Marcos, antigo leitor do blog, teve um problema de saúde em Paris no início do ano. Durante sua hospitalização, Tatyana, sua esposa, escreveu um artigo para o Conexão Paris relatando a experiência. Leia aqui. Na ocasião, pedi ao casal que nos contasse o final da aventura. Quer dizer, o seguro saúde reembolsou corretamente todo o gasto? Veja abaixo o relato final.

Hospital Hôtel de Dieu

Junho / 2012: compramos as passagens aéreas com o cartão Visa Platinum e, como bônus, fomos contemplados com o seguro viagem (Certificado Schengen);

 1-2 de fevereiro/2013: passei os últimos dois dias das nossas férias internado no Hotel-Dieu, em Paris, em função de uma forte febre que não queria largar meu corpo mesmo com toda a medicação injetada;

 4-5 de fevereiro/2013: ao chegar ao Brasil, entrei em contato e recebi um formulário da empresa Visa Benefits para solicitação do reembolso do valor que arcamos para cobrir as despesas no Hotel-Dieu (873 euros);

 Depois do contato, um longo intervalo de tempo se estabeleceu. O formulário enviado pela Visa nos pedia dados e documentos bem específicos, que tivemos que solicitar ao Hotel-Dieu, como: laudos médicos, fatura detalhada, exames, recibos de pagamento. Além da cópia do e-Ticket, comprovante de pagamento das passagens com o Visa Platinum e recibos hospitalares, tínhamos que especificar os nomes dos médicos, endereço, tipos de exames, valor de cada um deles, etc.

 9 de maio/2013: finalmente, depois que recebemos a documentação do Hotel-Dieu, encaminhamos o formulário e todos os documentos para o email da AXA Assistance, cuja sede fica em Chicago (EUA), mas que tem o atendimento em português, e que responde pelo reembolso.

 Neste mesmo dia, em menos de 6h, recebi um email da AXA informando que a solicitação tinha sido aprovada e que aguardasse em torno de 3 semanas para ir a agencia autorizar a remessa internacional.

 21 de maio de 2013: recebemos a restituição numa cotação bastante generosa (risos)

 Cuidados:

 1.0  – O Seguro Viagem adquirido com o Visa Platinum trabalha com a perspectiva que devemos ter em caixa a grana para o pagamento das despesas e depois solicitarmos o reembolso. Tem algum outro Seguro que faça diferente? E se no fim da viagem a grana tiver ido embora (risos)?

 2.0  – Nem todo hospital público atende “de graça” (risos). Assim aconteceu com o Hotel-Dieu, que, mesmo sendo público, cobrou pelos dois dias de internamento, exames e acompanhamento médico. Pode ser uma desagradável surpresa para marinheiros de primeira viagem.

 3.0  – Tenha sempre uma reserva em cash para ocasiões desagradáveis como a que passamos, pois, como o Hotel-Dieu, pode ser que existam outros hospitais públicos que não aceitem credit card. Tínhamos nos organizado para usar o cartão de crédito para uma eventualidade hospitalar. Vimos que isso não era possível!


Dica do Conexão Paris:

No site Seguros Promo, você pode comparar os preços e contratar as principais seguradoras do mundo.  Lembrando que os leitores do Conexão Paris tem desconto, clique aqui e saiba como obtê-los.