Já que o vinho faz parte da cultura francesa será que todos os franceses gostam de vinho.

O mundo inteiro sabe que a imagem da França está intimamente ligada à cultura do vinho. Isto nos leva a imaginar que todos os franceses gostam de vinho, todos enólogos com domínio da terminologia das degustações, sabendo dissertar sobre produtores, marcas, terroirs, cépages, decantações, millésimes e tudo mais. Mas a realidade não é bem assim.

Os franceses gostam de vinho? Foto: a beleza dos vinhedos no outono

Os franceses gostam de vinho? Foto: a beleza dos vinhedos no outono

No interior do meu círculo íntimo tenho amigos e familiares que possuem caves repletas de bons vinhos para todos os dias, ótimos vinhos para jantares mais formais e vinhos excepcionais para grandes comemorações. Estes compram diretamente do produtor, conhecem tudo, viajam para descobrirem vinhedos, fazem parte de círculos de degustação e, para eles, estas atividades e este conhecimento é fonte de enorme prazer e de um certo orgulho. Orgulho sobretudo das belas caves construídas dentro das regras tradicionais e situadas nos subsolos dos prédios construídos na época do Barão Haussmann.

Dentro do mesmo círculo, possuo amigos e familiares que sabem, quando o degustam, se o vinho é bom ou não, conhecem as grandes regiões produtoras e suas características e pronto. Estes compram vinhos seguindo as indicações de guias como Hachette Vinhos, de sites especializados ou confiam nas dicas do dono da cave da qual são clientes. Eu me incluo nesta categoria.

Dentro do mesmíssimo círculo, tenho amigos e familiares que não gostam muito ou que não gostam de vinho, não se interessam, não sabem comprar. Durante as refeições preferem água gasosa, sodas, cerveja ou cidra.

Confirmando o que observo em pequena escala, uma pesquisa recente mostra que os franceses situados na faixa 18/30 anos não são todos adeptos do vinho. A preocupação central da pesquisa era descobrir qual álcool os jovens preferem. E os resultados foram supreendentes: primeiro lugar cerveja, segundo champanhe, terceiro álcool forte como uísque, quarto cidra e quinto vinho.

Os franceses gostam de vinho? Minerva Studio no Shutterstock

Os franceses gostam de vinho? Minerva Studio no Shutterstock

Afinando os dados, a pesquisa mostra que o consumo do vinho varia em função da idade e do patrimônio cultural transmitido pela família. Os jovens que preferem o vinho adotam as mesmas práticas dos pais. E quanto mais velhos, maior o consumo de vinho: 59% dos 18/20 anos consome vinho; e para os 25/30 o resultado é 76%.

Interrogados, os jovens reconhecem que a preferência pelo vinho é uma transmissão familiar e que aprenderam tomar vinho durante as refeições e festas de família. Para este grupo, o vinho faz parte da cultura francesa e deve ser transmitido às gerações seguintes.

Apesar disto, todos reconhecem que não são especialistas na matéria. 72% não se sente capaz de falar sobre o vinho e não domina os termos e a linguagem usada pelos enólogos.

Para terminar, a mesma pesquisa afirma que os grandes produtores de vinho, conscientes que esta nova geração se deixa seduzir por outras bebidas alcoólicas, já começaram a adotar estratégias de sedução.


Clique aqui e leia nossos artigos sobre vinhos franceses escritos pela Ana Carolina Dani, sommelière brasileira das famosas Caves Legrand.


Na nossa agência online Minha Viagem Paris você encontra várias degustações e mini-cursos para se iniciar ou se aprofundar no rico universo dos vinhos franceses. Clique aqui e aqui para mais informações.