Saudades de Paris

A- A+

As minhas longas férias de verão terminam e dentro em breve retomo a rotina parisiense. Cada vez que je rentre, verbo francês que significa voltar para casa, é com prazer que me reinstalo no sexto andar de um prédio do 9ème distrito de Paris, que abro a janela do quarto para rever o Sacre Cœur de Montmartre e a janela do escritório de onde vejo passar, escondida pela Opera Garnier, somente a luz giratória da torre Eiffel.

Vista da janela do meu quarto

Vista da janela do meu quarto

Em seguida faço meus roteiros habituais aliviada de constatar a permanência dos detalhes que definem o caráter da cidade.

foto: © Paris Tourist Office - Photographe : Fabian Charaffi

foto: © Paris Tourist Office – Photographe : Fabian Charaffi

As feiras e a excelência dos produtos que aí encontro. Muitas delas dedicadas aos produtos sem agrotóxicos e provenientes de pequenos produtores, outras mais tradicionais mas sempre centradas na qualidade dos comerciantes.

Foto:

Foto: Paris Tourist Office – Photographe Daniel Thierry

Os museus, alguns gratuitos um dia por mês ou mesmo o ano todo, resultado de uma ação voluntário de acesso fácil à cultura.

Foto:

Foto: Paris Tourist Office – Photograhe: Catherine Thiebault

Os cafés, todos deliciosos, dos mais famosos aos mais escondidos e discretos. Cada um com uma clientela específica em função do bairro e do endereço: turistas, estudantes, habitantes do bairro, advogados, peoples, funcionários, artistas.

Foto:

Foto: Paris Tourist Office Photographe Amélie Dupont

O Sena e suas margens onde fazemos piqueniques, praticamos esportes e marcamos encontros com amigos nos bares, restaurantes e casas de espetáculo.

Foto:

Foto: Paris Tourist Office Photographe Alain Potignon

Os jardins, as floras e seus floristas famosos (veja nosso vídeo aqui) ou os minúsculos comerciantes de buquês que encontramos em todos os bairros.

Foto:

Foto: Paris Tourist Office Photographe Amélie Dupont

As rotinas dos parisienses como um café acompanhado por um jambon beurre – sanduíche de presunto com manteira – no café ao lado de casa. Perfeito, à condição que a baguette seja crocante e o presunto cortado na hora.

Foto:

Foto:Paris Tourist Office Photographe Amélie Dupont

Em Paris, cada estação possui eventos específicos. Setembro, por exemplo, e o mês dos eventos gastronômicos comandados pela Fête de la Gastronomie. Mas os que prefiro são os pequenos acontecimentos espontâneos que encontramos ao flanar pelas ruas: um músico, uma banda, uma degustação diante de uma cave, um brechó de rua.

Metrô de Paris, estação de Saint Germain

Metrô de Paris, estação de Saint Germain

A excelência dos transportes públicos. O metrô de Paris é um dos melhores do mundo pela pontualidade e sobretudo pela proximidade das suas estações. Qualquer endereço parisiense possui um metrô por perto. Mas eu prefiro os ônibus onde me sinto turista em pleno city tour por Paris.

Foto: Paris Tourist Office - Photographe : Fabian Charaffi

Foto: Paris Tourist Office – Photographe : Fabian Charaffi

E o que seria Paris sem seus turistas? Nestes muitos anos de vida parisiense fiz encontros inesperados nas ruas da cidade. Esbarrei com conhecidos da infância, colegas da universidade, leitores que me reconheceram e aqui penso sobretudo na Mônica. Um dia, ao descer correndo do metrô para tirar uma foto interessante, fui abordada por uma brasileira que me disse: você é a Lina, não? Eu já tinha uma amiga resultado de um encontro improvável no deserto da Tunísia. Agora tenho outra, desta vez encontrada na estação Opera do metrô parisiense.

Retorno sempre à Paris por estas e mais outras, muitas outras razões.

capa

O guia do Conexão Paris 5 Roteiros em 4 Dias é ideal tanto para quem está indo pela primeira vez a Paris, quanto para aqueles que já visitaram a cidade e desejam descobrir os segredos dos parisienses. São cinco roteiros exclusivos que podem ser percorridos em, no mínimo, quatro dias. À venda na nossa agência online Minha Viagem Paris, clique aqui.

 

 

 

Publicidade

O conteúdo deste post foi decidido pela equipe editorial do Conexão Paris, tendo como critério a relevância do assunto para nossos leitores, não havendo nenhum vínculo comercial com qualquer empresa ou serviço citado no texto. Não recebemos qualquer tipo de remuneração pela escrita e publicação deste texto. Conheça a política de remuneração do Conexão Paris.

24 pitacos, participe desta conversa

  1. Quezia disse:

    Que texto lindo! As vezes me pergunto porque Paris me faz sofrer tanto.

