cuisine-japonaise.jpg

François Simon é um crítico respeitado, jornalista do Le Figaro, vários livros publicados e proprietário de um excelente blog sobre culinária. Comentando o Michelin Tóquio que chegou nas livrarias ontem ele faz uma análise interessante sobre a culinária internacional. Tomo a liberdade de traduzir alguns trechos interessante.

Michelin Tóquio é um evento porque dos 150 restaurantes selecionados todos receberam pelo menos uma estrela. Pela primeira vez na história deste guia todos os restaurantes são premiados. Michelin presenteia Tóquio com 191 estrelas, sendo que Paris possui 97 e New York 54. A qualidade dos produtos utilizados, a herança de uma tradição culinária transmitida de geração à geração são as duas variáveis que possibilitaram esta seleção de restaurantes estrelados.

De acordo com Francois Simon este guia é um reflexo da lenta modificação da gastronomia mundial. Paris não é mais a capital gastronômica do mundo, por mais brilhante que seja a cozinha francesa, agora existem outros centros como Londres, New York, Seoul, Istambul, Tóquio… Nesta última cidade a gastronomia é vivida como uma religião. Os japoneses podem esperar 3 horas na fila para tomarem um chocolate quente de Jean Paul Hevin, eles não conhecem a cozinha italiana, mas a siciliana, a napolitana. Além do mais eles são curiosos em relação à tudo aquilo que vem do estrangeiro. Por isto Tóquio tornou-se a cidade mais excitante em termos de produtos e restaurantes.

Estou tristíssima, eu que achava que estava no centro da gastronomia mundial.

Façam uma visita ao blog deste crítico: http://francoissimon.typepad.fr