Passeio a pé Rivoli da Concorde até Place des Vosges é um circuito criado pelo Conexão Paris. Ele se estende por três quilômetros, da praça Concorde até a rua Sévigné no Marais.

Se citarmos as estações de metrô da rue de Rivoli você compreenderá a importância histórica desta rua e porque sugerimos este tour a pé. Verá também que percorrer a Rivoli é passear por dois dos distritos que marcam a fisionomia da rive droite do rio Sena.

Rua Rivoli

A primeira estação de metrô da Rivoli se chama Concorde, em seguida temos Tuileries, Palais Royal-Musée du Louvre, Louvre-Rivoli, Châtelet, Hôtel de Ville e a última, Saint Paul no Marais.

1ª parte

Vamos começar o passeio pela Concorde, a principal praça da cidade. No seu centro se encontra o obelisco egípcio, uma proeza de Louis Philippe I. E também uma pequena e discreta placa no solo informando que naquele local se encontrava o cadafalso onde foram assassinados Maria Antonieta e seu esposo, Louis XVI.

Obelisco da Concorde e torre Eiffel

Aqui começa o nosso tour pela Rivoli. Esta é a parte mais antiga, mais bonita e história da rua.

A rua foi construída, assim como seus imóveis, no início do século XIX. O projeto, desde o início, foi marcado pela vontade do governo de construir uma artéria elegante e dedicada à elite da época. Do lado direito, o jardim Tuileries e logo em seguida o Louvre. Do lado esquerdo, o projeto previu belos prédios de seis andares e construídos com a famosa pedra de Paris. Deste mesmo lado, a calçada é coberta e protegida por arcadas.

Hoje, as lojas do térreo quase que escondem a beleza dos imóveis. Muitas delas vendem lembrancinhas turísticas e invadem a calçada. Mesmo assim nos damos conta do requinte da arquitetura da época. E, em vários momentos, o revestimento da calçada ainda é original, mosaicos feito com pastilhas coloridas.

Um dos primeiros prédios da rua, número 242, é em parte ocupado pelo Cercle Suédois et Norvégien, criado em 1891. Foi aí que Alfred Nobel, um ano antes da sua morte, redigiu seu testamento determinando a criação dos prêmios Nobel.

No número 234, temos a entrada do First, restaurante do Hotel Westin, um 4 estrelas cuja entrada principal se encontra na rua Castiglione.

Restaurante Dali, Hotel Meurice

No 228, o Hotel Meurice, 5 estrelas, um dos mais bonitos e chics hotéis da cidade. O Meurice viveu momentos difíceis quando se tornou uma das sedes da Gestapo em Paris, durante a segunda guerra mundial.

Logo em seguida, provavelmente verá uma fila na porta do 226. Trata-se da casa de chá Angelina, um dos melhores chocolates quentes da cidade. Vale a pena enfrentar a fila? Sim! Endereço histórico que merece ser conhecido.

No 218, outro hotel 4 estrelas bem mais discreto que seus vizinhos: Hotel Brighton.

O 206 é conhecido porque aí viveu Leon Tolstoi em 1857. Leon Tolstoi é o nome afrancesado do escritor russo Lev Nikolaïevitch Tolstoï.

No 202, mais um hotel 4 estrelas: Saint James Albany.

Joana d’Arc

Logo em seguida, a Rivoli corta a rua Pyramides. Preste atenção na escultura dourada de Joana d’Arc, ocupando o centro do cruzamento. Hoje, este personagem da história da França se tornou símbolo da extrema direita.

Vire á direita na Pyramides. Verá a loja de um dos melhores chefs pâtissiers de Paris: Sébastien Gaudard. A entrada é no 1 rue des Pyramides. Sugerimos uma pausa gourmande.

Até aqui, tínhamos do lado direito da Rivoli o jardim Tuileries. A partir deste momento, teremos imóveis dos dois lados.

2ª parte

A começar pelo Museu Louvre e o Museu des Arts Décoratifs, com a entrada no 111, que se encontra no interior do Louvre. Este museu vale a pena ser conhecido. Além do mais, anote, ele possui um excelente restaurante chamado Loulou. O grande segredo do Loulou é sua varanda no Tuileries.

