Zildinha no departamento das Antiguidades Egípcias do Louvre

Zildinha no departamento das Antiguidades Egípcias do Louvre

Por Renata Poletto

Como estudante de Artes, em Paris, mais uma vez decidi investir em meu tempo de forma objetiva unindo o conteúdo maravilhoso dos museus parisienses ao profissionalismo da guia conferencista Zildinha Figueiredo.

Fiz com a guia, no departamento de Antiquités Égyptiennes do museu Louvre, uma viagem ao Egito, civilização antiga com mais de 3.300 anos antes de Cristo e desenvolvida graças à existência do rio Nilo.

As obras abrigadas neste museu nos revelam curiosidades surpreendentes. Pude conhecer os detalhes da vida de um povo sistematicamente organizado, refinado, cheios de valores morais e espirituais.

Museu do Louvre. Scribe et sa femme. Vasse Nicolas,Antoine no Flickr

Museu do Louvre. Scribe et sa femme. Vasse Nicolas,Antoine no Flickr

Vi que a crença na vida após a morte é o que mais define a vida cotidiana dos egípcios e marca a forma de viver, de acreditar, de plantar, de colher, de se relacionar com o sol.

Descobri que hábitos que ainda hoje praticamos tiveram origem no Egito Antigo. Através dos objetos exibidos no Louvre, Zildinha me falou sobre a vaidade dos egípcios, das suas jóias e vestimentas, das maquiagens. Me alertou para a higiene desse povo que mantinha os corpos sem pelos, tanto as mulheres como os homens.

Um povo engenhoso, inteligente e organizado. Vi de perto as tradicionais e famosas invenções de seus linhos plissados, papéis feitos à base de papiros, utensílios e ferramentas de trabalho.

Através do passeio guiado pude, de fato, perceber a influência da antiguidade em nossas vidas atuais. Os egípcios nos deixaram legados como a contagem do tempo por períodos, o calendário, a contagem numérica, a escrita e também grandes desenvolvimentos na engenharia e arquitetura.

O Louvre possui até alimentos, grãos e sementes de plantas medicinais, cultivadas e consumidas pela civilização egípcia antiga.

Escriba, Museu do Louvre. Jean-Pierre Dalbera no Flickr

Escriba, Museu do Louvre. Jean-Pierre Dalbera no Flickr

Um dos pontos altos da visita são as belíssimas esculturas dos escribas, homens educados e letrados. Eles eram responsáveis por redigir textos, normas administrativas e religiosas. Muito do que podemos conhecer hoje, sobre o Egito, é graças as escrituras em hieróglifos e escrituras hieráticas encontradas nos túmulos.

Museu do Louvre, múmia egípcia. Yann Caradec no Flickr

Museu do Louvre, múmia egípcia. Yann Caradec no Flickr

Sem dúvida alguma, a visita da sala da múmias é inesquecível. O processo de mumificação era mais que uma simples técnica. Os egípcios acreditavam na vida após a morte e o que desejassem para a próxima vida tinha que ser representado. Tudo que um faraó quisesse manter em sua vida subsequente era reproduzido em escrituras e pinturas e todo esse material era mantido dentro dos túmulos funerários. Amuletos e objetos pessoais eram também encontrados junto ao corpo mumificado.

No processo de mumificação as vísceras eram retiradas e guardadas em potes sagrados. Apenas o coração era mantido. Os egípcios acreditavam que este órgão comandava o corpo e deveria ser pesado no dia do julgamento final.

Vale lembrar mais uma vez que tudo que era feito no Antigo Egito, era em função da vida após a morte. Nada tinha intuito artístico ou preocupação em deixar um legado cultural para a posteridade.

Graças ao clima seco do Egito e aos túmulos funerários que funcionaram como abrigos, grande parte do material frágil a base de argila e barro foi conservado. Por isso que conhecemos, em detalhes, o que foi a civilização egípcia.

Galeria das Esfinges. Wally no Flickr

Galeria das Esfinges. Wally no Flickr

Saí do Louvre com a noção da grandiosidade e importância dessa cultura representada pelas pirâmides e pelas grandes esfinges e encantada com os detalhes desta civilização peculiar.

Clique aqui para saber mais sobre a visita guiada ao departamento egípcio do Louvre e fazer sua reserva.

Clique aqui e veja as propostas de visitas guiadas aos museus e à Versailles da guia Zildinha Figueiredo.

Clique aqui para comprar seu ingresso com acesso prioritário para o Museu do Louvre.


Bicicleta esporte para todas as idadesNo site Minha Viagem Paris você vai descobrir e reservar passeios incríveis em Paris e no interior da França.