Verão na Côte d’Azur (ou Ibiza) e inverno em Courchevel. Esse é o programa básico do crème de la crème da elite mundial.

Cenários deslumbrantes, hotéis-palácio, restaurantes estrelados, lojas das grandes marcas de luxo e serviços de primeira linha transformaram estes lugares em muito mais do que um destino turístico. São um ícone, um mito.

Paisagem de inverno em Courchevel. ©PatriceMestari

Paisagem de inverno em Courchevel. ©PatriceMestari

Mas também é verdade que são vítimas do próprio sucesso. Courchevel, a estação mais luxuosa e badalada do mundo, ficou marcada por ter sido tomada bilionários russos e, por isso, ter perdido parte do seu charme.

Em março deste ano, fui convidada pelo Ofício de Turismo local para conhecer Courchevel, o mito. Aceitei o convite, é claro. Mas, como o esqui para mim é um momento de prazer pelo contato com a natureza e com a montanha, sempre torci o nariz para o brilho bling-bling de Courchevel.

Fui curiosa e ressabiada e voltei apaixonada. Courchevel é um destino obrigatório não apenas para quem gosta de esquiar, mas para todos que querem experimentar o inverno alpino. E não é preciso ser rei ou nenhuma mega celebridade para poder frequentar a estação.

Veja abaixo tudo o que você precisar saber para visitar Courchevel:

  • Courchevel faz parte do complexo Les 3 Vallées, a maior área esquiável interligada do mundo.

São oito estações de esqui – as mais famosas são Courchevel, Méribel e Val Thorens – interligadas por 169 teleféricos, somando 321 pistas espalhadas em 105 km² (10,500 hectares). Um exagero! Para se ter uma ideia: os esquiadores hardcore saem de Courchevel de manhã, esquiam até o fim do dia, e chegam do outro lado dos três vales, em Val Thorens. Voltam para Courchevel de helicoptéro, é claro! Mas também é possível voltar de carro….

Os 3 Vales (Les 3 Vallées) têm 321 pistas interligadas por teleféricos

Os 3 Vales (Les 3 Vallées) têm 321 pistas interligadas por teleféricos

Courchevel é uma estação que abrange cinco vilarejos, nomeados de acordo com suas altitudes: Courchevel 1850 (o mito, é onde todos querem ficar), Courchevel 1650, Courchevel 1550, Courchevel 1300 e Courchevel 1100, todos interligados por teleféricos. Quanto mais alto, mais alta a conta.

  • Courchevel é uma estação 100% ski in-ski out

Os hotéis em Courchevel 1850 são todos na pista de ski. Ou seja, você sai e volta para o hotel com os esquis nos pés. Não precisar carregar esquis é o maior luxo de todos!

Hotel em frente à pista de esqui, em Courchevel. Foto: Jerome Kelagopian

Hotel em frente à pista de esqui, em Courchevel. Foto: Jerome Kelagopian

Sem contar a infra-estrutura completa – locação/venda de material  e roupas de esqui, equipe para guardar os esquis e te ajudar a escolher o material correto etc.

  • Courchevel tem pistas de esqui para todos os níveis (e diversas possibilidades para quem não gosta de esquiar).

Não é só para os excelentes esquiadores que Courchevel é um paraíso. A estação tem 19 pistas verdes (para iniciantes) e 35 azuis (para intermediários). E é famosa por ter suas pistas voltada para o Norte, o que garante a melhor qualidade de neve para o esqui. E é possível ter aulas de esqui em português (veja aqui)

E para quem não é adepto da adrenalina do esqui alpino, há 66 km de pistas de esqui cross-country (espécie de caminhada com esquis). Ou ainda a opção de andar na neve com raquetes, que eu pessoalmente adoro (passeios guiados de raquete aqui).

A raquette é uma boa alternativa para quem não quer ou não gosta de esquiar

A raquette é uma boa alternativa para quem não quer ou não gosta de esquia

  • Courchevel atrai mesmo quem é avesso a qualquer prática esportiva:

A começar pela gastronomia: há cinco restaurantes estrelados pelo Guia Michelin em Courchevel – quatro com 2 estrelas, e um com 1 estrela e chefs celebridade como Pierre Gagnaire e Yannick Alléno.

1947 é o restaurante 2 estrelas Michelin comandado por Yanick Alléno, dentro do hotel palácio Le Cheval Blanc, do grupo LHMV

1947 é o restaurante 2 estrelas Michelin comandado por Yanick Alléno, dentro do hotel palácio Le Cheval Blanc, do grupo LHMV

Além de alta gastronomia, você poderá experimentar a culinária da região, que inclui raclette e fondue. E há ainda os restaurantes nas pistas, que são chalés cercados de neve, uma experiência única mesmo para quem não esquia.

Restaurante especializado em raclette e especialidades savoyardes, no hotel Les Airelles.

Restaurante especializado em raclette e especialidades savoyardes, no hotel Les Airelles.

