Mônaco, o mistério da Riviera Francesa

Mônaco, o mistério da Riviera Francesa

Por Mariana Martins do blog Mari and the City

Quando se fala em Mônaco, já surge aquela ideia previamente formada em nossas mentes do micro-Estado ao sul da França que atraiu a atenção de todo o planeta depois que uma certa atriz Holywoodiana vencedora do Oscar se casou com Ranier III na década de 50 e se tornou a Princesa Grace Kelly. Atualmente, ele ganha novamente as manchetes mundiais em épocas de corridas do Grand Prix de F1. O Principado de Mônaco está efetivamente ligado a tudo isso, mas ele tem muito mais a oferecer do que somente as histórias que são divulgadas pela mídia. Visitar o segundo menor Estado do mundo pode ser uma experiência bem diferente e uma viagem completa sob os mais diferentes aspectos. Mônaco tem uma História riquíssima, uma geografia privilegiada por formações rochosas deslumbrantes, praias lindas em um clima sempre agradável, uma grande quantidade de restaurantes estrelados no guia Michelin e uma arquitetura que impressiona pela elegância tanto fora quanto dentro de seus edifícios.

Mônaco

Mônaco. Mari and the City

Para se chegar ao Principado, Nice é sempre um bom ponto de partida. Saindo de Paris, podemos chegar até Nice de trem ou avião. O voo dura cerca de 1h30, enquanto o trajeto de trem partindo da Gare de Lyon dura 6h. Mesmo com uma duração mais longa, o TGV é bem confortável e pode não ser uma opção ruim considerando que as estações de trem estão sempre mais centralmente localizadas do que os aeroportos. Da Gare de Nice-Ville até Mônaco-Monte Carlo, gastamos de 20 a 30 minutos. Há também opções de transporte direto do Aeroporto de Nice até o Principado. Além de serem rápidas, as viagens entre as cidades da Côte D’Azur têm paisagens lindíssimas pelo trajeto.

Atualização feita pelo Conexão Paris: é possível ir de carro até Mônaco, passando por Lyon, Aix-en-Provence, Cannes, Nice. Belo passeio pela reviera francesa  Obtenha o orçamento das principais locadoras de carro na França aqui.

Estando sob a administração da família Grimaldi desde o século XIII, Mônaco passou muito tempo sendo uma espécie de vila de pescadores. Ele se reinventou no século XX atraindo fortunas de investidores pelas suas vantagens fiscais e encantando o mundo com o glamour envolvendo o casal formado por Ranier III e Grace Kelly. Embora exista um dialeto conhecido pelos locais, escutamos basicamente francês pelas ruas que é a sua língua oficial.

Vista da estação de Mônaco Monte-Carlo. Mari and the City

Vista da estação de Mônaco Monte-Carlo. Mari and the City

O Principado de Mônaco é divido em áreas (ou bairros): Mônaco-Ville, Fontvieille, Moneghetti, La Condamine e Monte-Carlo. A primeira delas é onde fica o Palácio Real (em que atualmente vive o Príncipe Albert e sua família), as muralhas da antiga cidade fortificada e o Museu Oceanográfico. Fontvieille é uma área que abriga um porto, um complexo de esportes, um estádio, um heliporto e algumas áreas de compras. Entre os locais, é considerado o bairro mais high-tech. Uma curiosidade interessante sobre Fontvieille é que ela foi criada com terra recuperada do mar e se tornou a mais nova região do Principado. Moneghetti e La Condamine são duas áreas bem integradas. Moneghetti é onde fica localizado o Jardin Exotique que tem algumas espécies de cactos e uma gruta subterrânea aberta para visitas com formações milenares de estalactites e estalagmites. La Condamine é conhecida por ser o local de partida e chegada do Grand Prix de Mônaco. Visitar o mercado local pela manhã nesse bairro também é um programa bem interessante.

Monte-Carlo é onde passamos a maior parte do nosso tempo em Mônaco. Essa área abriga o famoso Casino de Monte-Carlo e dois dos mais icônicos hotéis do Principado: o Hotel Hermitage e o Hotel de Paris. O primeiro é um palácio tombado como monumento histórico e o segundo abriga o icônico restaurante Louis XV de Alain Ducasse. Diz a lenda que após abrir seu restaurante em 1987, o chef foi desafiado pelo príncipe Ranier III a ganhar três estrelas Michelin em até quatro anos. Ele obteve esse reconhecimento 33 meses depois, faltando 15 meses para atingir o prazo estipulado. Vale lembrar que o restaurante avisou que fecharia por cinco meses para renovação no dia 28 de setembro, 2015. É importante também prestar atenção ao fato de que alguns lugares no Principado podem exigir um dress-code um pouco mais formal no horário do jantar. Para os homens, é interessante levar terno ou pelo menos um paletó caso tenham a intenção de sair à noite.

