anel.jpg

Durante um agradável jantar com amigas brasileiras, uma delas me contou que tinha sido vítima do golpe do anel.

Uns dias após este jantar, voltando da minha caminhada habitual nos Tuileries, presenciei na rue da la Paix uma tentativa do golpe do anel. Os golpistas são numerosos e bem estruturados.

Tudo se passa da seguinte forma. Quando você estiver caminhando, de repente uma jovem apanha no chão, na sua frente, um anel. Ela te oferece a jóia dizendo que pertence a uma religião que a proíbe o uso de adereços. Você agradece e recusa a oferta, ela insiste, explica que acabou de encontrar este anel no chão, o coloca na sua mão e vai embora. Uns minutos após ela volta e te explica que aquele dia é um dia de sorte para você e que ela gostaria que fosse um dia de sorte para ela também. Se você não a presenteia com alguns euros ela vai te pedir. Se der somente uns 3 ou 4 euros achando que com esta soma vai acabar com a história,  ela vai te chamar de avarento e mesquinho.

Agora você já está avisado. Se alguém quiser te presentear com um anel, recuse, não dê conversa e apresse o passo.

A foto acima e o anel que a minha amiga ganhou no seu dia de sorte.