Nesse final de semana muitos leitores nos perguntaram se é verdade que acontecerá uma super greve nos transportes em Paris em abril. Ao que tudo indica, sim.

Os ferroviários da empresa pública SNCF estão muito preocupados com as reformas propostas por seus dirigentes e pelo governo. Entre elas estão a mudança de estatuto da empresa – que passaria a ser uma sociedade anônima – e o fim do estatuto cheminot para os novos funcionários – que passariam a ser admitidos dentro do contrato privado de trabalho. O estatuto cheminot – o 1° data de 1920 – é uma conjunto de direitos, garantias e benefícios conseguidos pelos funcionários da SNCF ao longo dos anos.

O governo francês e a direção da SNCF já garantiram que somente os novos funcionários entrarão no novo estatuto. Os antigos manterão seus direitos, garantias e benefícios arduamente alcançados. Mas, como gato escaldado tem medo de água fria, os funcionários estão receosos. A ministra dos transportes Elisabeth Borne está disposta a negociar com os sindicatos dia a noite até chegar a um acordo que impeça a greve, marcada para começar no dia 03 de abril.

Caso a greve aconteça

Caso aconteça, a greve deverá afetar todo o conjunto administrado pela empresa SNCF: os trens RER (ligam Paris às cidades próximas e aos aeroportos – RER B, à Disney- RER A, ao castelo de Versailles – RER C etc); os trens comuns Transilien, TER e Intercités (que ligam Paris às cidades próximas e ao interior da França) e os trens de alta velocidade TGV. Geralmente as 14 linhas do metrô parisiense, por serem administradas por outra empresa, a RATP, costumam funcionar durante as greves dos funcionário da SNCF, mas nada ainda foi divulgado.

Plataforma RER em dia de greve (foto: Jean-Pierre Dalbéra no Flickr)

Essa promete ser a maior greve do setor na França (comparável a de 1995). Serão ao todo 36 dias de greve distribuídos em 3 meses (abril, maio e junho). Ela começa no dia 03/04, logo após o feriado de Páscoa, e vai até o dia 28/06, pegando também as férias de primavera. A cada 2 dias de greve, haverá 3 dias sem greve, veja abaixo o calendário:

Calendário da greve

Em greves anteriores houve redução de 20 a 66% no número de trens RER em circulação (4 trens em 5 circulam; 2 em 3 ou 1 em 3, dependendo da linha); redução de 60% (2 trens em 5 circulam) no número de trens comuns e redução de cerca de 33% (2 trens em 3 circulam) no número de TGVs.

As informações relativas à circulação dos trens estarão disponíveis a partir das 17:00 (horário da França) do dia anterior ao da viagem. Mesmo que haja greve não quer dizer que todos os trens serão cancelados.

Você encontraessas informações sobre os trens TGV e Intercités no site da SNCF (clique aqui para acessar a página com informações sobre a greve) ou da OUI.sncf (clique aqui). É possível também verificar se o seu trem circulará nessa página, clique aqui.

Informações atualizadas sobre a greve dos trens RER clique aqui.

Se você comprou passagens OUIGO, clique aqui.

Informações sobre reembolsos clique aqui.

Outras alternativas

Se você chega ou sai de Paris no dias marcados em vermelho no calendário acima se prepare e tenha muito paciência. Saia do hotel com bastante antecedência. Existem outros meios de transportes ligando Paris aos aeroportos e vice-versa: os ônibus Roissybus (para o Charles de Gaulle) e Orlybus (para Orly), os ônibus Bus Direct da Air France, os táxis e transfers particulares. Leia sobre todas essas opções aqui.


A Travel Wifi aluga dispositivos portáteis que fornecem conexão wifi e também vende chips para celular que funcionam na França e Europa.

No site Booking você reserva hotéis com segurança e tranquilidade e tem a possibilidade de cancelamento sem cobrança de taxas.

Pesquise horários de trens e preços de passagens e compre a sua com antecedência para garantir os melhores preços.

No site Seguros Promo você compara os preços de várias empresas seguradoras e contrata online o seu seguro de viagem.

Obtenha o orçamento das principais locadoras de carro na França e faça sua reserva para garantir seu carro na Rentcars.

Veja as melhores ofertas de passagens aéreas da Air France.