No 99, entrada para o Carrousel do Louvre. Para quem não conhece, o Carrousel é a entrada do centro comercial construído no subsolo do museu. Aí encontramos algumas lojas interessantes (como a Apple), restaurantes, a casa de chá Mariages Frères, a Escola do Louvre e a famosa pirâmide invertida.

E também, uma entrada para o museu. Quer dizer, se a fila da entrada principal, diante da pirâmide, estiver imensa, ou se estiver chovendo, entre pelo 99 rue de Rivoli. A fila normalmente é menor e estamos salvos da chuva.

A partir deste ponto se a Rivoli perde suas colunas e todo sua elegância século 19 ela se prepara para entrar no século 21 com estardalhaço.

3ª parte

Entre a rua Arbre Sec e rua Monnaie, no lugar da antiga loja de departamentos Samaritaine, um projeto titanesco do grupo LVMH transformará completamente as margens do Sena e a Rivoli. Totalmente reinventada, a nova Samaritaine será múltipla: além da loja de departamentos, o novo espaço terá também um hotel de prestígio ligado à marca Cheval Blanc, um restaurante gastronômico, uma brasserie, cafés, escritórios, uma creche de bairro e apartamentos.

Após as obras da Samaritaine, a Rivoli se torna o ponto das compras baratas de Paris (leia aqui) com uma série de lojas de marcas fast fashion. Algumas menos baratas do que outras, de mais qualidade que outras e com mais informação de moda que outras. Além das já conhecidas, Zara, H&M e C&A, existem também Forever 21, Pull & Bear, GAP, Mango, Stradivarius, Jennyfer, Pimkie, Desigual, Naf Naf, Promod, Bershka, Celio* (moda masculina), Aldo (sapatos e bolsas), Footlocker (tênis), Etam (lingerie), Sephora, entre outras.

Tour Saint Jacques

Após o boulevard Sépastopol temos um pequeno jardim e no seu centro a linda torre Saint Jacques de estilo gótico. Ela está inscrita no Patrimônio Mundial da Unesco como um dos caminhos de Saint Jacques de Compostelle.

Dos números 52 até 64 verá a quarta loja de departamentos de Paris, o BHV. Hoje ele faz parte do grupo Galeries Lafayette. Vale a pena conhecê-lo e subir até o topo para ver a vista.

Hotel de Ville e no fundo o BHV

No 29 a belíssima Prefeitura de Paris. Para quem não sabe, as prefeituras na França são chamadas de Hôtel de Ville. Cada bairro possui a sua. Mas esta construção imponente é o Hôtel de Ville da cidade de Paris.

Agora chegamos no Marais, o quarto distrito de Paris. O Marais é formado por dois arrondissemens: 75003 e 75004. Mas foi aqui que a fama do bairro começou. Foi na rua Archives, Vieille du Temple, Roi de Sicile, Rosiers, Francs Bourgeois que o Marais se tornou uma das áreas mais interessantes de Paris. Se continuar a Rivoli, logo em seguida verá a última estação da rua, Saint Paul. Mas sugerimos que vire a Archives e explore o bairro.

Termine o dia no restaurante e casa de chá Carette, 25 Place des Vosges, com uma coupe de champanhe.


24 horas em Paris

O guia Paris, Cinco Roteiros em Quatro Dias é ideal tanto para quem está indo pela primeira vez a Paris, quanto para aqueles que já visitaram a cidade e desejam descobrir os segredos dos parisienses. São 5 roteiros exclusivos que podem ser percorridos em, no mí­nimo, 4 dias. À venda no site HotMart.

 

 


A Travel Wifi aluga dispositivos portáteis que fornecem conexão wifi e também vende chips para celular que funcionam na França e Europa.

No site Booking você reserva hotéis com segurança e tranquilidade e tem a possibilidade de cancelamento sem cobrança de taxas.

Pesquise horários de trens e preços de passagens e compre a sua com antecedência para garantir os melhores preços.

No site Seguros Promo você compara os preços de várias empresas seguradoras e contrata online o seu seguro de viagem.

Obtenha o orçamento das principais locadoras de carro na França e faça sua reserva para garantir seu carro na Rentcars.

Veja as melhores ofertas de passagens aéreas da Air France.