Se você vai estar em Paris de março a setembro de 2019 não pode perder a grande exposição com objetos encontrados na tumba do faraó Tutancâmon em 1922.

França e Egito possuem uma forte ligação. A coleção de antiguidades egípcias do Museu do Louvre é a maior do mundo – depois daquela do Museu do Cairo – e uma das mais equilibradas, apresentando obras-primas de cada período do Egito Antigo. Os pontos fortes do acervo são principalmente os sarcófagos e papiros, seguidos das estelas (monolitos decorados com desenhos e textos) e objetos de bronze. Nós já falamos sobre o departamento de Antiguidades Egípcias do Museu do Louvre nesse artigo aqui.

Tutancamon

Grande Esfinge de Tanis, parte do acervo do departamento de Antiguidades Egípcias do Museu do Louvre


Além dessa bela coleção, Paris possui também como um de seus monumentos mais conhecidos, instalado na Place de la Concorde, um dos obeliscos do Templo de Luxor. Clique aqui e leia nosso artigo contando a história do obelisco.
Tutancamon

Um dos obeliscos do Templo de Luxor instalado na Place de la Concorde em Paris (foto: )


E, graças à exposição Tutancâmon – o tesouro do faraó, 2019 promete ser o ano do Egito na França.

O faraó Tutancâmon e a exposição

Tutancamon foi faraó da 18ª dinastia egípcia, no século XIV antes de Cristo. Ele subiu ao trono com apenas 9 anos de idade e também morreu bem jovem, aos 19 anos, em 1323 AC. Durante seu reinado, foi restaurada a adoração do deus Amun e a capital do reino voltou a ser a cidade de Tebas.

Tutancamon

Howard Carter examinando o sarcófago de Tutancâmon


Em 4 de novembro de 1922, o arqueólogo britânico Howard Carter descobriu no Vale dos Reis a tumba real de Tutancâmon, fato que reascendeu o interesse mundial no Egito antigo e transformou Tutancâmon em sua mais conhecida estrela.
A exposição Tutancâmon, o Tesouro do Faraó celebra o centenário dessa descoberta e apresenta 150 obras-primas encontradas no túmulo do faraó, 50 das quais viajam pela primeira vez para fora do Egito. Após essa turnê mundial, os objetos ficarão definitivamente expostos no Grande Museu Egípcio, atualmente em construção no Cairo, no planalto de Gizé.
Tutancamon

A mega famosa máscara da múmia de Tutancâmon que infelizmente não faz parte da exposição.

Destaques da exposição

Alguns destaques entre os 150 objetos são:

  • Naos (uma espécie de santuário) em madeira dourada com cenas de Tutancâmon e sua meia-irmã e esposa Ankhesenamon.
  • Caixão canópico em miniatura com a imagem de Tutancâmon onde o fígado do faraó foi guardado após o processo de mumificação.
  • Estátua em tamanho natural do faraó que guardava a entrada de seu túmulo. Primeira vez que ela será exibida fora do Egito.
  • Cama funerária em ébano coberto com folhas de ouro construída para o funeral de Tutancâmon.
  • Somente em Paris, a estátua do deus Amun protegendo Tutancâmon, peça do acervo do Louvre, será exibida.

Informações práticas

Tutancâmon, o Tesouro do Faraó: de 23 março 2019 a 15 setembro 2019 na Grande Halle de La Villette no Parque de La Villette (211 avenue Jean Jaurès, 75019). Metrô linha 5, estação Porte de Pantin.
Apesar da exposição só acontecer a partir de março 2019, os ingressos já estão sendo vendidos no site oficial do evento. Se você planeja visitá-la, garanta já o seu, mais de 30.000 ingressos já foram vendidos! Clique aqui para comprar.
Aproveite a oportunidade e faça uma visita guiada em português ao departamento de Antiguidades Egípcias do Museu do Louvre, clique aqui para saber mais e fazer sua reserva.