente com o mestre Ignacio Loyola…

  23. Vil Muniz disse:

    Ai que indicações deliciosas Lina!!!!! A cada matéria que você faz , traz Paris para bem pertinho de nós,dá aquela vontade louca de se transportar on line para essa cidade encantadora. Valeu mais uma vez!!!
    beijocas!

  24. Rachel disse:

    Olá Lina, tenho acompanhado seu site todos os dias e ansiedade só aumenta. Estarei chegando em paris dia 22, se Deus quiser, e gostaria de te pedir uma ajudinha (além de todas as que me já deu indiretamente).
    Vou com meus pais, ambos com 62 anos, e com meu marido. Chegaremos no aeroporto CDG e ficaremos hospedados no quartier latin. Um taxi mini-van seria o ideal para o translado? Podemos pegar qualquer um ou temos que pedir? Voamos pela Air-france, você saberia dizer qual é o terminal e se fica longe dos pontos de táxi?
    Ai, me desculpe por tantas perguntas, mas estou muito ansiosa (rs). É a primeira vez que vou a Paris e a primeira vez que os outros 3 vão a Europa. É um sonho prester a se realizar :)
    abçs.

    • conexaoparis disse:

      Rachel
      Calma. Paris é pequena e tudo muito bem feito.
      Ao sair do desembarque siga as indicações táxi. Não aceite as ofertas de táxistas fora do ponto. Entre na fila e quando chegar a sua vez indicque que são 4 pessoas. Ele pedirão uma mini van. Não precisa reservar. Vai custar em torno de 58 euros.

  25. Ricardo Morgan disse:

    Amigos da Conexão Paris,
    este é meu primeiro e-mail para vocês
    E escolhi com carinho o texto de Ignácio Loyola Brandão, que nos convence com seu texto intimista e carinhoso, da importância de falarmos a lingua francesa.

    Acessem então o link abaixo, e confira o “SABENDO FRANCÊS PODEMOS SER MAIS FELIZES”

    Abraço a todos,
    Ricardo Morgan/BHte

    Allons -y:

    http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,sabendo-frances-podemos-ser-mais-felizes-,794415,0.htm

  26. LuciaC disse:

    As cores de Paris!
    Fascinação!

  27. Solange disse:

    Não vejo a hora de chegar…estou na regressiva! Minha bussola é o Conexão!

  28. Juliana disse:

    Ótima sugestão para um programa de início de noite para esses dias pré-Natal! Vou ver se cato o namorado saindo das aulas um dia desses e vamos aproveitar esse colorido todo, porque a criança dentro de nós dois não morre mesmo!

    Beijos!

  29. eymard disse:

    Que coisa mais interessante, Lina. So esse colorido, essa volta a infancia neste lugar ja valeria a pena. Um contraste os dois posts de hoje. A volta a infancia com o “barulhento” e colorido parque de diversoes e a mansidao de uma coupe de champagne vendo a vida passar em Saint Germain.

Participe e deixe seu comentário

Seu comentário pode demorar alguns minutos para aparecer no blog.