Meus amigos parisienses, de tempos em tempos, atravessam a barreira invisível que separa turistas e locais e partem à redescoberta da cidade. Depois eles me contam, com todos os detalhes, um maravilhoso passeio de barco pelo Sena, descrevem a beleza de um monumento visitado pela última vez quando eram ainda crianças ou as delícias de uma imersão total na pele de um turista com uma noite passada em um hotel parisiense.

Este entusiasmo com a redescoberta de Paris me diverte. Explico para eles que vivo assim, ultrapassando esta barreira desde que posso. Ser local pela manhã, não impede ser turista na parte da tarde.

Na realidade, o que faço aqui no Conexão Paris é incentivar o leitor a viver os dois lados: local e turista. Aconselhamos alugar apartamento, flanar nas feiras e mercados, preparar refeições, ler jornais nas varandas dos cafés e fazer piquenique nos parques e jardins da cidade. Como acho que um passeio pelo Sena é lindo e fundamental e que vale a pena ver Paris a partir das torres da Notre Dame.

E se você gostou da proposta, esqueça que é turista. Por que não um running ou um sessão de pilates nas margens do Sena?

Ginástica nas margens do Sena

Ginástica nas margens do Sena

Você escolhe a atividade de sua preferência e terá um coach gratuito para te guiar. Se você for zen, escolha yoga, pilates, qi gong. Ou então gaste suas energias com boxe, cardio boxe, corda e running.

Tudo acontece nos fins de semana nas novas margens do Sena na Rive Gauche. O ponto de encontro da turma esportiva é o Point i, Port de Solferino e da turma zen, uma zona situada entre o Pont des Invalides e o Pont de l’Alma.

Chaise longue para os preguiçosos

Chaise longue para os preguiçosos

As novas margens do Sena são deliciosas e divertidas. Nos fins de semana elas ficam entupidas e além destas atividades você encontrará restaurantes, bares e, para os preguiçosos, chaises longues para tomar sol enquanto degusta uma coupe de champagne.

Clique aqui para ver todas as atividades propostas e para se inscrever.

Leia também: