Reuters – Benoit Tessier

Excelente esta foto. Céu carregado que contrasta com o brilho dourado do castelo e a carroça de Xavier Veilhan a qual, vista deste ângulo, me faz pensar em uma sombra distorcida do passado, uma “assombração”.

Deste ponto de vista ela recupera sua presença contemporânea e lúdica.

De uma maneira geral, os comentários são  virulentos quando Versailles acolhe obras contemporâneas no castelo ou nos jardins. Desta vez tenho lido somente elogios. Enfim, a direção do castelo expõe um artista capaz de agradar gregos e troianos.