Quando pedi à Designlândia o projeto para um novo cabeçalho, conversamos muito sobre o que seria um interior parisiense típico. A imagem que temos de Paris é a da cidade construída pelo Barão Haussmann em meados do século XIX. Uma sala típica desta época possui invariavelmente os seguintes elementos:

O pé direito alto, madeira no chão, sancas, molduras e frisos decorando as paredes e os tetos, uma lareira central e um espelho com molduras douradas pendurado no espaço da evacuação da fumaça.

O cabeçalho do blog é uma sala típica parisiense com alguns outros detalhes lúdicos incorporados:

A  lâmpada Tour Eiffel je t’aime do designer Pierre Gonalons,  editada por Ascète.

O sofá em forma de boca projetado por Salvador Dalí.

A poltrona e o sofá antropomórficos, inspiradas nos móveis de Salvador Dalí. Móveis estes  que vocês encontram em um dos restaurantes mais bonitos de Paris: o Dali do Hotel Meurice.

E desvirtuando o haussmanniano clássico, coloquei na sala do Conexão Paris este solo que os franceses chamam dammier. Na foto, um dos corredores do Château de Versailles. O Conexão bem merece um solo de castelo, não?

Não poderia deixar de lado outras características fortes da cultura francesa: do castelo à revolução e desta aos movimentos sociais. Com muito carinho, o logotipo do Conexão Paris adquiriu traços de parisienses em greve.

A leitora Cláudia Oiticica identificou, imediatamente,  vários elementos do cabeçalho.

Restaurant Dali – Hotel Meurice – 228 rue de Rivoli 75001 Paris.