Desde hoje está sendo testado, no aeroporto Charles de Gaulle, o scanner corporal. Somente os passageiros voluntários dos voos com destino aos Estados Unidos passarão pelo scanner.

A Ligue des Droits de l’Homme se inquieta e pede vigilância no emprego deste scanner. Os responsáveis franceses respondem que a imagem do rosto e da parte genital da pessoa não será nítida.