  2. Nádia Maria disse:

    J´adore !!!!
    Adoro estes comentários sobre o dia dia do parisiense ou de que quem vive por lá, os detalhes aumentam a saudade más, me fazem lembrar dos detalhes, dos cheiros, da natureza do sotaque !!!
    Ahhhh J´aime Paris !!!!
    Parabéns pelo texto.

  3. Francisco disse:

    Parabéns pelo lindo texto!
    A frase estava incompleta

  4. Francisco disse:

    Parabéns pelo lindo Lina!
    Somos muito fãs desta maravilhosa França e deste incrível Conexão Paris que realmente faz a conexão Brasil/França para aqueles que vivem do lado de cá do Oceano Atlântico .
    Muito obrigado por nos proporcionar isto!

  5. Adene Muniz disse:

    Amei o texto e me identifiquei muito porque o 9eme também é o meu distrito preferido. Morro de saudades de Paris e, se Deus quiser, em julho estarei de volta.

  6. Renato Rios disse:

    Oi , Lina !
    Você deve , a julgar pelo relato , bem perto da rue du Conservatoire , onde moram os amigos que me hospedaram , quando estive em Paris , entre 23 e 30/08/2016. Da sala onde dormia tinha uma vista semelhante do Sacré Cœur , acima fisctelhafks de zinco .
    Aproveito para cumprimentar o Aníbal , que fez meu transfer , do CDG até meu local . E o contato , com Adriana , da loja , que fica em São Vicente , cidade vizinha de Santos -SP .
    Abraço

  7. Denise disse:

    Sorte de vocês que estão com a viagem programada para conhecer ou reviver esses momentos! Realmente Paris deixa saudades.. Lugares incríveis, paisagem deslumbrante.. Até os prédios mais antigos são dignos de uma bela foto. Eu amei!!! Por mim iria todo ano. E o blog me ajudou (e muito) em todo o meu roteiro!

  8. Sandra Freire disse:

    Belo e oportuno texto pois sou também apaixonada por Paris e vou matar a saudade em outubro .

  9. kariny disse:

    Adorei o texto Lina. Estou com saudades demais dessa Paris. Saudade é amor que fica, e me apaixonei por Paris já na primeira ida.

  10. jose carlos martins disse:

    Olá, Rodrigo !
    Bom dia !
    Obrigado pela sua orientação quanto ao bairro.
    Gostaria que obter informações sobre o Hotel
    Atlantis St. Germain, 4, Rue Du Vieux Colombier.
    Ficarei imensamente grato
    José Carlos Martins

  11. Sandra disse:

    Que delícia de texto!

  12. Dillemba disse:

    Lina, agora fiquei com raiva de ti. Um mês fora de Paris e estás com saudades? E nós, míseros mortais, que vamos no máximo uma vez por ano, e eu nem isso? O que nos resta senão chorar? Rs. Beijo.

  13. Elena disse:

    Adoro seu blog, dá vontade mesmo de morar em Paris para vivenciar cada experiência descrita aqui por você. Continue a nos inspirar!!

  14. jose carlos martins disse:

    Olá, Lina !
    Boa tarde !
    Gostaria de saber se você conhece o
    Hotel Atlantis St. Germain
    4,Rue du Vieux Colombier

    Caso positivo gostaria de receber sua
    avaliação.
    Abs
    José Carlos Martins

  15. Fatima disse:

    Ate quem nao conhece Paris tem saudades tal o carisma da cidade (merecido alias). Que texto poetico

  16. Cíntia disse:

    Lina sempre encantadora com suas palavras. Obrigada!

  17. Andrea disse:

    Sou brasileira e voltei ontem de minhas férias foram 10 dias em Paris e 10 dias em Lisboa, amei Paris, visitei seus lindos museus, chorei ao ver a Torre iluminada, me emocionei cada vez que conhecia cada cantinho dessa cidade, escolhi o bairro do Marais e tive certeza de que minha escolha foi ótima, é delicioso,vibrante e acolhedor, amei tudo em Paris, suas lindas catedrais seus Monumentos,restaurantes, Boulangeries,o passeio emocionante pelo Rio Sena vendo o sol se por, foi mágico ,optei por não fazer uma viagem com guias e agência de turismo foi a melhor coisa que eu e marido fizemos passeamos em todos os lugares, aproveitamos o metrô ao máximo, e a cada bairro descobri as maravilhas dessa cidade, só não fui a Versailles mas está ai um motivo para voltar ano que vem,amei Paris está cravada no meu coração.

  18. Madá disse:

    Que texto apaixonado! Sempre valorizando a felicidade que poderia passar despercebida pela rotina dos anos de “rentré”

Próximos 4 comentários Aguarde, carregando novos comentários

Participe e deixe seu comentário

Seu comentário pode demorar alguns minutos para aparecer no blog.