O metrô parisiense possui  estações desativadas e chamadas estações fantasmas. Foram desativadas há anos e hoje são alugadas como cenário de filmes. Entre elas a Champ de Mars, Arsenal, Porte Molitor, Haxo, Croix Rouge, Porte des Lilas, Saint Martin e Martin Nadaud.

Dentre em breve teremos eleições para o cargo de Prefeito de Paris e a candidata do partido UMP, Nathalie Koziuscot Morizet, pediu aos arquitetos que imaginassem uma nova vida para estes lugares abandonados.

Estação/piscina

Estação/piscina

Estação/restaurante

Estação/restaurante

Estação/teatro

Estação/teatro

Estes projetos, sem dúvida alguma, seduzem os cidadãos e irritam a estatal que controla o metrô de Paris. Depois da publicação destas propostas, a RATP recusa qualquer comentário. Qual é o problema? Adaptar estas estações às normas de segurança para as atividades propostas custaria um preço absurdo.

Torre Montparnasse

Torre Montparnasse

Nathalie Koziuscot Morizet não para por aí. Ela propõe também a destruição da torre Montparnasse.

Além de ser considerada uma catástrofe urbanística, a torre é também um problema sanitário ligado ao amianto.

Estou começando a gostar da Koziuscot Morizet. Um dos primeiros artigos publicados no blog – clique aqui para lê-lo – foi sobre a opinião dos parisienses sobre a torre Montparnasse.