Por Lúcia Carneiro

Semana passada aqui no Conexão Paris a publicação mais comentada foi a que sugere primeiros socorros num pequeno Dicionário de Sobrevivência em Paris.
Petit Larousse? Petit Robert? Tan tá rá ran… Está lançado o Petit Liná !!! Sucinto, cuidadoso, corajoso, carinhoso e maternal. Um manual para um grupo de ainda carentes na língua de Molière, no qual me incluo.


Na parte dedicada aos comentários Jane Curiosa nota a elegância e eficácia de Lina, que em sua lista de frases de emergência não esquece os problemas sobre os quais Claudia Burrigo não havia pensado. Os tempos verbais e as opiniões diferem. Vinicius Farias está imprimindo, Adriana Pessoa, prática, já imprimiu as informações que Ilma Madureira transcreveu para seu caderninho. Francy tem certeza que elas chegam para facilitar a vida que Simone Costa classifica como A CP/ D CP (antes e depois do CP), Fabiana diz que as frases demonstram respeito aos donos da casa e Renata Monteiro comprova que o esforço na comunicação os sensibiliza. Jane Curiosa acrescenta que além de nobre reverência é prova de  humildade cristã. Com propriedade cita João Paulo II. Beth, sábia, sugere a benção que é conviver e aprender com o diferente.
Ela e Ludwig concordam com Eymard que concorda com Jane. Amén!
Beth Lima promete soltar a voz  enquanto Renata Capute diz que a mágica de tirar as frases da cartola provoca milagres.


ConexãoParis também é assim provoca milagres. Milagres de integração, milagres de solidariedade e compreensão.
Adoro ler todos os comentários que seguem as publicações de Lina Hauteville e seus colaboradores.
Un potpourri de emoções!
E são todos de grande importância. São ricos, são sensíveis.
Acrescentam em informação, explicam comportamentos, decifram mistérios e abrem a mente.
Alguns são  “…humanos, demasiadamente humanos”.  E assim disse Nietzsche.


Desculpe se não cito todas valiosas opiniões dos participantes do post em questão.
Ainda não estou ambientada ao espaço e gostaria de deixar umas palavrinhas.
Eu concordo que só passamos a existir quando o outro toma conhecimento da nossa presença.
Nada melhor para um eficaz reconhecimento do que uma aproximação cifrada em linguagem local.
Começa-se por bonjour que para os de idioma francês serve até a noite.
Madame et Monsieur enfatizam qualquer sentença onde o s’il vous plait é um Abre-te Sézamo, lembra Madá em sua ponderação.
De posse da esperta “Cartilhá Liná”, prestando bastante atenção ao uso do pronome pessoal vous, valem todos os modos de expressão. Na postura adequada experimenta-se diversos tipos de manifestação corporal, verbal e escrita.
Podem ser mímica, palavras impressas, fotos. Se precisar usem álgebra, tudo por um bem maior !
Ou quem sabe? Atue como uma admirável colega brasileira que me valeu três sessões de terapia behaviourist.


Lembram dela? Eu já relatei o caso por aqui.
Ela é aquela que adentrou a Libraire Galignani num frio começo de noite de Fevereiro.
Galignani é a mais antiga e solene livraria inglesa de Paris e a cena foi a seguinte:
a porta se abre e numa lufada entra um cachorro, que bem podia ser minha Chiquinha, seguido por sua dona.
Em jeans e tênis de academia grifés, um casaco de peles.
“Ui! Que frio!” e olhando em volta brada: “Alguém por aqui fala português?”
O atendente que não dava atenção ao meu francês preocupado em concordâncias verbais e pronomes possessivos adequados, responde:  Ora pois! Aqui estou eu a seu dispor!
Ele, sem olhar para mim solta um: On ferme dans quinze minutes, madame….
Me largou falando sozinha e continuou o diálogo com a recém chegada.
“E a  senhora deseja?”
“Tô querendo uns livros de festas, decoração, daqueles bem grandes de capa dura com bastante fotografia, tudo bem colorido”.
Com a ajuda de escada e de mais um funcionário foram produzidos os primeiros quatro para triagem. “Será que você podia pegar o outro? Aquele que estava lá em cima ao lado deste? Enquanto isso o amiguinho de pelo fazia reconhecimento do terreno espalhando-se pela livraria.
Quase bati palmas! Sensacional.
Ao happenning se juntou o gerente que só falava francês, trazido pela coincidência de possuírem cachorros da mesma raça.
Paguei minha conta e ainda sob os arcos da Rivoli procurei consolo num expressô e um MontBlanc, último da vitrine!
A Maison Angelina fica bem ao lado da Galignani.
Existem pessoas talentosas que conseguem ser poliglotas falando somente português.
C’est la vie!


Libraire Galignani: 224 rue Rivoli, 75001
La Maison Angelina: 226 rue Rivoli, 75001


França Entre Amigos oferece transfers, traslados e passeios privativos de carro com motorista brasileiro por Paris e pela França.

No site Booking você reserva hotéis com segurança e tranquilidade e tem a possibilidade de cancelamento sem cobrança de taxas.

Pesquise horários de trens e preços de passagens e compre a sua com antecedência para garantir os melhores preços.

No site Seguros Promo você compara os preços de várias empresas seguradoras e contrata online o seu seguro de viagem.

Obtenha o orçamento das principais locadoras de carro na França e faça sua reserva para garantir seu carro na Rentcars.

Veja as melhores ofertas de passagens aéreas da Air France.