Muitas pessoas veem Paris como uma “cidade museu” tradicionalista e pouco conectada aos movimentos jovens e fora da norma que pipocam pelo mundo. No entanto, espalhadas pela cidade – geralmente fora do circuito turístico tradicional – existem iniciativas que provam o contrário.

Uma delas é o museu da street art sobre o qual falamos aqui. Outra é o Grand Train.

A entrada do Grand Train

A entrada do Grand Train

Instalado em um antigo depósito e oficina de trens (Dêpot Chapelle) da empresa estatal SNCF, no 18° arrondissement de Paris, o Grand Train é um projeto efêmero (vai somente até o dia 16/10) englobando diferentes atividades que focam no lazer e no universo das estradas de ferro e viagens de trem.

Antigas placas de sinalização

Antigas placas de sinalização

Pelos vários galpões interligados – e nos espaços entre eles – se espalham restaurantes; bares; loja de lembranças com produtos relacionados aos trens e à SNCF; creche; salão com mesas de totó, ping pong e bilhar; um pequeno cinema; campo de pétanque; galinheiro e horta; além de um grande espaço onde o patrimônio histórico e cultural da SNCF é exibido.

IMG_4195

Mapa do conjunto

IMG_4221

Pátio interno entre os vários galpões.

IMG_4239

Outro pátio interno.

Apesar de o espaço disponível no Grand Train, a linha de trem com suas espreguiçadeiras é o preferido de todos.

Apesar de todo o espaço disponível no Grand Train, a linha de trem com suas espreguiçadeiras é o local preferido pela maioria.

No galpão dedicado à história da SNCF há em exposição antigas locomotivas fora de uso, maquetes de várias outras, objetos esquecidos pelos passageiros a bordo dos trens da empresa, uniformes usados pelos funcionários ao longo dos anos e um vagão-modelo onde podemos ver sua estrutura e detalhes de fabricação.

IMG_4224

Uma das várias locomotivas antigas expostas.

IMG_4214

Locomotivas-maquete

IMG_4225

O vagão-modelo onde também funciona um bar.

IMG_4223

Uniformes antigos de funcionários da SNCF

Entre os vários bares temos: L’Etoile, Buvette, Mistral, El Chepe, The Golden Arrow e Riviera Express.

IMG_4203

Alguns dos bares

IMG_4211

O galinheiro

Os restaurantes, no estilo food truck, são:

  • churrasco argentino e deliciosos hambúrgueres no The Asado Club;
IMG_4234

The Asado Club, à esquerda.

  • cachorro quente “gourmet” no DAD Hot-Dogs;
  • comida corenana no Jules & Shim;
  • comida indiana no Naan;
IMG_4244

O cantinho do indiano Naan

  • refeições e doces sem glúten no Helmut Newcake;
O salão do Helmut Newcake

O salão do Helmut Newcake

  • pizzas no Grand Napoli Rapido.

O Grand Train é, antes de tudo, um espaço convivial, descontraído e familiar (às quartas, sábados e domingos, há ateliês especiais para crianças de 13:00 as 18:00). Ao entrarmos nos seus domínios temos a impressão de não estarmos mais em Paris (Berlim é a primeira cidade que vem à mente). Nenhum sinal de prédios haussmannianos, de art-nouveau ou de chiquismos até onde a vista alcança. O ambiente é brutalista, industrial, cru; porém cheio de charme e energia. Um pouco como uma festa na pracinha de uma cidade do interior.

Talvez meu deslumbre frente ao Grand Train seja uma reação de quem mora em Paris e vive seu dia a dia em meio a beleza quase perfeita da cidade e sente todo o impacto de um local que fuja dessa perfeição estética.

Mesmo que o turista que está vindo a Paris esteja à procura da Paris tradicional é bom que ele saiba que essa outra Paris existe e, caso sobre um tempinho, por que não conhecê-la?

Grand Train: 26 ter rue Ordener, 75018. Metrô Marcadet-Poissoniers, linhas 4 ou 12. Funcionamento: somente até o dia 16/10; de quarta a domingo, de 11:00 as 23:30. Veja a programação das variadas atividades diárias aqui.