Além da gastronomia, outra opção fora das pistas são os excelentes spas dos hotéis, alguns cinematográficos, com piscinas cercadas de neve…

Spa do hotel kilimandjaro, 5 estrelas em Courchevel

Spa do hotel kilimandjaro, 5 estrelas em Courchevel

Em dezembro deste ano, será inaugurado o novo centro aquático, com diversas piscinas, spa e grande oferta de tratamentos e massagens.

Há ainda opções fora do comum como passeios de balão, de moto de neve, de helicóptero etc. Veja todas as possibilidade aqui no site do Ofício do Turismo de Courchevel.

  • Os hotéis em Courchevel

Courchevel 1850 é conhecida por abrigar hotéis luxuosos – a preços que podem ser proibitivos. Há no pequeno vilarejo três hotéis-palácio.

O hotel-palácio Les Airelles, em Courchevel

O hotel-palácio Les Airelles, em Courchevel

Tive a sorte de ficar hospedada em um deles: o Les Airelles, um autêntico chalé alpino com ares de conto de fada, serviço absurdamente gentil e eficiente e restaurante comandado por Pierre Gagnaire… Diárias a partir de 1.100 euros.

Há ainda dezenas de hotéis 5 e 4 estrelas, que oferecem diárias mais abordáveis, a partir de 350 euros. Mas a grande dica para conseguir visitar Courchevel sem zerar sua conta bancária é evitar a alta temporada.

A temporada em Courchevel vai do início de dezembro  ao começo de abril. Sendo que a alta temporada são os períodos das férias escolares na Europa: Natal e Ano Novo, e fevereiro. Ao evitar essas datas, você pode conseguir promoções com diárias a preços bem mais acessíveis (os passes para os teleféricos também sofrem redução de preço).

Por exemplo:

Para o início da temporada, entre 5 e 19 de dezembro, é possível alugar um chalé de luxo para 8 pessoas, situado em Courchevel 1850, por 3.200 euros para 7 noites. Para se ter uma ideia, o valor na alta temporada é, no mínimo, o dobro. Visite o site da agência imobiliária Cimalpes para ver as ofertas.

Chalé para alugar em Courchevel

Chalé para alugar em Courchevel

Portanto, espere por uma promoção antes de reservar o seu hotel. Se você estiver indo fora da alta temporada, sobretudo no inicio de dezembro e no fim de março, você pode deixar para reservar o seu hotel na última hora, e assim conseguir se hospedar em hotéis de sonho a preços razoáveis.

  • Courchevel na primavera

Tive a sorte de visitar à estação em março, na primavera. Com céu azul e temperaturas amenas, esquiar sem sentir frio foi uma experiência única. A temperatura estava tão agradável que foi possível ficar de camiseta (havia até mesmo loucas de biquini na pista!).

Meu colega Sergio Amaral, editor da revista L'Officiel, aproveitou o "calor" de março para tomar sol em Courchevel

Meu colega Sergio Amaral, editor da revista L’Officiel, aproveitou o “calor” de março para tomar sol em Courchevel

Na primavera, come-se do lado de fora em Courchevel. E o balde de gelo é natural.

Na primavera, come-se do lado de fora em Courchevel. E o balde de gelo é natural.

E, por ser fim da temporada, a estação estava tranquila, o que para mim é uma vantagem. A não ser pela presença do filho do rei da Arábia Saudita e sua comitiva de 100 pessoas e 40 carros (trazidos da Alemanha, pois o príncipe não gosta de carros franceses, segundo os motoristas de táxi com quem conversei).

  • Como chegar em Courchevel:

Courcehevel fica na região dos Alpes Franceses, no departamento da Savoie. As cidades mais próximas são Lyon (187 km) e Genebra (149km). Existem serviços de táxi (aqui) e de ônibus que ligam os aeroportos de Lyon (aqui) e Genebra (aqui) a Courchevel. Outra possibilidade é ir de trem até a estação mais próxima (Moûtiers Salins-les-thermes) e de lá pegar um transfer (aqui).

Como ir de Paris até Lyon

  • Avião: a viagem de avião dura 1h10. Veja aqui as melhores ofertas da Air France.
  • Trem: a viagem tem cerca de 2 horas de duração, mas esse tempo pode variar de acordo com a data e horário da viagem. Compre sua passagem antecipadamente – clique aqui – para garantir os melhores preços.
  • Carro: a viagem de carro dura cerca de 5 horas, passando pela linda região da Borgonha. Obtenha o orçamento das principais locadoras de carro na França aqui.
  • Ônibus: esta é a opção mais barata, mas também é a mais longa. A viagem tem cerca de 6 horas de duração. Preços a partir de 15 euros por pessoa. Consulte valores e faça a compra da passagem pelo site da empresa de ônibus OuiBus.

 


Saiba mais sobre a região dos Alpes Franceses:


Bolas de Natal em Cristal da AlsáciaAcesse o site Minha Viagem Paris para descobrir e reservar passeios incríveis em Paris e no interior da França.