Hotel Hermitage. Mari and the City

Hotel Hermitage. Mari and the City

Hotel de Paris. Mari and the City

Hotel de Paris. Mari and the City

A vida em Monte-Carlo gira em torno da área da Place du Casino em frente ao majestoso prédio do casino. De um lado dele, temos o já mencionado Hotel de Paris e, do outro, o Café de Paris. Com suas mesas ao ar livre, este é um lugar bastante vivo em que os locais chegam a passar horas observando a movimentação da área. Se ainda não tiver lido nenhuma pesquisa sobre o assunto, é bem fácil deduzir que Mônaco tem o maior PIB per capita do mundo pela incrível quantidade de Ferraris, Bentleys e demais modelos de carros de luxo que vemos circular pela Place du Casino quando estamos sentados no Café de Paris.

Nova área de compras em frente à Place du Casino. Mari and the City

Nova área de compras em frente à Place du Casino. Mari and the City

No local, também vemos algumas estruturas de arquitetura contemporânea no lado oposto ao casino que abrigam lojas de importantes marcas de luxo (Chanel, Louis Vuitton, Gucci, etc.). Essas construções são parte do projeto de renovações que Mônaco vem promovendo nos últimos tempos e que devem durar até 2018.

Place du Casino. Mari and the City

Place du Casino. Mari and the City

Casino de Monte-Carlo. Mari and the City

Casino de Monte-Carlo. Mari and the City

Falando um pouco sobre a arquitetura do Principado de Mônaco, podemos dizer que o Casino de Monte-Carlo e a Ópera de Mônaco são dois dos seus edifícios mais icônicos. Sendo os dois prédios criações do famoso arquiteto Charles Garnier autor também da Ópera mais importante de Paris, você pode esperar se impressionar tanto com a fachada quanto com os interiores deslumbrantes de ambos. Como opção de atividade cultural, é interessante conferir a programação da Ópera de Mônaco ou do Théâtre Princesse Grace.

Iates na marina de Monte-Carlo. Mari and the City

Iates na marina de Monte-Carlo. Mari and the City

Saindo por uma das ruas laterais ao casino, avistamos uma infinidade de iates ancorados na marina. Essa paisagem forma um dos cartões-postais mais famosos do lugar. Não faltam bons restaurantes na beirada da praia com vistas incríveis para a marina e os prédios suspensos sobre as sinuosas formações rochosas do outro lado.

La Marée, restaurante com vista para a marina. Mari and the City

La Marée, restaurante com vista para a marina. Mari and the City

Enfim, esse é um destino que está muito mais voltado a sair para socializar em lugares interessantes do que a cumprir uma lista interminável de atrações que precisam ser visitadas a qualquer preço. Fazer longas caminhadas apreciando a limpeza e a organização das suas ruas e prédios entre paisagens maravilhosas também é uma ótima atividade durante o dia. Para se locomover de um lugar ao outro, é possível usar elevadores públicos caso queira evitar subidas íngremes ou escadarias intermináveis. Entre os nomes das ruas, monumentos e teatros, você vai ver que vários deles foram batizados em homenagem a personalidades bem conhecidas da família Grimaldi.

Mariana é autora do blog Mari and the City, onde compartilha achados e dicas de viagem das várias cidades em que estudou, morou ou simplesmente viajou. Como adora explorar novidades pelo mundo e não costuma passar muito tempo num mesmo lugar, busca também falar de experiências pessoais com o destino e auxiliar os leitores com informações de onde já conhece. Clique aqui para conhecer o blog da Mariana.


Vai para Paris? Reserve sua passagem no site oficial da Air France - o melhor preço para mais de 900 destinos em todo o mundo.
O conteúdo deste post foi decidido pela equipe editorial do Conexão Paris, tendo como critério a relevância do assunto para nossos leitores, não havendo nenhum vínculo comercial com qualquer empresa ou serviço citado no texto. Não recebemos qualquer tipo de remuneração pela escrita e publicação deste texto. Conheça a política de remuneração do Conexão Paris.
Últimos pitacos (3/10), ver todos os comentários
  • "Laura, que bom! Estamos à disposição."

    Rodrigo Lavalle
  • "As informações me ajudaram muito. Fiquei enca ..."

    Laura Fusco
  • "Sugestão: pouco antes de chegar em Monte Carl ..."

    Anderson Pereira
Deixe seu pitaco