O champanhe é um vinho festivo. Ele é sempre a primeira taça servida em todas as celebrações francesas. Desde um pequeno e informal jantar entre amigos até uma grande festa de casamento, em qualquer ocasião de convivialidade e prazer o champagne é obrigatório.

O champanhe é um vinho delicado e ao mesmo tempo extravagante com suas bolhas efervescentes. Para ser apreciado, ele exige um cerimonial preciso.

O champagne não pode ser degustado geladíssimo. A temperatura ideal de degustação se situa entre 10º e 12ºC. Acima deste patamar, os aromas perdem sua vivacidade.

Para esfriar o champagne você pode guardá-lo durante pelo menos 5 horas nas prateleiras mais baixas da geladeira. Ou então, colocá-lo em um balde cheio de água e gelo 35 minutos antes de servir.

Ah! Nunca coloque gelo no champanhe. Isto pode funcionar, às vezes e pelo aspecto fun, no verão de Saint Tropez ou das praias brasileiras.

Para abrir a garrafa, não « estoure » o champagne senão a espuma partirá. Segure a rolha firmemente e com a outra mão vire a garrafa devagar, mantendo-a sempre inclinada.

Flûte para champanhe

Flûte para champanhe

Durante anos a elegante flûte, estreita e longa, foi a taça ideal para degustar o champagne. Hoje, este vinho é servido, de preferência, em taças para vinho branco cuja forma, dizem os experts, permite a expressão de todos os aromas. Eu continuo preferindo as flûtes.

Para servir o champagne, segure a garrafa pelo bico e encha a taça até 2/3, devagar e em várias etapas.

A grande tradição francesa é servir o champanhe no aperitivo, antes do jantar. Por isso dizemos que o champanhe inicia todas as festividades. Mas ele pode também ser o vinho que acompanhará todos os pratos, do aperitivo até a sobremesa.

Mas no Élysée, o palácio do governo francês, durante jantares para representantes de países estrangeiros, o champanhe é servido somente no final, durante a sobremesa.

O champagne é bom e apropriado em qualquer hora e em qualquer circunstância. Até no café da manhã, durante um brunch do final da semana.

Nas festas de fim de ano, o champanhe é um maravilhoso acompanhamento para o foie gras. Seu lado efervescente e um pouco ácido equilibra a gordura desta iguaria politicamente incorreta.

Com ostras, ele é também perfeito. Recentemente vi uma sugestão sublime de harmonização: pequenas ostras nº 5, em cada uma delas 3 g de caviar e uma taça de champagne blanc de blancs.

O champanhe é um luxo, mas luxo acessível. As grandes e internacionais marcas custam caro, mas nas caves parisienses podemos comprar um bom champanhe de pequenos produtores por 20 euros. Mas este vinho não será nunca um produto de mass market em função do longo tempo necessário para sua elaboração.

Para terminar, champagne é o segundo nome mais conhecido da língua francesa. Ele vem logo após bonjour – o famoso bom dia obrigatório quando você aborda ou entra em relação com qualquer francês. Duas vertentes fundamentais da cultura francesa.

E não se esqueça: a Lazenne oferece aos leitores do Conexão Paris um desconto na compra de malas e embalagens para transporte de vinhoClique aqui para saber mais.

Mala de viagem para transporte de vinhos da empresa Lazenne. Leitores do Conexão Paris têm 10% de desconto.

Mala de viagem para transporte de vinhos da empresa Lazenne.


noite parisienseConheça o guia do Conexão Paris Restaurante e Outras Delícias, à venda no site Minha Viagem Paris. O guia traz uma seleção dos melhores restaurantes da cidade, além de queijarias, pâtisseries, caves, bares etc.