A obra de Vincent van Gogh é dividida em períodos de acordo com o lugar onde viveu. Temos o período holandês e o período francês que, em seguida, são divididos em etapas geográficas mais precisas. Assim o período francês se subdivide em Paris, Arles, Saint Rémy e Auvers sur Oise.

Auvers sur Oise fica somente a 30 km de Paris, nas marges do rio Oise. Este foi o seu último período e aí ele viveu somente dois meses. Mas nestes últimos dois meses da sua vida, Vincent foi de uma produtividade extraordinária pintando 70 quadros.

Neste final de inverno 2015, visitei pela primeira vez Auvers sur Oise e me pergunto por que esperei mais de 30 anos para tomar esta decisão.

Túmulos de Vincent e The van Gogh

Túmulos de Vincent e Theo van Gogh

Passei uma parte do dia na cidade e vivi emoções fortes. O circuito começou pelo cemitério onde se encontram enterrados Vincent e Theodore, seu irmão e mecenas. Vincent morreu em Auvers sur Oise em 1890 e Theo morreu em Utrech em 1891. Alguns anos depois, Theo foi transferido e os dois estão lado a lado neste pequeno cemitério da campagne francesa.

Auvers sur Oise

Túmulos de Vincent e Theo van Gogh

A primeira emoção foi diante destes túmulos singelos, apenas duas placas rodeadas por heras. Nada mais. Neste instante, todos nós devemos pensar no contraste entre a simplicidade deste ritual funerário e as somas astronômicas que envolvem os rituais das vendas dos quadros pintados por um com o apoio do outro.

Auvers sur Oise

Igreja de Auvers sur Oise

A segunda emoção aconteceu no início do circuito que nos permite seguir os passos de Vincent. Durante um instante ocupamos seu lugar para tirarmos a foto de uma igreja simples que se transformou em ícone da obra do artista. Neste final de inverno o céu estava cinza e a luz triste.

Auvers sur Oise

Vincent van Gogh

Quando Vincent a pintou, dia 13 de junho de 1890 o dia estava maravilhoso. Em carta ao seu irmão, ele descreve a cena:

este é um grande quadro da igreja do vilarejo – em um momento onde a construção adquiri um tom violeta contra um céu azul profundo, as janelas com vitrais são manchas de azul outremer, o telhado é violeta e com uma parte laranja. Na frente, um plano com ervas floridas e um pouco de areia ensolarada…(1).

O circuito nos revela muitas surpresas e novas emoções. Voltaremos com mais calma sobre esta visita em próximo artigo.

(1)Wouter van der Veen e Peter Knapp; Vincent van Gogh a Auvers. Hachette Livre, 2009.

Caso você queira fazer um bate e volta até a cidade de Auvers sur Oise e visitar o quarto onde Van Gogh passou seus últimos dias (leia o outro artigo da série aqui) envie um email para a Heloísa no vendas@minhaviagemparis.com.br


Na nossa agência online Minha Viagem Paris você encontra um passeio privativo guiado que segue os passos de Van Gogh pela Provence e visita os locais pintados pelo artista em Arles e Saint-Rémy. Clique aqui para saber mais.