A lista do Buzz Feed das situações que deixam os parisienses nervosos ou amendrontados está divertida.

Morando aqui há mais de 30 anos, confirmo tudo.

Alguns exemplos:

Plataforma embarque em dia de greve

Plataforma embarque em dia de greve

. vivenciar o inferno das plataformas de embarque do metrô nos dias de greve; (nestes dias vou somente até onde minhas pernas me levam)

Na minha frente o netro, eu atrás subindo pelas escadas!!! a torre Eiffel às 23h!!

Na minha frente o neto, eu em seguida subindo pelas escadas!!! da torre Eiffel às 23h!!!

. visitar a torre Eiffel com parentes e amigos de passagem por Paris; (abro exceção para os netos queridos)

Calçadas emtupidas

Calçadas emtupidas

. enfrentar as calçadas do boulevard Haussmann, perto das Galerias Lafayette, antes do Natal e das liquidações; (me recuso, situação sem negociações)

Longos e infidáveis corredores

Longos e infidáveis corredores

. pegar os corredores entre as estações Châtelet e Châtelet Les Halles, até já escremos artigo sobre, com alguns conselhos, leia aqui; (se inevitável, torço para encontrar bons músicos)

Os odiados pombos de Paris

Os odiados pombos de Paris

. se aproximar dos pombos de Paris (explicação: além do prejuízo financeiro com os estragos provocados pelos excrementos nas fachadas, eles são todos doentes e estropiados)

Atravessamos o Sena em ocasiões precisas

Atravessamos o Sena em ocasiões precisas

. viver na rive droite (margem direita do Sena) e ser obrigada a ir na rive gauche (margem esquerda) e vice versa; (questão de identidade, de afetividade, somos um ou outro. Claro que nós e a cidade mudamos, eu já fui, anos atrás, rive gauche. Ano passado (acho) atravessei a ponte Alexandre III para ver de perto este  habitante da rive gauche)

Mendigos do metrô

Mendigos do metrô

. esbarrar com os ratos e os mendigos que vivem no metrô; (primeira reação, revolta com o comentário, segunda, constatação da dificuldade de dividir um banco do metrô com alguém que está há anos sem um banho)

Não sigam o exemplo acima, fiquem afastados

Não sigam o exemplo acima, fiquem afastados

. ter medo de ser empurrada por um louco e morrer esmagada pelo metrô; (verídico, raro ver pessoas esperando o metrô na beirada da plataforma. Ficamos sempre encostados nos muros, para evitar a tragédia que não é rara.)

Foi LuciaC que gentilmente me enviou a lista que pode ser vista aqui.