Bem visível do exterior, para aqueles que estão no Quartier Latin, na esquina do boulevard Saint Germain e boulevard Saint Michel, o museu Cluny (cujo nome oficial é Museu Thermes de Cluny) impressiona. Mais impressionante ainda são as termas vistas do interior.

museu Cluny

Musée de Cluny

Este museu está instalado nos vestígios dos banhos públicos romanos de Lutèce. Lutèce era o nome que os romanos davam à cidade gauloise, hoje Paris.

Termas romanas do Museu Cluny

Termas romanas do Museu Cluny

As Thermes de Cluny estão entre os antigos vestígios monumentais do norte da Europa. Na Antiguidade, as termas possuiam 6000 m². O percurso clássico do usuário das termas era do quente para o frio. Após alguns exercícios no ginásium, o usuário seguia pelos corredores até as salas quentes do complexo: sala morna onde ele esfregava a pele para limpá-la, sala quente seca e em seguida sala quente úmida na qual se encontravam três piscinas quentes. Para finalizar, uma passadinha pelo frigidarium, a sala fria com sua piscina gelada.

O museu instalado nas ruínas romanas se dedica à arte da Idade Média, basicamente arte sacra.

Vale a pena conhecer o Museu Cluny por quatro razões:

  • pela beleza deste testemunho do início da história de Paris;
Termas antigas do Museu Cluny

Termas antigas do Museu Cluny

  • pela sala dedicada aos vitrais da Saint Chapelle e da Basilique de Saint Denis, onde podemos admirar de perto alguns dos originais que não foram reutilizados durante as restaurações da capela e da basílica;
museu Cluny

Vitrais da Sainte Chapelle e de Saint Denis

museu Cluny

Vitrais da Sainte Chapelle e de Saint Denis

  • a série de 6 tapeçarias intitulada “La Dame à la Licorne”. Cinco delas representam os 5 sentidos (visão, tato, gosto, audição e olfato). A última é enigmática, alguns dizem que ela representaria o 6° sentido ou a intuição.
museu Cluny

As cabeças decapitadas durante a revolução francesa

  • pelas cabeças originais pertencentes às esculturas da fachada da Notre Dame de Paris. E aqui, vale a pena contar o percurso destes fragmentos.
museu Cluny

Sala das cabeças da Notre Dame

A fachada da Notre Dame possui uma série de esculturas chamadas Galerie des Rois (Galeria dos Reis). Em 1793, as estátuas representando os reis da Judéia foram decapitadas pelos revolucionários que confundiram reis da Judéia com reis da França. Mais tarde, no século 19, as esculturas mutiladas foram restauradas.

Em 1977, na sede do Banque Française du Commerce Exterieur, foram descobertas centenas de fragmentos da fachada da Notre Dame e as cabeças originais. Hoje, elas fazem parte do acervo de Cluny.

A “sala das cabeças” é também uma sala de concertos acolhendo músicos especialistas da idade média. No dia da minha visita, esperei o final do concerto para conhecer esta sala. Enquanto aguardava a abertura da sala visitei o museu ao som dos cantos e dos instrumentos tocados. Um momento sublime.

Informações práticas:

A entrada é pela praça Paul Painlevé. Aberto todos os dias, menos nas terças, das 9h15 até 17h45. Fechado também dias 1 de janeiro, 1 de maio, 25 dezembro. Metrô linha 10, estação Cluny – La Sorbonne.


A Travel Wifi aluga dispositivos portáteis que fornecem conexão wifi e também vende chips para celular que funcionam na França e Europa.

No site Booking você reserva hotéis com segurança e tranquilidade e tem a possibilidade de cancelamento sem cobrança de taxas.

Pesquise horários de trens e preços de passagens e compre a sua com antecedência para garantir os melhores preços.

No site Seguros Promo você compara os preços de várias empresas seguradoras e contrata online o seu seguro de viagem.

Obtenha o orçamento das principais locadoras de carro na França e faça sua reserva para garantir seu carro na Rentcars.

Veja as melhores ofertas de passagens aéreas da Air France.