A coleção de alta costura que Yves Saint Laurent criou para a primavera-verão 1971 chamada “Liberação” ou “Quarenta” acabou ficando conhecida como a “coleção do escândalo”. Totalmente inspirada na França dos anos 40, no período em que o país estava ocupado pelos nazistas, ela foi considerada de mal gosto estético e conceitual.

YSL1

Alguns look da coleção (foto: © Dominique Maitre  para o site WWD)

Muitos viram ali um retrô velho e mofado – e também hiper sexualizado e vulgar – que parecia prestar homenagem às mulheres “colaboracionistas”, ou seja, aquelas que traíam a nação francesa ajudando ou sendo coniventes com os invasores nazistas. Além disso Yves era muito jovem para ter vivido naquele período e, na opinião dos críticos, parecia não ter noção dos horrores de uma época que deveria ser esquecida ao invés de celebrada.

YSL2

Mais look da coleção (foto: © Dominique Maitre  para o site WWD)

Na verdade a coleção rompia com a própria trajetória de Saint Laurent que sempre foi considerado um estilista vanguardista cujas criações jogavam com uma certa ambiguidade de gêneros. Ao mesmo tempo em que a imprensa especializada da época a chamava de “verdadeiramente horrorosa”, ela acabou influenciando o mundo da moda e sua estética sendo adotada pelas mulheres mais jovens. Aquelas que, assim como Yves, não haviam experimentado as durezas da guerra e viam em suas roupas algo de novo e desafiador.

YSL4

Casaco ícone da coleção (foto: © Dominique Maitre  para o site WWD)

Até o dia 19 de julho 40 looks dessa coleção mais acessórios, croquis, filmagens do famoso desfile e editoriais de revista feitos por fotógrafos famosos como Helmut Newton estarão sendo exibidos na Fondation Pierre Bergé. O prédio onde hoje funciona a fundação dedicada à obra de Yves Saint Laurent foi até 2002 a sede do setor de alta de costura da grife.

YSL3

Parte da exposição (foto: © Dominique Maitre  para o site WWD)

A exposição me fez pensar na Prada e sua estética de base. Miuccia Parada, a diretora criativa e estilista da grife, parece ter baseado grande parte do conceito de sua marca nessa coleção. Alguns dos elementos amados e sempre retrabalhados pela estilista italiana em suas coleções estão ali presentes: os anos 40, as saias, o mau gosto e o “feio”. Esses dois últimos elementos talvez não tenham sido intencionalmente usados por Saint Laurent na sua coleção mas Miuccia os emprega como forma de transgressão, provocação e quebra de paradigmas estéticos.

Yves Saint Laurent 1971: la collection du scandale – até 19 de julho na Fondation Pierre Bergé (3 rue Léonce Reynaud, 75016. Metrô linha 9 estação Alma-Marceau). Horários: de terça a domingo de 11:00 as 18:00. Preço: 7€.


A Travel Wifi aluga dispositivos portáteis que fornecem conexão wifi e também vende chips para celular que funcionam na França e Europa.

No site Booking você reserva hotéis com segurança e tranquilidade e tem a possibilidade de cancelamento sem cobrança de taxas.

Pesquise horários de trens e preços de passagens e compre a sua com antecedência para garantir os melhores preços.

No site Seguros Promo você compara os preços de várias empresas seguradoras e contrata online o seu seguro de viagem.

Obtenha o orçamento das principais locadoras de carro na França e faça sua reserva para garantir seu carro na Rentcars.

Veja as melhores ofertas de passagens aéreas da Air France.