Lourdes

Lourdes Marques

A Lourdes Marques é brasileira e, após se aposentar, resolveu realizar seu sonho antigo de viver na Cidade Luz. Uma das atividades preferidas da Lourdes em Paris é sair para dançar. Unindo o útil ao agradável ela compilou nesse artigo os principais locais para se dançar a dois que existem na cidade.

Todas as boates às quais eu fui são bem divertidas mesmo que, para nós brasileiros, alguns ritmos tocados possam soar diferentes daqueles aos quais estamos acostumados. O ingresso dá direito a um drink (com ou sem álcool, incluindo champagne) e a grande maioria tem chapelaria para guardar bolsas e casacos. O funcionamento é, quase sempre, de segunda a segunda a partir das 14h.

Como a idade mínima permitida para a entrada é 30 anos é muito comum homens e mulheres com 60, 70 anos ou mais se divertindo e paquerando. Não há preconceito de idade entre os frequentadores. Muitas mulheres vão sozinhas e se acomodam nos muitos sofás que estão disponíveis para todos, sem reservas. Quase todos os homens vão de terno (sem gravata) e as mulheres vão com roupa mais social.

Como existem pessoas de diversas nacionalidades a integração acontece com a dança – homens e mulheres se convidam para dançar. Em alguns casos, quando a concorrência feminina está muito grande, as mulheres fazem “reserva” de alguém que já conhecem – ou já dançaram – para a próxima dança. E eu achava que essa concorrência era só no Brasil!!!

Eu e minhas amigas brasileiras classificamos divertidamente os homens que frequentam esses clubes em duas categorias: os predadores, que vão com o objetivo claro de paquerar e “atacam” logo no início da dança e os comportados, que só querem dançar e se divertir. Nada impede, no entanto, que na categoria dos comportados role uma paquera de forma mais discreta. O mais interessante é que os predadores fazem muito sucesso com parte da ala feminina.

Percebo pouco consumo de bebida alcoólica e somente uma vez presenciei a gerente de um desses clubes convidando uma senhora que estava um pouco mais alterada a se retirar do local.

Para quem tem mais de 30, gosta e quer dançar em Paris, é diversão garantida e ainda volta-se cedo para o hotel.

Alguns endereços:

Le Duplex – 2 bis avenue Foch, 75016. Somente domingo e segunda-feira, de 14:30 as 21:00. Metrô linhas 1, 2 ou 6; estação Charles de Gaule-Étoile.

Sempre lotado (o melhor clube de todos, na minha opinião). Ambiente bom e bonito. A casa tem um restaurante, dois bares e dois ambientes para dançar. Em um deles onde pode-se dançar solto, toca música eletrônica e rock em geral. No outro, .

Preço: 14€ mais 1€ por peça guardada no vestiário.

Clube Vendôme – 9 rue Daunou, 75002. Somente terça-feira e sexta-feira, de 14:30 as 19:30. Metrô linhas 3, 7 ou 8; estação Ópera.

As músicas de ritmos e estilos diversos, para se dançar junto ou separada. Casa com bom ambiente, porém é um pouco pequena.

Preço: 10€ mais 1€ pela guarda do casaco e/ou bolsa.

Retró Dancing – 23 rue du Faubourg du Temple, 75010. De segunda a sexta das 14 às 20h. Metrô linhas 3, 5, 8, 9 ou 11; estação République.

Esta boate toca um pouco de música eletrônica, rock, salsa, tango, valsa e música típica francesa. Ambiente um pouco mais popular, instalado em uma grande sala de um cinema desativado e com decoração antiga.

Preço: 5€/8€ mais 1€ pela guarda do casaco e/ou bolsa.

 

Também nas noites de verão, às margens do Sena, muitas pessoas se encontram para dançar tango, salsa e rock estilo anos 60 (que eles chamam aqui de disco). 
Endereço: Jardin Tino Rossi, 75005. Horário: de 20:00 à 11:00. Metrô: Jussieu ou Gare d’Austerlitz.