Em setembro, participei de um jantar em Paris oferecido pela Air France a alguns jornalistas. Na mesa, ao meu lado, estava o diretor geral da Air France responsável pelo Brasil e pelo Cone Sul.

Hugues Heddebault é parisiense e, como bom francês, é um apaixonado por vinhos. Durante o jantar, Hugues  me contou como nasceu essa paixão e como, ao longo da vida, ele a alimentou. Uma história genuinamente francesa, que revela a relação  ancestral dos franceses com os vinhos.

No fim da noite, o convidei para escrever um post para o Conexão Paris. Afinal, só um francês poderia contar para nós, brasileiros, como é essa relação tão íntima e natural com os vinhos. De pai pra filho, com amor.

Por Hugues Heddebault

Hoje, dia 7 de outubro, festejamos o aniversário de 80 da Air France. E é um imenso prazer estar aqui no Conexão Paris para deixar o meu depoimento sobre os vinhos franceses.

Acabei de me mudar para São Paulo, onde assumi minha nova função como diretor-geral da Air France KLM no Brasil  em meados de agosto. Antes disso, eu ocupava o posto de diretor-geral da região da Provence,  em Marseille. Eu vivia perto de Bandol, às margens do mar Mediterrâneo.

asa do Hugues, em Bandol, na Provence

Casa do Hugues, em Bandol, na Provence

A Provence é adorada pelos turistas, com toda razão, pois além da Côte d’Azur e de Marseille (que este ano é a capital europeia da cultura), é também uma região muito conhecida pela sua gastronomia e pelos seus vinhos. Minha casa era rodeada por lavandas, vinhedos e oliveiras.

Campo de lavandas na Provence. Foto de Hugues Heddebault

Campo de lavandas na Provence. Foto de Hugues Heddebault

Quando o assunto são os vinhos, Bandol oferece aos apreciadores o vinho rosé mais famoso da França. Com sua cor alaranjada, os rosés de Bandol têm um leve e delicioso toque de toranja. Mas, para os verdadeiros apreciadores, são os tintos de Bandol que fazem a fama dessa região.

Como sempre faço nas minhas viagens, eu fiz todas as rotas dos vinhos da Provence e de Bandol. Descobrir os vinhos a partir das histórias contadas pelos produtores dá um outro sabor aos prazeres do paladar.

Vinhedos na Provence

Vinhedos na Provence

Desde a minha infância, meus avós e meu pai me faziam provar nas refeições um pouco de vinho tinto ou branco. Nessa época, eu ainda ignorava que essa iniciação se transformaria mais tarde em uma grande paixão.

Trabalho na Air France há 25 anos, o que me permitiu viajar pelo mundo percorrendo as rotas de vinho. Comecei pela Australia, perto da região de Adelaide. Depois, África do Sul, nas rotas próximas à cidade do Cabo e em seguida, California, nos arredores de São Francisco. E terminei minhas descobertas na França: Alsácia, Bordeaux, Borgonha, Arbois, Provence, Loire, Champagne e, por último, Bandol.

Vinhos da Provence

Vinhos da Provence

Ao longo desses anos, apurei meu paladar, mas não a ponto de me tornar um especialista. Sou um apreciador esclarecido. E foi com meu pai que fiz minha mais linda viagem – constituímos juntos uma coleção com mais de duas mil garrafas, conservadas em uma cave em sua própria casa. Sempre que um de nós dois descobria um novo vinho, comprávamos sempre em dobro,  para os dois.

Aproveito para testemunhar a qualidade dos vinhos servidos na classe executiva da Air France, que muitas vezes me surpreendeu com novas descobertas, escolhidas a dedo pelo sommelier Olivier Poussier, eleito o melhor do mundo no ano 2000.

Pretendo agora começar minhas descobertas na América do Sul, nas rotas da Argentina, do Chile e do sul do Brasil.

Gostaria de finalizar este  artigo prestando uma homenagem ao meu pai, que me iniciou nessa paixão pelos vinhos. Ele hoje  encontra-se com a saúde muito frágil, motivo de preocupação a cada minuto.

Saúde!

As dicas de Hugues:

lauvesEntre os vinhos de Bandol, recomendo  o Domaine de la Suffrène. Para mim, trata-se do melhor rosé e um dos melhores tintos da Franca. Especialmente o vinho Les Lauves.

Em Paris, você encontra estes vinhos nas seguintes caves:

Cave Au Bon Plaisir: 104 rue Pyrenées | 75002 | www.caves-aubonplaisir.fr
Les Caves du Polidor: 41 rue Monsieur le Prince | 75006 | www.lescavesdupolidor.com